Angela Morais Guadagnin

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: GUADAGNIN, Angela
Nome Completo: Angela Morais Guadagnin

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

GUADAGNIN, Ângela

*dep. fed. SP 1999-2007 

 

Angela Morais Guadagnin nasceu no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, no dia 8 de abril de 1948, filha de Edegardo Carneiro de Morais e de Regina Pedreira de Morais.

Formou-se pela Faculdade de Medicina de Taubaté (SP) em 1974. Fez diversos cursos de formação e especialização nas áreas de pediatria e de saúde pública, e em 1988 concluiu o mestrado em saúde pública na Universidade de São Paulo, com a dissertação Mortalidade infantil na cidade de São José dos Campos em 1987. Fez um segundo mestrado em 2001, na área de políticas públicas, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Médica pediatra estabelecida em São José dos Campos (SP), iniciou sua militância dentro das unidades públicas de saúde onde trabalhou, tais como o Hospital Central, de 1975 a 1980, a Santa Casa, em 1980, e o Hospital Infantil Antoninho da Rocha Marmo, em 1985. Foi também médica pediatra e clínica-geral da Associação Médica do Estado de São Paulo, de 1976 a 1977, médica pediatra do Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (Inamps), de 1980 a 1994, e da Prefeitura Municipal de São José dos Campos, entre 1981 e 1988. Supervisora de setor das campanhas nacionais contra a poliomielite da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, de 1980 a 1988, e da campanha de vacinação múltipla nas zonas rurais, em 1981 e 1982, foi ainda planejadora, coordenadora e médica pediatra do Programa de Saúde da Criança da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) entre 1982 e 1985, e chefe da UPA de 1984 a 1985.

Filada ao Partido dos Trabalhadores (PT) desde 1986, foi vice-presidente do diretório municipal da agremiação em São José dos Campos entre 1987 e 1989 e membro da direção executiva do diretório municipal de 1989 a 1993. Em 1992 elegeu-se prefeita de São José dos Campos. Entre as principais realizações de sua administração figuram o Anel Viário – projetado para ligar a região sul ao centro da cidade, desafogando o trânsito – e a construção do Hospital Municipal e da sede da Fundação de Atendimento à Criança e ao Adolescente Hélio Augusto de Sousa. Em sua gestão foi igualmente elaborado o projeto do Parque da Cidade e São José dos Campos recebeu da Unicef o título de Município Amigo da Criança. Ainda quando prefeita, presidiu a Junta do Serviço Militar e foi diretora do Tiro de Guerra da cidade, de 1993 a 1996, e presidiu o Comitê das Bacias Hidrográficas do Rio Paraíba do Sul e Serra da Mantiqueira, de 1994 a 1996.

Em 1998 elegeu-se deputada federal por São Paulo na legenda do PT. Assumiu o mandato em fevereiro de 1999, e em 2000 concorreu novamente ao cargo de prefeita de São José, mas não conseguiu se eleger. Teve 36,39% dos votos válidos, contra 57,25% de seu adversário, Emanuel Fernandes, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), eleito já no primeiro turno. Escolhida vice-líder do PT na Câmara em 2002, em outubro desse ano reelegeu-se deputada federal com 153.931 votos, sendo recordista de votos da região do Vale do Paraíba. Iniciou novo mandato em fevereiro de 2003 e durante a legislatura foi vice-líder do PT no biênio 2004-2005, presidiu a Comissão de Seguridade Social e Família e participou da Comissão de Viação e Transportes. Foi suplente da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização e da Comissão de Ciência e Tecnologia, e integrou ainda a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Mortalidade Materna.

Tornou-se nacionalmente conhecida em junho 2006, no episódio denominado “dança da pizza”, quando dançou no plenário da Câmara dos Deputados comemorando a absolvição do deputado João Magno, também do PT, acusado de envolvimento no escândalo do “mensalão”. O evento trouxe um grande desgaste à imagem da parlamentar, que justificou sua atitude em entrevista à imprensa: “Naquele momento, manifestei um sentimento de alegria de uma pessoa que conhece a trajetória de João Magno, não só o compromisso e seriedade que ele tem com a coisa pública, mas também [seu mandato] como prefeito da cidade de Ipatiga e o mandato dele em defesa da população. De jeito nenhum quis agredir ninguém, tripudiar com o cidadão ou comemorar a impunidade, como algumas pessoas disseram.” Além disso, desculpou-se publicamente: “Se algum cidadão se sentiu ofendido pela minha manifestação de alegria, eu peço desculpas.”

Em outubro de 2006 concorreu mais uma vez a deputada federal na legenda do PT, e obteve uma suplência. Concluiu o mandato na Câmara em janeiro de 2007 e retornou à rede pública, trabalhando como médica no plantão controlador de vagas da Regional de Saúde do Estado de São Paulo.

Em 2008, voltou à política, elegendo-se vereadora em São José dos Campos. Foi reeleita em 2012.

Escreveu o texto “Enfrentar dificuldades”, publicado no livro de Tarso Genro e outros autores, Desafios do governo local: o modo petista de governar (1997).

 

 

FONTES: Portal da Associação Paulista de Medicina. Disponível em: <http://www.apm.org.br>. Acesso em 13/08/2013. Portal Câmara dos Deputados. Disponível em: <www.camara.gov.br>. Acesso em 30/08/2009; Portal Fundação Seade. Disponível em: <www.seade.gov.br>. Acesso em 30/09/2009; Portal do jornal Estadão. Disponível em: <www.estadao.com.br>. Acesso em 30/08/2009; Portal do jornal Folha de São Paulo. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br>. Acesso em 30/08/2009; Portal pessoal Angela Guadagnin. Disponível em: <www.angelaguadagnin.net>. Acesso em 30/08/2009; Portal do Tribunal Superior Eleitoral. Disponível em: <http://www.tse.jus.br>. Acesso em 13/08/2013; Portal UOL. Disponível em: <http://noticias.uol.com.br>. Acesso em 30/08/2009; Portal Wikipédia. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org>. Acesso em 30/08/2009.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados