LAURO PEREIRA RODRIGUES

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: RODRIGUES, Lauro
Nome Completo: LAURO PEREIRA RODRIGUES

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
RODRIGUES, LAURO

RODRIGUES, Lauro

*dep. fed. RS 1971-1978.

 

Lauro Pereira Rodrigues nasceu em Santo Amaro, distrito do atual município de General Câmara (RS), no dia 7 de janeiro de 1917, filho de Amaro Joaquim Rodrigues e de Laudelina Pereira Rodrigues.

Estudou no Instituto Santo Antônio em Garibaldi (RS) e no Ginásio Alfredo Chaves.

Proprietário agrícola, jornalista e poeta regionalista, trabalhou como delegado de estatística, delegado de polícia e censor do Departamento Federal de Segurança Pública (DFSP). Radialista, foi diretor da Rádio Farroupilha em 1944, da Rádio Difusora de 1945 a 1946 e da Rádio Gaúcha de 1950 a 1953, além de redator literário da Rádio Sociedade Gaúcha.

Iniciou sua vida política elegendo-se vereador de Porto Alegre na legenda do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Foi vice-presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal. Em outubro de 1958 candidatou-se a deputado estadual no Rio Grande do Sul ainda na legenda do PTB, alcançando uma suplência. Convocado a assumir o mandato, tornou-se membro da Comissão de Finanças da Assembléia Legislativa gaúcha. Posteriormente integrou o conselho de administração da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap).

No pleito de novembro de 1970 foi eleito deputado federal por seu estado na legenda do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), assumindo o mandato em fevereiro do ano seguinte. Nessa legislatura foi vice-presidente da Comissão de Serviço Público, suplente da Comissão de Minas e Energia e secretário da Comissão Mista Brasil-Organização das Nações Unidas-Uruguai, responsável pela recuperação da lagoa Mirim. Reeleito em novembro de 1974, sempre na legenda do MDB, manteve-se como membro da Comissão de Serviço Público e na suplência da Comissão de Minas e Energia, e tornou-se suplente da Comissão de Educação e Cultura e da mesa da Câmara dos Deputados. Conseguiu reeleger-se no pleito de novembro de 1978, ainda na legenda do MDB, mas faleceu antes de ser diplomado. No dia 17 de dezembro de 1978, com mais cinco pessoas, foi vítima de um naufrágio no rio Jacuí, em Santo Amaro, próximo à sua propriedade rural.

Foi casado com Vanda Barreto Rodrigues, com quem teve três filhos.

Publicou Minuano (1944), Ave Maria (poesia, 1944), A ronda dos sentimentos (poesia, 1946), Invernada vazia (1950), Senzala branca (1958), Canção das águas prisioneiras (1978) e A evolução do homem e a decadência da dignidade (conferência), além de várias composições musicais.

 

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (7, 8 e 9); COUTINHO, A. Brasil; Jornal do Brasil (19 e 20/12/78); NÉRI, S. 16; Perfil (1972); SOC. BRAS. EXPANSÃO COMERCIAL. Quem; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (4 e 9).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados