AMANCIO MARIO DE AZEVEDO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: AZEVEDO, Amâncio
Nome Completo: AMANCIO MARIO DE AZEVEDO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
AZEVEDO, AMÂNCIO

AZEVEDO, Amâncio

*dep. fed. RJ 1979.

 

Amâncio Mário de Azevedo nasceu no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, no dia 19 de dezembro de 1917, filho de Jerônimo Mário de Azevedo e de Lucinda Rocha de Azevedo.

Formado pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1944, iniciou a carreira política em 1948, elegendo-se vereador de Nova Friburgo (RJ) na legenda do Partido Social Democrático (PSD). Vice-prefeito em outubro de 1954, no pleito de outubro de 1958 tornou-se prefeito municipal.

Ligado ao grupo político do senador Ernâni do Amaral Peixoto, em outubro de 1962 disputou uma cadeira de deputado na Assembléia Legislativa do estado do Rio de Janeiro, obtendo uma suplência. Exerceu o mandato de 1963 a 1964, depois de encerrar sua gestão à frente da prefeitura friburguense.

Em novembro de 1966, dispensando o recurso às sublegendas e defrontando-se com três candidatos da Aliança Renovadora Nacional (Arena) — partido de sustentação do regime militar instaurado no país em abril de 1964 — reelegeu-se prefeito de Nova Friburgo pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição, obtendo mais de 50% dos votos válidos.

Em novembro de 1972 conquistou a prefeitura pela terceira vez. Conhecido pela prática do nepotismo, um mês antes do pleito viu-se envolvido em grave crise política, quando três sobrinhos foram acusados do assassinato de Guido Daflon, seu adversário político na Câmara Municipal. Apesar da pressão política e popular, não renunciou, dando prosseguimento à gestão até se desincompatibilizar, em maio de 1974, para concorrer a deputado federal em novembro, não obtendo êxito.

No pleito de novembro de 1978 conquistou uma vaga na Câmara dos Deputados, ainda pela legenda do MDB, sendo empossado em março de 1979. Titular da Comissão de Educação e Cultura e suplente da Comissão de Saúde, faleceu em Nova Friburgo no dia 13 de dezembro de 1979.

Condecorado pelo governo italiano com a medalha Stella della Solidarietà, Amâncio Azevedo fez curso de administração pública na República Federal da Alemanha.

Era casado com Dilva Maria de Morais, com quem teve dois filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1979-1983); Globo (14/12/79); Jornal (5/9/73); Jornal do Brasil (11/5/74, 15/12/79).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados