MEINBERG, IRIS

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MEINBERG, Íris
Nome Completo: MEINBERG, IRIS

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MEINBERG, ÍRIS

MEINBERG, Íris

*dep. fed. SP 1951-1955 e 1956.

 

Íris Meinberg nasceu em Três Pontas (MG) no dia 19 de fevereiro de 1908, filho de Henrique Meinberg e de Teodolinda de Brito Meinberg.

Cursou o primário no Grupo Escolar de Barretos (SP) e o secundário no Ginásio São Luís, em Jabuticabal (SP), concluindo-o em 1924. Formou-se em 1930 pela Faculdade de Direito de São Paulo, especializando-se em economia rural e em direito comercial.

Exerceu a advocacia por algum tempo, passando em 1932 a atuar como promotor público em Silveiras (SP). Removido em 1934 para Barretos, onde permaneceria até 1945, aí atuou como procurador da Santa Casa. Em 1944 viajou pela Argentina, Uruguai e Chile para estudo de temas econômicos.

Ainda durante o Estado Novo (1937-1945), ocupou a vice-presidência da Conferência Nacional das Classes Produtoras (Conclap), realizada em maio de 1945 em Petrópolis (RJ). Em julho seguinte assinou, na condição de presidente da União das Associações Agropecuárias do Brasil Central e juntamente com os presidentes da Federação das Associações Comerciais do Brasil e da Confederação Nacional da Indústria, um memorial endereçado a Getúlio Vargas, presidente da República, manifestando-se contra o Decreto-Lei nº 7.666. Conhecido como Lei Malaia, o decreto estabelecia medidas antitrustes, baseando-se em princípios considerados antidemocráticos pelas entidades empresariais. De 1948 ao ano seguinte integrou a comissão de desenvolvimento da Comissão Mista Brasileiro-Americana de Estudos Econômicos.

No pleito de outubro de 1950 elegeu-se deputado federal por São Paulo na legenda da União Democrática Nacional (UDN). Empossado em fevereiro de 1951, exerceu também em 1954 as funções de presidente da Confederação Rural Brasileira e da Federação das Associações Rurais do Estado de São Paulo. No pleito de outubro desse ano voltou a concorrer à Câmara dos Deputados, obtendo dessa vez a primeira suplência na legenda da UDN. Encerrando seu primeiro mandato em janeiro de 1955, voltou a ocupar uma cadeira na Câmara dos Deputados de julho a outubro desse ano, de fevereiro a março, de abril a maio e de agosto a novembro de 1956. Em 1957 foi vice-presidente da Comissão Nacional de Política Agrária. No pleito de outubro de 1958 conquistou novamente uma suplência de deputado federal, mas não chegou a exercer o mandato.

Íris Meinberg foi ainda membro da Sociedade Rural Brasileira, da Sociedade Nacional de Agricultura, da Associação dos Pecuaristas do Vale do Rio Grande, em Barretos, e das associações agropecuárias de Araraquara, de Ribeirão Preto e de Presidente Prudente, em São Paulo. Presidente do I, II e III congressos pecuários do Brasil Central, foi também membro do Conselho Federal de Comércio Exterior e do Conselho de Expansão Econômica de São Paulo, segundo-curador de Massas Falidas da Capital do Estado de São Paulo e sócio-fundador da Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito de São Paulo.

Faleceu no dia 1º de agosto de 1973.

Era casado em segundas núpcias com Clotilde de Melo Mongano, de quem teve quatro filhos.

Colaborador do Brasil Pecuário, pronunciou conferências sobre economia rural, publicadas na Folha da Manhã, de São Paulo.

 

 

FONTES: ARQ. OSVALDO ARANHA; BARROS, E. Associação; BULHÕES, O. Margem; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Relação dos dep.; CISNEIROS, A. Parlamentares; COUTINHO, A. Brasil; HIRSCHOWICZ, E. Contemporâneos; LEITE, A. História; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (2 e 3).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados