RAUL HENRIQUE CASTRO SILVA DE VINCENZI

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: VINCENZI, Raul de
Nome Completo: RAUL HENRIQUE CASTRO SILVA DE VINCENZI

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
VINCENZI, RAUL DE

VINCENZI, Raul de

*diplomata; emb. Bras. Chile 1977-1981; emb. Bras. Uruguai 1981-1984.

 

Raul Henrique Castro Silva de Vincenzi nasceu no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, no dia 14 de junho de 1918, filho de Giacomo A. de Vincenzi e Otília M. Castro Silva de Vincenzi. Sua irmã, Maria de Lurdes Castro Silva de Vincenzi, também diplomata, foi embaixadora na Costa Rica de 1972 a 1975.

Bacharel em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade Nacional de Direito da Universidade do Brasil em 1943, ingressou por concurso direto nos quadros do Ministério das Relações Exteriores (MRE), sendo nomeado cônsul de terceira classe em dezembro de 1945. Em 1948 concluiria o curso de aperfeiçoamento de diplomatas no Instituto Rio Branco (IRBr), tendo integrado a comissão organizadora da Conferência Interamericana para Manutenção da Paz e da Segurança no Continente (Rio de Janeiro, 1947) e participado da Comissão Nacional do Trigo (1948) e da IX Conferência Internacional Americana (Bogotá, 1948). No ano seguinte foi membro da delegação brasileira à III Reunião das Partes Contratantes do Acordo Geral sobre Tarifas e Comércio (GATT, desde 1995 Organização Mundial do Comércio — OMC) em Annecy (França).

Promovido a segundo-secretário por merecimento em junho de 1950, foi removido para os Estados Unidos, onde serviu, na embaixada em Washington, até 1953 quando foi transferido para Taipé (Formosa, China). Nos dois anos em que trabalhou na Ásia ocupou o cargo de encarregado de negócios junto ao governo de Formosa em 1953 e 1954. Transferido para a embaixada em Londres, foi promovido a primeiro-secretário por merecimento em fevereiro de 1957, continuando no posto até o final daquele ano.

De volta à Secretaria de Estado das Relações Exteriores (SERE), ainda instalada no Palácio Itamarati do Rio de Janeiro, ocuparia o cargo de chefe da Divisão do Cerimonial (1958-1963). Integrou o grupo de trabalho sobre a transferência do MRE para Brasília (1959) e a comissão de planejamento e execução das solenidades de instalação da nova capital da República (1960). Foi promovido a ministro de segunda classe por merecimento em outubro de 1961.

Removido para a França, serviu na embaixada em Paris como ministro-conselheiro de 1963 a 1964, ocupando o cargo de encarregado de negócios por períodos nesses dois anos e sendo transferido em 1964 para chefiar o consulado-geral em São Francisco (Estados Unidos). Lá permaneceu até 1966 quando foi transferido para o Senegal. Embaixador comissionado em Dacar (1966-1970), cumulativamente com o cargo de embaixador em Nouakchott, capital da Mauritânia (1967-1970), foi promovido a ministro de primeira classe por merecimento em novembro de 1970.

Retornou ao Brasil para chefiar o Departamento Geral de Administração do MRE, já instalado no palácio Itamarati de Brasília, e nessa função integrou a comissão de elaboração do projeto de constituição e normas de funcionamento do MRE (1970). Designado embaixador na Bélgica, respondeu pela embaixada em Bruxelas de 1974 a 1977, cumulativamente com a embaixada em Luxemburgo, e chefiou, nesse período, a delegação brasileira à reunião da Comissão Mista Cultural Brasil-Bélgica (1974). Em 1977 foi removido para o Chile, onde sucedeu o embaixador Expedito Resende, chefiando a embaixada em Santiago até 1981 quando, sucedido pelo embaixador Jorge Carlos Ribeiro, foi transferido para o Uruguai. Na embaixada em Montevidéu sucedeu o embaixador Antônio Correia do Lago e foi sucedido, em 1984, pelo embaixador Eduardo Moreira Hosannah.

Em 1984, ao cumprir 15 anos como ministro de primeira classe, passou para o quadro especial e, no ano seguinte, foi designado embaixador em Viena (Áustria), cargo que ocupou até sua aposentadoria em julho de 1988.

Em outubro de 2009, residia no Rio de Janeiro.

Casou-se com Sara Augusta Coelho dos Santos de Vincenzi, com quem teve um filho.

FONTES: INF. BIOG.; MIN. REL. EXT. Anuário (1976).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados