Fernando de Magalhães Papaterra Limongi

Entrevista

Fernando de Magalhães Papaterra Limongi

Entrevista realizada no contexto do projeto “História Audiovisual das Ciências Sociais no Brasil”, desenvolvido com financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq), entre dezembro de 2012 e dezembro de 2015, com o objetivo de constituir um acervo audiovisual de entrevistas com cientistas sociais brasileiros. Para ter acesso à transcrição e ao vídeo da entrevista clique aqui.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Entrevista em vídeo disponível na Sala de Consulta do CPDOC e trechos no portal.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Celso Castro
Data: 27/1/2015
Local(ais):
São Paulo ; SP ; Brasil

Duração: 3h18min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Fernando de Magalhães Papaterra Limongi
Formação: Graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1982), mestrado em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas (1988) e doutorado em Ciência Política - University of Chicago (1993).
Atividade: Pesquisador do CEDAC (1982); pesquisador da Fundação do Desenvolvimento Administrativo – FUNDAP (1984/1985); pesquisador do Instituto de Estudos Econômicos Sociais e Políticos de São Paulo - IDESP (1986/1988); pesquisador da Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas/ USP (1986/atualmente); pesquisador do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento – CEBRAP (1993/atualmente); coordenador da Comissão de Graduação do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas/ USP (1993/1996); coordenador de curso do Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas/ USP (1996); diretor administrativo do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento – CEBRAP (1999/2001); suplente da chefia do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas/ USP (1997/2001); diretor adjunto do projeto CEPID/FAPESP Centro de Estudos da Metrópole (2000/atualmente); presidente da Área de Política Centro Brasileiro de Análise e Planejamento – CEBRAP (2001/2006); professor titular da Universidade de São Paulo (2006/atualmente); pesquisador no Centro de Estudos da Metrópole (2009/atualmente); pesquisador sênior do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento e vice coordenador do Núcleo de Estudos Comparados e Intencionais da USP (NECI/USP).

Equipe


Transcrição: Liris Ramos de Souza;

Conferência da transcrição: Dirceu Salviano Marques Marroquim ;

Técnico Gravação: Thiago Augusto Esteves Kunis; Ninna Carneiro;

Sumário: Debora Vieira;

Temas

Anos 1970;
Anos 1980;
Anos 1990;
Atividade profissional;
Bibliografias;
Carreira acadêmica;
Centro Brasileiro de Análise e Planejamento;
Ciência política;
Ciências Sociais;
Congressos e conferências;
Constitucionalismo;
Democracia;
Economia;
Eleições;
Ensino;
Estados Unidos da América;
Família;
Formação acadêmica;
Formação escolar;
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo;
Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj);
Liberalismo;
Língua estrangeira;
Magistério;
Metodologia de pesquisa;
Obras de referência;
Parlamentarismo;
Pesquisa científica e tecnológica;
Política;
Pós - graduação;
Presidencialismo;
Produção intelectual;
Universidade de São Paulo;

Sumário

Entrevista: 27.01.2015

Origens; formação e vida escolar; trajetória familiar; o interesse por política; primeiros trabalhos; ingresso no vestibular em Ciências Sociais pela USP em 1978; início de carreira aplicando aulas para colégio primário; a falta de interesse em seguir carreira acadêmica; professores marcantes em sua formação; o método e o ensino de ciências sociais da USP; a escolha por ciências políticas; o momento em que decide se iniciar na vida acadêmica; início do mestrado em 1983; aproximação com Maria Hermínia como sua orientadora; outros professoras da área que também lhe foram muito importantes; o interesse por Norberto Bobbio; Teoria das Transições, Constitucionalismo, liberalismo e democracia; decisão definitiva de seguir a carreira acadêmica; experiência no Fundap; pesquisas teóricas na Fundap e na Fapesp; projeto da História das Ciência Sociais no Idesp com Maria Hermínia; mudança do tema do mestrado; experiência com pesquisa quantitativa; concurso para uma vaga de substituição na USP em 1986; fechamento da bolsa e do projeto da Fapesp; a reformulação no regimento da USP; apesar do ambiente de rivalidade, a Iuperj como uma referência pessoal; a experiência como professor da USP e as primeiras disciplinas que aplicou; período de baixa e o período de explosão e novas contratações no departamento de ciências sociais e ciências da USP e a criação do departamento próprio de ciências políticas; a aproximação com Adam Przeworski; o doutorado em Chicago; o concurso para efetivação como professor da USP em 1999; a dificuldade com a língua inglesa durante o doutorado nos Estados Unidos; importância dos cursos aplicados por Adam e O’Donnell no doutorado; a pouca experiência e as dificuldades com pesquisa quantitativa; o funcionamento da academia americana; publicações conjuntas com Adam Przeworski; a escolha por voltar para o Brasil; a volta para o Brasil e o nascimento de seu filho em 1993; pouca interação com a sociedade e cultura Norte America no período em que lá esteve; defesa do doutorado também em 93; readaptação ao modelo de pesquisa brasileiro; renovação docente da USP liderada por Maria Hermínia; pesquisa no Cebrap com Argelina sobre o congresso brasileiro; estudo do congresso norte-americano e do presidencialismo versos parlamentarismo; publicação do primeiro artigo da pesquisa em 94 na revista brasileira de Ciências Sociais; livro Constituições comparadas do Brasil junto com Argelina; o recebimento da trabalho inovador entre os amigos da área; a divisão de opiniões e as consequências da pesquisa para o debate político institucional brasileiro; Projeto Temático financiado pela Fapesp;o período em que foi presidente do Cebrap e o problema de crise e financiamentos; as estratégias para conter a crise; a criação do Centro de Estudos da Metrópole; questões de gestão da USP e do Cebrap; reflexão acerca do sistema de formação acadêmica no Brasil; a produção acadêmica no curso de Economia; a necessidade de produção dentro do universo acadêmico; o modelo de concurso da USP; o modelo Norte Americano de competição por aluno e a falta de um modelo competitivo no Brasil; a modernização da política de atração de aluno de ciências políticas da USP; próximos trabalhos; o período de sua vida de baixa produtividade e o envolvimento com a gestão do Cebrap; o governo representativo no Brasil e o funcionamento das eleições; os livros mais marcantes para sua vida acadêmica.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados