NILTON MOREIRA RODRIGUES

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: RODRIGUES, Nilton
Nome Completo: NILTON MOREIRA RODRIGUES

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
RODRIGUES, NÍLTON

RODRIGUES, Nílton

*militar; superint. Sudene 1994-1998.

 

Nílton Moreira Rodrigues nasceu em Capela (AL), no dia 7 de outubro de 1935, filho de Pedro Rodrigues da Silva e de Áurea Moreira Rodrigues.

Fez os primeiros estudos na rede de ensino público de Maceió (AL), concluindo-os no Colégio Dom Bosco, em Resende (RJ). Incorporado como cadete à Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, em junho de 1954, foi declarado aspirante-a-oficial da arma de infantaria em dezembro de 1956.

Promovido a segundo-tenente em agosto de 1957, e a primeiro-tenente em 1959, realizou o curso de especialização de guerra na selva em 1960, em Fort Sherman, no Canal do Panamá. De 1960 a 1961 comandou o 3º Batalhão de Fronteiras, em Japurá (AM), na divisa com a Colômbia, alcançando a patente de capitão em 1964. Dois anos depois ingressou na Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO), no Rio de Janeiro. De 1968 a 1970 serviu como ajudante-de-ordens do general Rodrigo Otávio Jordão Ramos, tornando-se ao final desse período chefe do Serviço de Justiça da 7ª Região Militar, em Recife.

Major em abril de 1972, completou sua formação militar em 1974, com o curso de altos estudos militares, na Escola de Comando do Estado-Maior do Exército. Adjunto da Seção do Serviço Militar, em Recife, de 1974 a 1976, representou o Exército na Comissão de Defesa Civil de Pernambuco, e em 1977, junto ao Conselho Estadual de Trânsito, junto ao governo do território de Fernando de Noronha e junto à Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

Tenente-coronel em agosto de 1977, no ano seguinte foi nomeado instrutor da Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (Ecemar) no Rio de Janeiro, função na qual permaneceu até 1980. Diretor-secretário da revista A Defesa Nacional e conferencista da Ecemar, foi designado em 1981 para o comando do 59º Batalhão de Infantaria Motorizada e da guarnição federal de Alagoas, com sede em Maceió. Já com a patente de coronel, assumiu em 1983 o cargo de adjunto da Seção de Legislação (4ª Subchefia) do Estado-Maior. De 1985 a 1986 comandou o Colégio Militar do Recife. Chefe da Assessoria de Ensino do Departamento de Ensino e Pesquisa do Exército, na Bahia, de 1987 a 1989, passou a general-de-brigada, assumindo a função de subchefe do Estado-Maior do Exército, em Brasília. Em 1991 representou o Exército brasileiro na Conferência Bilateral Brasil-Peru, realizada em Lima. Comandante da 6ª Região Militar, em Salvador, em 1993, assumiu a superintendência da Sudene em janeiro de 1994, substituindo Cássio Cunha Lima. Durante a sua gestão na Sudene, iniciou uma série de expulsão de empresas que apresentavam fraudes ou irregularidades. Foram cancelados 643 projetos do Fundo de Investimentos do Nordeste (FINOR). Deixou o cargo em 1998, passando-o a Júlio Sérgio Maia Pedrosa Moreira.

De volta a Maceió, dedicou-se aos estudos de informática, escrevendo esporadicamente artigos para a imprensa. Em 2002, tornou-se superintendente-geral do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), de Alagoas.

Casado com Célia Maria Diniz Rodrigues, teve quatro filhos.

 

 

FONTES: CURRIC. BIOG.; INF. BIOG.; SUDENE. Informe Sergipe (06/11/2002)

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados