FRENTE POPULAR PELA LIBERDADE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: FRENTE POPULAR PELA LIBERDADE
Nome Completo: FRENTE POPULAR PELA LIBERDADE

Tipo: TEMATICO


Texto Completo:
FRENTE POPULAR PELA LIBERDADE

FRENTE POPULAR PELA LIBERDADE

 

Movimento político organizado no Rio de Janeiro (então Distrito Federal) a 7 de setembro de 1935 para dar continuidade à ação da Aliança Nacional Libertadora, que fora fechada a 11 de julho do mesmo ano.

Tinha por objetivo lutar pela “democracia, na sua acepção de asseguradora das liberdades, e na sua essência de regime exercido pela vontade do povo, liberal e efetivo”.

Sua comissão organizadora era integrada por Pedro da Cunha, o coronel Augusto da Cunha Duque Estrada, o coronel A. Brasileiro de Almeida, Valério Konder, José Otávio Correia Lima, Hildebrando Falcão, Vitorino Semola, Maurício de Lacerda e Manuel Venâncio Campos da Paz.

Ao ser organizada, a Frente Popular conclamou a que nela se integrassem “todos os cidadãos patriotas, políticos, cientistas, escritores, literatos, publicistas, professores, estudantes, militares, trabalhadores manuais e intelectuais, trabalhadores marítimos, ferroviários, pequenos comerciantes, pequenos lavradores, padres, pastores, espíritas, livres-pensadores, todos aqueles contrários ao regime de compressão das liberdades”.

A atuação da frente se desenvolveu principalmente através de comícios, realizados nas cidades fluminenses de Petrópolis (com o apoio da União Popular Autonomista Fluminense, do Centro de Reivindicações Populares de Petrópolis e da Frente Negra de Petrópolis), de Friburgo e de Niterói além do Distrito Federal. No dia 11 de novembro de 1935, foi realizado no Teatro João Caetano um comício de protesto “contra o massacre do povo abissínio e contra a guerra preparada pelo fascismo”, convocado pela União Libertadora Brasileira, com a participação da Frente Popular.

Em São Paulo, a Frente Popular pela Liberdade foi organizada por Miguel Costa.

Após a Revolta Comunista de novembro de 1935, o movimento se extinguiu, e a maioria de seus integrantes foi presa.

Alzira Alves de Abreu

 

 

FONTES: Manhã, Rio (12 e 13/9, 3, 5, 8 e 10/11/35); TAVARES, J. Radicalização.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados