VIEIRA, Gleuber

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: VIEIRA, Gleuber
Nome Completo: VIEIRA, Gleuber

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
COLIN, OSVALDO

VIEIRA, Gleuber

*militar; min. Ex. 1998-1999.

 

Gleuber Vieira nasceu no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, no dia 8 de dezembro de 1933.

Cursou a Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), de onde saiu aspirante-a-oficial de artilharia em 1954, premiado com menção honrosa por ter-se destacado no curso de história militar. Foi o primeiro colocado de sua turma de artilharia na Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO) e também na Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME). Graduou-se ainda em ciências econômicas na Faculdade de Ciências Econômicas do Rio de Janeiro em 1965.

Como capitão, foi instrutor do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva (CPOR), da AMAN e da EsAO. Como coronel, comandou o 11º Grupo de Artilharia de Campanha, no Rio de Janeiro. Como oficial-general, foi comandante da Artilharia Divisionária da 3ª Divisão de Exército (AD/3), em Cruz Alta (RS), chefe do Departamento de Ensino e Pesquisa (DEP), órgão de direção setorial responsável por implementar a política educacional do ensino militar bélico no âmbito do Ministério do Exército, e comandante do Estado-Maior do Exército (EME), órgão de direção geral responsável, perante o ministro do Exército, pela preparação da força no cumprimento de sua destinação constitucional. Ao assumir a chefia do DEP, criou e liderou um amplo processo de modernização do ensino no Exército; no EME, adotou iniciativas concretas em prol da valorização da história militar. Ao deixar o comando do EME, retornou à Diretoria de Assuntos Culturais do Departamento de Ensino e Pesquisa. Finalizou a carreira com a promoção ao posto de general-de-exército, em março de 1995.

Em 1° de janeiro de 1998, no último ano do primeiro governo Fernando Henrique Cardoso, assumiu o Ministério do Exército. Ao se iniciar o segundo governo um ano depois, foi mantido no cargo. Contudo, com a criação do Ministério da Defesa e a transformação dos ministérios militares em comandos, em 9 de junho de 1999 assumiu o cargo de comandante do Exército, no qual permaneceu até o fim do governo, em 1º de janeiro de 2003. Nesse mesmo mês passou a ocupar uma cadeira nos conselhos de administração da Petrobras e da BR Distribuidora.

Ao longo da carreira publicou vários trabalhos, entre eles o livro História oral do Exército na Segunda Guerra Mundial (2001), e criou a Fundação Cultural Exército Brasileiro. Participou também de conferências e seminários relacionados, entre outros temas, a segurança e defesa, segurança do Estado, segurança hemisférica e Mercosul em tempos de globalização.

 

Fabrício Augusto Souza Gomes

FONTE:

EXÉRCITO BRASILEIRO

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados