MARIO CESAR STAMM

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: STAMM, Mário
Nome Completo: MARIO CESAR STAMM

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
STAMM, MÁRIO

STAMM, Mário

*dep. fed. PR 1971-1975 e 1979-1983.

 

Mário César Stamm nasceu em Itajaí (SC) no dia 16 de janeiro de 1924, filho de César Gomes Stamm e de Gertrudes Bauer Stamm.

Formado em engenharia civil pela Faculdade de Engenharia da Universidade Federal do Paraná em 1949, foi engenheiro-chefe do 7º Distrito Rodoviário em Londrina (PR) de 1965 a 1967, ano em que fez um curso de pavimentação asfáltica no Instituto de Pesquisas Rodoviárias. Foi ainda diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Paraná de 1968 a 1969.

Em novembro de 1970 foi eleito deputado federal pelo Paraná na legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena), assumindo sua cadeira em fevereiro do ano seguinte. Durante seu mandato foi membro da Comissão de Transportes, Comunicações e Obras Públicas e suplente da Comissão de Minas e Energia da Câmara. Em 1972, patrocinado pela Ford Foundation, viajou para os Estados Unidos a fim de estudar problemas de segurança de veículos e tráfego. No ano seguinte tornou-se vice-líder da Arena na Câmara e membro da Comissão Especial de Segurança de Veículos Automotores. Ainda em 1973 organizou o I Simpósio Nacional de Trânsito, realizado em Brasília na Câmara dos Deputados.

Em novembro de 1974, ainda na legenda da Arena, tentou se reeleger deputado federal pelo Paraná, conseguindo apenas a quinta suplência. Deixou a Câmara em janeiro do ano seguinte, com o término de seu mandato. Segundo o Jornal do Brasil de 8 de fevereiro de 1976, Mário Stamm era um dos prováveis candidatos à prefeitura de Londrina nas eleições de novembro daquele ano, mas encontrava-se incompatibilizado com a direção de seu partido.

No pleito de novembro de 1978 foi eleito primeiro suplente de deputado federal pelo Paraná, ainda na legenda da Arena, assumindo uma cadeira em 1979. Com a extinção do bipartidarismo em 29 de novembro desse mesmo ano e a conseqüente reformulação partidária, filiou-se ao partido governista, o Partido Democrático Social (PDS). Durante seu mandato foi membro das comissões de Comunicações e de Transportes e suplente da Comissão do Interior.

Em dezembro de 1980 desligou-se do PDS por discordar do apoio dado pelo presidente João Figueiredo ao prefeito de Londrina, Antônio Belinati, egresso do extinto Movimento Democrático Brasileiro (MDB), e filiou-se ao Partido Popular (PP). Com a incorporação do PP ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) em fevereiro de 1982, filiou-se a essa agremiação, em cuja legenda concorreu à Câmara dos Deputados pelo estado do Paraná no pleito de novembro desse ano, obtendo apenas uma suplência. Deixou a Câmara ao final da legislatura, em janeiro de 1983.

Faleceu em 13 de junho de 1996.

Era casado com Araci Teresinha Tolio Stamm, com quem teve três filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1971-1975, 1979-1983); CÂM. DEP. Relação nominal dos senhores; Jornal do Brasil (8/2/76, 4 e 10/12/80); NÉRI, S. 16; Perfil (1972); TRIB. SUP. ELEIT. Dados (9).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados