ILVO FURTADO SOARES DE MEIRELES

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MEIRELES, Ilvo
Nome Completo: ILVO FURTADO SOARES DE MEIRELES

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MEIRELES, ILVO

MEIRELES, Ilvo

*rev. 1935.

 

Ilvo Furtado Soares de Meireles nasceu em Ribeirão (PE) no dia 16 de fevereiro de 1889, filho de Francisco Ribeiro Soares de Meireles e de Rosa Furtado Soares de Meireles. Seu pai, engenheiro, construiu ferrovias e usinas de açúcar em Pernambuco, tendo exercido ainda o mandato de senador estadual. Sua bisavó materna, Maria Tomásia do Livramento Xerez Linhares, ficou conhecida na história do Ceará como a Libertadora, por seu papel na abolição da escravatura naquele estado. Entre seus irmãos figuram Silo Meireles, militar, participante da Revolta de 5 de Julho de 1922, da Revolta Comunista de 1935 e militante do Partido Comunista Brasileiro, então Partido Comunista do Brasil (PCB); Rosa Meireles, também membro do PCB e casada com Carlos da Costa Leite, militar e membro da Aliança Nacional Libertadora (ANL), e José Meireles, piloto da marinha mercante falecido em 1942 durante o torpedeamento do Aníbal Benévolo por um submarino alemão.

Ilvo Meireles formou-se pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, no então Distrito Federal, em 1922, passando em seguida a clinicar no interior de São Paulo, onde chegou a ser prefeito de uma cidade.

Foi membro fundador da ANL, organização política de âmbito nacional fundada em março de 1935 e que constituiu uma frente ampla na qual se reuniram representantes de distintas correntes políticas — socialistas, comunistas, católicos e democratas — e de diferentes setores sociais — proletários, intelectuais, profissionais liberais e militares —, todos atraídos por um programa que se dispunha a lutar contra o fascismo, o imperialismo, o latifúndio e a miséria. Organizou o plano de rebelião comunista orientado pelo PCB em nome da ANL e que resultou nas revoltas irrompidas em Recife, em Natal e no Rio de Janeiro em fins de novembro de 1935. Preso no dia 26 desse mês, permaneceu detido por seis meses, parte dos quais na ilha de Fernando de Noronha.

Após o Estado Novo (1937-1945), candidatou-se a deputado à Assembléia Nacional Constituinte na legenda do PCB pernambucano, obtendo apenas uma suplência e não chegando a exercer o mandato. Posteriormente montou consultório no Rio de Janeiro, dedicando-se às clínicas cardiológica e gerontológica.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 3 de janeiro de 1980.

 

 

FONTES: ARQ. GETÚLIO VARGAS; CAMPOS, R. Tribunal; Jornal do Brasil (4/1/80); PORTO, E. Insurreição; SILVA, H. 1937; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados