EUCLIDES WICAR DE CASTRO PARENTE PESSOA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: WICAR, Euclides
Nome Completo: EUCLIDES WICAR DE CASTRO PARENTE PESSOA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
WICAR, EUCLIDES

WICAR, Euclides

*dep. fed. CE 1955-1963 e 1964-1967.

 

Euclides Wicar de Castro Parente Pessoa nasceu em Fortaleza no dia 27 de maio de 1924, filho de Wicar Parente de Paula Pessoa e de Zilda de Castro Parente Pessoa.

Freqüentou o Colégio Militar do Ceará, o Colégio Castelo Branco e a Escola Preparatória de Fortaleza. Bacharelou-se em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito da Universidade do Brasil, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, em 1947.

Nas eleições de outubro de 1954 elegeu-se deputado federal pelo estado do Ceará, na legenda do Partido Social Democrático (PSD), assumindo o mandato em fevereiro do ano seguinte e integrando a Comissão de Segurança Nacional da Câmara dos Deputados ao longo desta legislatura. Realizou o curso da Escola Superior de Guerra (ESG) em 1957, sendo reeleito, no pleito de outubro de 1958, deputado federal na legenda da coligação formada pelo PSD, o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e o Partido de Representação Popular (PRP). Integrou novamente a Comissão de Segurança Nacional ao longo de 1959.

Em outubro de 1962, tentou mais uma vez reeleger-se, desta feita pela coligação União pelo Ceará, formada pela União Democrática Nacional (UDN) e o PSD. Obtendo apenas uma suplência, assumiu o mandato de maio a julho de 1963 e de abril a maio do ano seguinte. Em julho desse mesmo ano, retornou à Câmara dos Deputados.

Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena), agremiação de sustentação ao regime militar instaurado no país em abril de 1964. Nas eleições de novembro de 1966 obteve nova suplência de deputado federal pelo estado do Ceará na legenda da Arena, não chegando, entretanto, a exercer o mandato. Deixou a Câmara em janeiro do ano seguinte, ao final do seu mandato.

Faleceu em Formosa (GO) em fevereiro de 1977, em decorrência de um tiroteio com Gladstone Lima Almendra — chefe do gabinete do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), chefiado por Jerônimo Dix-Huit Rosado — que veio a falecer pouco depois. O tiroteio foi ocasionado por um problema de terras nesse município, a 80km de Brasília.

Era casado com Denise Tostes Cruz de Castro Pessoa, com quem teve uma filha.

 

 

FONTES: CÂM. DEP. Anais; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1946-1967); CÂM. DEP. Relação dos dep.; COUTINHO, A. Brasil; Jornal do Brasil (10/3/77); TRIB. SUP. ELEIT. Dados (3, 4 e 5).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados