Roberto Mauro Cortez Motta

Entrevista

Roberto Mauro Cortez Motta

Entrevista realizada no contexto do projeto “História Audiovisual das Ciências Sociais no Brasil”, desenvolvido com financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq), entre dezembro de 2012 e dezembro de 2015, com o objetivo de constituir um acervo audiovisual de entrevistas com cientistas sociais brasileiros. Para ter acesso à transcrição e ao vídeo da entrevista clique aqui.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Entrevista em vídeo disponível na Sala de Consulta do CPDOC e trechos no portal.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Thais Blank
Dirceu Salviano Marques Marroquim
Data: 26/2/2015
Local(ais):
Recife ; PE ; Brasil

Duração: 1h34min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Roberto Mauro Cortez Motta
Formação: Graduado em Filosofia pela Universidade Federal de Pernambuco (1958 – 1962); Mestre em Ciências Sociais e Desenvolvimento no Institute of Social Sciences (1963 – 1964); Doutor em Antropologia na Columbia University (1970 – 1973); Pós-Doutor pela Université Paris Descartes (1989 – 1991), na Universidade de Harvard (1996 – 1997) e na Universidade da Califórnia (1998).
Atividade: Pesquisador na Fundação Joaquim Nabuco (1962 – 1988); Colaborador na Universidade da Cidade de Nova Iorque (1971 -1972); Professor Visitante na Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales (1987); Professor visitante Université Rene Descartes (1989); Universita degli Studi di Napoli Federico II (1989); Professor Titular na Universidade Federal de Pernambuco (1992 – 1997); Professor Visitante na Università di Roma I (1994); Professor visitante na Université Lumiere Lyon 2 (1994); Membro do Groupe de Sociologie de la Religion et de la Laïcité IRESCO EPHE CNRS (1995 – Atual); Professor visitante da Università degli Studi di Roma “Tor Vergata” (1996); Conferencista na Université de Nice (1996); Senior Fellow na Universidade de Harvard (1996 – 1997); Professor visitante na Universidade da California (1998); Professor Titular na Université Paris Descartes (1998 – 1999); Pesquisador titular na Centre National de la Recherche Scientifique (2001); Professor Titular na Ecole Pratique des Hautes Etudes (2001); Professor visitante na École des Hautes Etudes en Sciences Sociales de Paris (2003); Professor visitante na Università di Roma “Tor Vergata” (2004); Professor visitante da Universidade Estadual da Paraíba (2006 – Atual); Celetista formal no Centro de Formação Teológica Sedes Sapientiae Recife (2007); Professor Visitante na Université de Caen Basse Normandie (2008).

Equipe


Transcrição: Gabriela Franco Duarte;

Conferência da transcrição: Dirceu Salviano Marques Marroquim ;

Técnico Gravação: Thais Blank; Ninna Carneiro;

Temas

Agradecimentos;
Antropologia;
Bolsas de estudo e de pesquisa;
Catolicismo;
Ensino religioso;
Ensino superior;
Estados Unidos da América;
Família;
Filosofia;
Formação profissional;
Golpe de 1964;
Holanda;
Ideologia;
Instituto Joaquim Nabuco;
Literatura;
Magistério;
Obras de referência;
Obras literárias;
Pernambuco;
Pesquisa científica e tecnológica;
Pós - graduação;
Regime militar;
Religião;
Religiões afro-brasileiras;
Universidade de Columbia;
Universidade Federal de Pernambuco;

Sumário

Entrevista: 26 de fevereiro de 2015

A origem familiar brasileira e norte-americana; a divisão familiar entre o presbiterianismo e o catolicismo; a morte da mãe e as escolas de orientação católica; a trajetória do pai; a lembrança de Gilberto Freyre e o envolvimento do pai com outras figuras intelectuais; a escolha de cursar Filosofia na graduação; a forte religiosidade; a passagem pelo seminário católico; a quantidade de leituras durante o seminário e a disciplina adquirida no mesmo; a saída do seminário e a volta à Universidade; os professores mais marcantes no curso de Filosofia; a entrada para o Instituto Joaquim Nabuco; a ida para a Holanda; a defesa de dissertação na Holanda; a bolsa e as relações no período na Holanda; a reação com o Golpe de 1964 quando ainda estava na Europa; os amigos prejudicados pelo regime militar; as tendências ideológicas; a docência na Universidade de Recife; a ida para os Estados Unidos; a mudança de orientador para o doutorado nos Estados Unidos; a escolha pelo estudo do Xangô em Pernambuco; o clima intelectual dos Estados Unidos sobre o Brasil; o balanço de autores para começar o doutorado na Universidade de Columbia; o desenvolvimento da tese de doutorado; a volta ao Brasil e ida a campo; as práticas do Xangô; a demora ao escrever a tese; a ida a terreiros; a relação emocional com o Candomblé; o trabalho no período do doutoramento; a criação do Programa de Pós-Graduação em Antropologia na UFPE; o desenvolvimento da Antropologia brasileira; as divisões ideológicas no meio da Antropologia brasileira; a grande experiência fora do Brasil; o processo trabalhista contra a Fundação Joaquim Nabuco em 1987; os autores que mais marcaram sua formação; considerações finais e agradecimentos.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados