MAURICIO PADUA SOUSA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: PÁDUA, Maurício
Nome Completo: MAURICIO PADUA SOUSA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
PÁDUA, MAURÍCIO

PÁDUA, Maurício

*const. 1987-1988; dep. fed. MG 1987-1991.

Maurício Pádua Sousa nasceu em Lavras (MG) no dia 10 de janeiro de 1944, filho do administrador de empresas Maurício Ornelas Sousa e da professora Maria Benvinda de Pádua Sousa.

Concluiu os estudos secundários em 1962, no Instituto Gammon, da cidade natal. De 1964 a 1967 cursou administração de empresas na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte, ingressando neste mesmo ano no corpo docente da Escola Técnica Inconfidência, na capital mineira. De 1968 a 1974 foi professor titular da Faculdade de Ciências Econômicas de Barbacena e da Faculdade de São João del Rei, membro do Conselho de Julgamento, assessor da Federação Universitária Mineira de Esportes, participante da organização dos jogos universitários brasileiros, pela Confederação Brasileira de Desportos Universitários e assessor administrativo em diversas empresas.

Em novembro de 1976 elegeu-se prefeito de Lavras na legenda do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar. Com a extinção do bipartidarismo, em novembro de 1979, ingressou no Partido Popular (PP), liderado por Tancredo Neves. Com a incorporação do PP ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), em fevereiro de 1982, transferiu-se para esta legenda.

Desincompatibilizado do cargo de prefeito, elegeu-se deputado estadual em novembro de 1982. Vice-líder do PMDB, foi titular das comissões do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural e de Obras Públicas, e suplente das comissões de Assuntos da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), de Assuntos Municipais e de Finanças e Orçamento. Licenciou-se do mandato para assumir o cargo de secretário de Obras Públicas nos governos de Tancredo Neves (1983-1984) e de Hélio Garcia (1984-1987).

Eleito deputado federal constituinte em novembro de 1986, foi empossado em 1º de fevereiro do ano seguinte, participando como titular da Subcomissão do Poder Executivo, da Comissão da Organização dos Poderes e Sistema de Governo, e como suplente da Subcomissão dos Direitos e Garantias Individuais, da Comissão da Soberania e dos Direitos e Garantias do Homem e da Mulher.

Votou a favor da soberania popular, do mandado de segurança coletivo, da nacionalização do subsolo, do limite de 12% ao ano para os juros reais, do turno ininterrupto de seis horas, do aviso prévio proporcional, da unicidade sindical e do mandato de cinco anos para o presidente José Sarney. E contra o rompimento de relações diplomáticas com países que praticassem políticas de discriminação racial, o presidencialismo, a estatização do sistema financeiro, a proibição do comércio de sangue, a limitação dos encargos da dívida externa, a pena de morte, o aborto, a limitação do direito de propriedade, a jornada semanal de 40 horas, a pluralidade sindical, a criação de um fundo de apoio à reforma agrária, a anistia aos micro e pequenos empresários e a desapropriação da propriedade produtiva. Absteve-se sobre o voto aos 16 anos.

Com a promulgação da Constituição em 5 de outubro de 1988, integrou-se aos trabalhos legislativos ordinários. Não tendo se candidatado à reeleição em outubro de 1990 deixou a Câmara dos Deputados ao término da legislatura, em janeiro do ano seguinte. Em outubro de 1998 tentou retornar à Assembléia Legislativa, sem êxito.

Casado com Andréa Hermeto de Sousa, teve três filhos.

Publicou Político ou tecnocrata — o Brasil optou (1984).

FONTES: ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário biográfico; ASSEMB. NAC. CONST. Repertório (1987); COELHO, J. & OLIVEIRA, A. Nova.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados