Eduardo Daher

Entrevista

Eduardo Daher

Entrevista realizada no contexto do projeto “Trajetória e pensamento das elites do agronegócio”, desenvolvido entre setembro de 2011 e dezembro de 2012, com financiamento da presidência da Fundação Getulio Vargas. O projeto tem como objetivos a constituição de um banco de depoimentos (registrados em áudio e vídeo), que deverá ser disponibilizado na internet e, eventualmente, servirá como fonte para a publicação de um livro. Para ter acesso à transcrição e ao vídeo da entrevista clique aqui.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Entrevista em vídeo disponível na Sala de Consulta do CPDOC e trechos no portal.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Mário Grynszpan
Ana Carolina Bichoffe
Data: 5/7/2012
Local(ais):
São Paulo ; SP ; Brasil

Duração: 1h52min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Eduardo Daher
Nascimento: 26/12/1949; São Paulo; SP; Brasil;

Formação: Educação Básica no Colégio Santa Cruz (1968), Graduação em Economia pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (USP) (1971). Graduação em Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) (1972). Pós-graduação em Marketing pela (EAESP) (FGV) (1973).
Atividade: Fundou em 1979 a Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio (ABMR&A), na qual é ex-presidente e Conselheiro Membro. É Conselheiro Membro da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio (FUNDEPAG), Membro do Conselho Superior do Agronegócio - FIESP. Foi Diretor Executivo da Associação da Indústria de Fertilizantes (2003-2010) (ANDA). Atualmente é um dos diretores da (ABAG) (2011- ), é Diretor Executivo da Associação Nacional de Defesa Vegetal (ANDEF).

Equipe


Pesquisa e elaboração do roteiro: Ana Carolina Bichoffe;

Transcrição: Fernanda de Souza Antunes;

Conferência da transcrição: Ana Carolina Bichoffe;

Técnico Gravação: Diogo Martins; Ítalo Rocha Viana;

Sumário: Ana Carolina Bichoffe;Ninna Carneiro;

Temas

Administração;
Agricultura;
Associações rurais;
Biotecnologia;
Brasil;
Burocracia;
Café;
Ciência e tecnologia;
Economia;
Estados Unidos da América;
Exportação;
Família;
Formação acadêmica;
Fundação Getulio Vargas;
Líbano;
Marketing;
Mercado;
Política externa;
Pós - graduação;
Produtos agrícolas;
Publicidade;
São Paulo;
Transportes;
Universidade de Harvard;
Viagens e visitas;

Sumário

Entrevista: 5/07/2012

Origens familiares; o trabalho do avós e dos tios no comércio de café; a criação na cidade de São Paulo; a opção por cursar simultaneamente economia na Universidade de São Paulo (USP) e administração na Fundação Getúlio Vargas (FGV); a origem libanesa da família; o trabalho com a comercialização de fertilizantes; a recusa inicial em trabalhar com fertilizantes; a pós-graduação em marketing na FGV; a entrada na Companhia Paulista de Fertilizantes (COPAS); a escolha em seguir uma trajetória profissional ligada à agro-economia; a transição do mercado publicitário para a agronomia; o trabalho na área do marketing rural, na Norton Publicidade; a venda da agência para o grupo francês Publicis e a escolha em sair da publicidade; o convite para ser diretor da Associação Nacional de Difusão de Adubo (ANDA); a Associação Nacional de Defesa Vegetal (ANDEF); a atuação em linhas gerais da ANDEF; a burocracia no mercado de defensivos agrícolas no Brasil; a criação da ANDEF; o bom momento do agro-negócio brasileiro; a conciliação de interesses diversos dentro da ANDEF; a preocupação em manter a imparcialidade da ANDEF; o bom convívio dentro da área da agricultura, mesmo sem ser um agrônomo formado; as experiências profissionais no exterior; o curso na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos; a viagem para a América do Norte a trabalho pela COPAS; a política externa agrícola brasileira; a ascendência do Brasil como um dos líderes do comércio agrícola internacional; precauções necessárias para a agricultura brasileira; as vantagens e desvantagens do clima e do solo brasileiros; o extencionismo rural; o desmontamento das redes de extensão rural no Brasil a partir da década de 90; os defensivos agrícolas e a extensão rural; a mecanização no campo; as críticas aos defensivos agrícolas, primeira parte; a controvérsia em relação aos possíveis danos dos defensivos agrícolas; a regulamentação necessária para a viabilização de um defensivo agrícola; as críticas aos defensivos agrícolas, segunda parte; o crescente desenvolvimento de produtos menos agressivos quimicamente; as pesquisas na área da biotecnologia; a questão do controle biológico de pragas; problemas de logística na aplicação de técnicas biológicas; a infraestrutura precária do Brasil no sistema de transporte de mercadorias; os produtos orgânicos; o mercado agrícola internacional; a relação entre o consumo interno e as exportações agrícolas; as barreiras tarifárias; os impactos das políticas monetárias na agricultura brasileira; a atuação da esposa como médica pesquisadora; as carreiras dos três filhos; o trabalho do irmão; as novas pesquisas na área dos defensivos rurais.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados