ANDALO, ALBERTO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ANDALÓ, Alberto
Nome Completo: ANDALO, ALBERTO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ANDALÓ, ALBERTO

ANDALÓ, Alberto

*magistrado; dep. fed. SP 1955.

 

Alberto Andaló nasceu em São José do Rio Preto (SP) no dia 8 de outubro de 1916, filho de Antônio Andaló e de Carolina Buzzini Andaló.

Estudou no Ginásio Municipal de São José do Rio Preto, no Ginásio do Estado, de Catanduva (SP), e no Colégio Ateneu Paulista, de Campinas (SP), antes de ingressar na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, pela qual bacharelou-se em 1939.

Estagiário do Ministério Público enquanto estudante, depois de formado advogou em Monte Aprazível (SP), foi juiz substituto do estado e juiz de direito em 26 comarcas do interior paulista. Advogado em São José do Rio Preto, foi vereador à Câmara Municipal local de 1947 a 1950.

No pleito de outubro desse ano, elegeu-se deputado à Assembléia Legislativa do estado de São Paulo na legenda do Partido Trabalhista Nacional (PTN). Durante seu mandato, iniciado em fevereiro de 1951, elaborou integralmente o anteprojeto de reforma da Constituição estadual. A partir de 1952, além de deputado estadual, passou também a advogar no foro da capital paulista.

Candidato a deputado federal por São Paulo no pleito de outubro de 1954, na legenda do PTN, obteve a primeira suplência, assumindo uma cadeira na Câmara em 8 de fevereiro do ano seguinte. Deputado, defendeu a atenção aos problemas rurais, a reforma da lei eleitoral e a criação do Consórcio Intermunicipal de Assistência aos Menores, que funcionou em São José do Rio Preto reunindo 28 municípios.

Em 31 de outubro do mesmo ano, renunciou ao mandato na Câmara para assumir a Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto, à frente da qual se manteve até janeiro de 1959. Desincompatibilizando-se do cargo de prefeito, candidatou-se a uma cadeira na Assembléia Legislativa do estado de São Paulo no pleito de outubro seguinte, pela legenda do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), sendo bem-sucedido. No entanto, não chegou a assumir o mandato, pois faleceu no dia 2 de novembro de 1959, na capital paulista.

Era casado com Maria do Carmo Arruda Campos Andaló, com quem teve dois filhos.

Como juiz, teve várias de suas sentenças publicadas na Revista dos Tribunais.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros (1946-1967); Eleitos; INF. FAM.; SOC. BRAS. EXPANSÃO COMERCIAL. Quem; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (2 e 3).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados