LEONEL TAVARES MIRANDA DE ALBUQUERQUE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MIRANDA, Leonel
Nome Completo: LEONEL TAVARES MIRANDA DE ALBUQUERQUE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MIRANDA, LEONEL

MIRANDA, Leonel

*min. Saúde 1967-1969.

 

Leonel Tavares Miranda de Albuquerque nasceu na cidade da Paraíba, atual João Pessoa, no dia 29 de julho de 1903, filho de Manuel de Miranda e de Helena Tavares de Miranda.

Estudou no Instituto Carneiro Leão, em Recife, ingressando depois na Faculdade de Medicina da Bahia, que cursou durante dois anos. Transferiu-se em seguida para a Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, então Distrito Federal, pela qual se diplomou em 1927, especializando-se em clínica cirúrgica.

Médico da Casa de Saúde Dr. Eiras, no Rio de Janeiro, de 1929 a 1936, tornou-se cirurgião da Assistência Municipal em 1937. Em 1943 assumiu o cargo de diretor técnico da Casa de Saúde Dr. Eiras, atuando nos serviços cirúrgicos e neurocirúrgicos sob a orientação de Paulo Niemeyer. Fundou no Rio de Janeiro o Instituto Clínico de Madureira, instituição médica em forma de seguro de saúde para a classe operária.

Em março de 1967 assumiu a pasta da Saúde no governo do presidente Artur da Costa e Silva (1967-1969), participando ainda nesse ano como chefe da delegação brasileira, da Conferência da Organização Mundial de Saúde (OMS), realizada em Boston, nos EUA. Durante sua gestão implantou o Plano Nacional de Saúde, realizou a reforma administrativa do Ministério da Saúde e criou a Empresa Brasileira de Medicamentos (Embramed), destinada à produção, através de convênios com laboratórios estrangeiros, de medicamentos para o combate às endemias, fabricando vacinas e soro a baixos preços. Essas duas medidas foram tomadas já sob o governo da junta militar que substituiu o presidente Costa e Silva no início de sua enfermidade. Com a eleição do presidente Emílio Médici, Leonel Miranda deixou o ministério em outubro de 1969, sendo substituído por Francisco de Paula Rocha Lagoa.

Diretor técnico da Casa de Saúde Dr. Criciúma e diretor-presidente da Casa de Saúde Dr. Eiras, foi membro do conselho técnico da Casa de Repouso do Alto da Boa Vista e do conselho do Centro de Estudos Paulo César de Andrade da Santa Casa de Misericórdia, no Rio de Janeiro.

Foi ainda diretor das Fazendas Reunidas Miranda, diretor-presidente do Banco Mercantil do Brasil e presidente da Usina São João.

Membro da Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, da Associação Médica Brasileira e do Sindicato Médico Brasileiro, pronunciou conferências sobre vários temas, entre os quais saúde pública e assistência médica, em Buenos Aires e Nova Iorque.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 14 de março de 1986.

Era casado com Mercedes Gross Miranda, de quem teve dois filhos.

Publicou vários trabalhos sobre cirurgia.

 

FONTES: COUTINHO, A. Brasil; Encic. Mirador; Grande encic. Delta; HIRSCHOWICZ, E. Contemporâneos; MAGALHÃES, I. Segundo; Who’s who in Brazil.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados