DECIO LEAL DE ZAGOTTIS

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ZAGOTTIS, Décio
Nome Completo: DECIO LEAL DE ZAGOTTIS

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ZAGOTTIS, DÉCIO

ZAGOTTIS, Décio

*min. Ciên. Tecn. 1989-1990.

 

Décio Leal de Zagottis nasceu em Itapetininga (SP) no dia 31 de janeiro de 1940, filho de Paulo de Zagottis e Jandira Seabra Leal de Zagottis.

Formado em engenharia civil pela Escola Politécnica, da Universidade de São Paulo (USP), em 1962, logo após a conclusão do curso fundou a Construtora Décio de Zagottis, na qual ocuparia o cargo de sócio-diretor até 1977. Paralelamente, iniciou carreira acadêmica, tendo sido aprovado em 1967 para o doutoramento em teoria das estruturas na USP. No ano seguinte, tornou-se o mais jovem professor livre-docente do Departamento de Estruturas e Fundações daquela universidade. Em 1977, seria aprovado no concurso para professor titular desse departamento.

Consultor, engenheiro-chefe, diretor-adjunto e diretor da Promon Engenharia entre 1970 e 1979, em 1978 ocupou a chefia do Departamento de Estruturas e Fundações na Escola Politécnica da USP e no ano seguinte tornou-se consultor do Escritório Técnico José Carlos Figueiredo Ferraz, deixando essas funções respectivamente em 1982 e 1984. Entre 1984 e 1985 foi vice-diretor da Escola Politécnica e no quadriênio seguinte ocupou a direção da escola.

Em abril de 1989, tornou-se titular da Secretaria Especial da Ciência e Tecnologia, órgão criado no mês anterior com status de ministério e diretamente vinculado à Presidência da República. Em dezembro daquele ano tornou-se ministro de Estado, uma vez que a secretaria especial foi então extinta e recriado o Ministério da Ciência e Tecnologia. Permaneceu à frente da pasta até março de 1990, ao final do governo de José Sarney (1985-1990). No ano seguinte, já no governo do presidente Fernando Collor de Melo (1990-1992), tornou-se titular da Secretaria de Política Industrial do Ministério da Indústria e Comércio, exercendo-a até 1992. Em 1993, veio a ocupar a Secretaria de Ensino Superior do Ministério da Educação. Nas eleições de outubro de 1994, apoiou publicamente o candidato eleito Fernando Henrique Cardoso, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Confirmado, em janeiro de 1995, no cargo que exercia no MEC pelo novo ministro da Educação, Paulo Renato de Sousa, aí permaneceu até dezembro desse ano.

Faleceu em São Paulo no dia 16 de abril de 1996.

Era casado com Rosalia Pipponzi Raia, com quem teve três filhos.

Publicou diversos livros na sua área de formação, entre os quais: Introdução à teoria das estruturas (1980), Elasticidade: elementos finitos (1979), Introdução à teoria das placas e das cascas (1973), Pontes e grandes estruturas (1974), Charneiras plásticas — configurações de ruína com superfícies regradas de característica retilínea (1967) e Introdução da segurança no projeto estrutural (1976).

 

FONTES: CURRIC. BIOG.; Folha de S. Paulo (9/6/94).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados