CHARLES OLIVIER FRANCOIS DE PAULE ANDRE LEFEVRE D'ORMESSON

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ORMESSON, André Lefèvre d'
Nome Completo: CHARLES OLIVIER FRANCOIS DE PAULE ANDRE LEFEVRE D'ORMESSON

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ORMESSON, ANDRÉ LEFÈVRE D’

ORMESSON, André Lefèvre d’

*diplomata francês; emb. França no Brasil 1936-1939.

 

Charles Olivier François de Paule André Lefèvre d’Ormesson nasceu na França no dia 24 de fevereiro de 1877, filho do conde Olivier Gabriel François de Paule Lefèvre d’Ormesson e de Marguerite de La Guéronnière. Seu pai seguiu também a carreira diplomática e seu irmão, Wladimir Olivier Lefèvre d’Ormesson, igualmente diplomata, foi escritor e membro da Academia Francesa.

Licenciado em letras e direito, diplomou-se pela Escola de Ciências Políticas de Paris.

Iniciou a carreira diplomática como estagiário, em dezembro de 1898. Em março de 1899, foi transferido para a Divisão Política do Ministério das Relações Exteriores da França e, em dezembro do mesmo ano, serviu em Atenas, na Grécia, chegando a adido de embaixada em abril de 1900. Promovido a secretário de terceira classe em janeiro de 1903, vinculou-se à Divisão Consular em janeiro do ano seguinte. Em junho de 1905, passou a servir no gabinete ministerial e, em agosto de 1907, passou a secretário de segunda classe. Prestou serviços em Berlim, na Alemanha, a partir de dezembro desse mesmo ano, sendo transferido em setembro de 1908 para São Petersburgo, na União Soviética, onde permaneceu até novembro de 1910. Em setembro de 1912, passou a servir na Divisão Política e Comercial do Ministério das Relações Exteriores.

Em agosto de 1914, voltou a servir no gabinete ministerial e, em maio de 1916, chegou a secretário de primeira classe, sendo designado para a Subdivisão da América. Em março do ano seguinte, foi nomeado chefe-adjunto do gabinete ministerial e, em fevereiro de 1918, passou a servir em Londres, sendo transferido para Atenas em abril de 1920. Em janeiro do ano seguinte chegou a conselheiro de embaixada e em setembro seguiu como adjunto do delegado francês à Conferência de Neutralização das ilhas d’Aland, no mar Báltico. Chegou a conselheiro de embaixada em Berna, na Suíça, em fevereiro de 1923 e, em novembro do ano seguinte, desempenhou interinamente a função de administrador da legação francesa em Munique, na Alemanha.

Em novembro de 1925, Lefèvre d’Ormesson foi nomeado ministro plenipotenciário de segunda classe e encarregado da legação em Munique. Em 1931, chegou a ministro plenipotenciário de primeira classe e, em abril de 1933, seguiu como enviado extraordinário e plenipotenciário para Bucareste, na Romênia. Em maio de 1936, assumiu o cargo de embaixador francês no Rio de Janeiro, permanecendo no posto até março de 1939, quando se aposentou e foi substituído na embaixada por Jules Henry.

Faleceu no dia 29 de março de 1957.

 

 

 

FONTE: CORRESP. EMB. FRANÇA.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados