Barbosa Lima Sobrinho I

Entrevista

Barbosa Lima Sobrinho I

Entrevista realizada no contexto da pesquisa "Trajetória e desempenho das elites políticas brasileiras", parte integrante do projeto institucional do Programa de História Oral do CPDOC, em vigência desde a sua criação em 1975. Trechos da entrevista foram publicados no livro GETÚLIO: uma história oral. / Valentina da Rocha Lima (Coordenação) ; Dora Rocha...[et al]. Rio de Janeiro: Record, 1986. 321. il. A escolha do entrevistado se justificou pelos cargos de presidente da Associação Brasileira de Imprensa - ABI (1926-1932 e 1980-2000); deputado federal de Pernambuco (1935-1937, 1946-1948 e 1959-1963); presidente do Instituto do Açúcar e do Álcool (1938-1946); deputado constituinte (1946); governador de Pernambuco (1948-1951); e presidente da Academia Brasileira de Letras.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Célia Maria Leite Costa
Dulce Chaves Pandolfi
Data: 26/4/1977 a 11/10/1977
Local(ais):
Rio de Janeiro ; RJ ; Brasil

Duração: 16h45min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Alexandre José Barbosa Lima Sobrinho
Nascimento: 22/1/1897; Recife; PE; Brasil;

Falecimento: 16/6/2000; Rio de Janeiro; RJ; Brasil;

Formação: Bacharelado na Faculdade de Direito de Recife (1917).
Atividade: Jornalista; presidente da Associação Brasileira de Imprensa - ABI (1926-32); deputado federal pelo estado de Pernambuco (1935-37, 1946-48 e 1959-63); presidente do Instituto do Açúcar e do Álcool (1938-46); deputado constituinte (1946); governador de PE (1948-51); presidente da Academia Brasileira de Letras; presidente da ABI (1980-2000)

Equipe

Levantamento de dados: Célia Maria Leite Costa;Dulce Chaves Pandolfi;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Célia Maria Leite Costa;Dulce Chaves Pandolfi;

Conferência da transcrição: Maria Teresa Lopes Teixeira;

Copidesque: Maria Teresa Lopes Teixeira;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Sumário: Ignez Cordeiro de Farias;

Temas

Abertura política;
Agamenon Magalhães;
Agricultura;
Ato Institucional, 5 (1968);
Barbosa Lima Sobrinho;
Cartas falsas;
Constituição federal (1934);
Coronelismo;
Crise de 1961;
Democracia;
Ditadura;
Eletrobrás;
Empresas estrangeiras;
Golpe de 1964;
Governo Ernesto Geisel (1974-1979);
Governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1951);
Governo João Goulart (1961-1964);
Governo Juscelino Kubitschek (1956-1961);
Integralismo;
João Pessoa;
Leonel Brizola;
Lima Cavalcanti;
Nacionalismo;
Partidos políticos;
Pernambuco;
Petrobras;
Política agrícola;
Política estadual;
Política nacional;
Queremismo (1945);
Redemocratização de 1945;
Revolução de 1930;
Tenentismo;

Sumário

1ª Entrevista: origem familiar; formação escolar; escolha da carreira; a Faculdade de Direito do Recife; ingresso no jornalismo; início da vida profissional; crise política em Pernambuco (1922); o Centro Pernambucano, Joaquim Pimenta e o movimento operário pernambucano; a indústria açucareira de Pernambuco; a produção de açúcar em Pernambuco e no Sudeste, antes de 1930; a Cooperativa Açucareira de Pernambuco; a Sociedade Auxiliadora de Agricultura; os usineiros na política pernambucana; a crise do açúcar em 1929; o governo federal e a indústria açucareira no Nordeste.

2ª Entrevista: a Cooperativa Açucareira e a comercialização do açúcar; o clima político em Pernambuco antes de 1930; atividades no Jornal do Brasil; a Aliança Liberal em Pernambuco; a Revolução de 1930; o tenentismo; as cartas falsas; o coronelismo; modificações econômicas e políticas após a Revolução; a criação do IAA; o Instituto de Tecnologia; ação do IAA; o Estatuto da Lavoura Canavieira; a Comissão de Defesa do Açúcar.

3ª Entrevista: a Revolução de 1930; a oposição de Carlos de Lima Cavalcanti a Estácio Coimbra; o assassinato de João Pessoa; a escolha do interventor em Pernambuco; o governo de Lima Cavalcanti; João Cleofas e a questão do açúcar; divergências entre Lima Cavalcanti e José Américo; ingresso na vida política; Joaquim Pimenta e o movimento operário em Pernambuco; oposição ao governo Lima Cavalcanti; os interventores no Norte; a representação classista; a Sociedade dos Amigos de Alberto Torres; a Constituição de 1934; o integralismo.

4ª Entrevista: as eleições de 1934; o coronelismo; a oposição a Lima Cavalcanti e o grupo ABC; o rompimento entre João Alberto e Carlos de Lima; o tenentismo; a organização dos partidos durante o governo de Lima Cavalcanti; deputado e líder da bancada de Pernambuco; a ANL; o fechamento da Ação Integralista; o movimento de 1935 em Pernambuco; divergências entre Carlos de Lima e Getúlio; a sucessão presidencial (1937); a separação entre Agamenon e Carlos de Lima; o projeto de criação do Instituto de Resseguros; a atuação de Agamenon no Ministério do Trabalho; o golpe de 1937; o Partido Comunista; Agamenon como interventor em Pernambuco.

5ª Entrevista: o acordo de livre-comércio entre o Brasil e os Estados Unidos (1935); relator do projeto para criação do Instituto de Resseguros; a organização partidária (1935-37); o governo de Agamenon; a atuação de Agamenon no Ministério do Trabalho; candidato a governador durante o governo de Demerval Peixoto; relações entre Agamenon e Vargas; a lei Marcondes Filho; a redemocratização de 1945; a atuação da Sociedade dos Amigos da América; a escolha de Agamenon para o Ministério da Justiça; a lei antitruste; o episódio de 13 de março em Pernambuco; o assassinato de Demócrito; a ditadura de Vargas e os regimes nazista e fascista; no IAA; cargos políticos.

6ª Entrevista: a nomeação de Agamenon para o Ministério da Justiça; a emenda constitucional de Marcondes Filho; a organização dos partidos políticos; a formação do PSD em Pernambuco; o queremismo e a criação do PTB; o PSP; a campanha para a presidência da República (1945); candidato ao governo de Pernambuco; eleição para governador e a luta pela posse no TRE.

7ª Entrevista: governador de Pernambuco; áreas prioritárias do governo; a oposição; o secretariado; os coronéis; a política municipal; problemas ligados à terra; relações com fornecedores de cana e com usineiros; relações com o governo federal; a prefeitura de Recife; o governo Dutra; os ministros da Fazenda; o rompimento entre Dutra e Getúlio.

8ª Entrevista: a luta pelo nacionalismo; procurador do estado da Guanabara; o caso da Light; a criação da Petrobrás e da Eletrobrás; a aprovação do Código Nacional de Telecomunicações e a criação da Embratel; a lei de remessa de lucros; o governo Juscelino e o nacionalismo; a renúncia de Jânio Quadros; o governo João Goulart; Jango e Arrais; a participação de Brizola no governo Jango.

9ª Entrevista: o nacionalismo; empresas estrangeiras no Brasil; o protecionismo; as correntes nacionalistas e antinacionalistas; a Light; o nacionalismo, o imperialismo e a Revolução de 1964; luta de classe; abertura democrática; a liderança de São Paulo no processo político de oposição; o governo Geisel; a campanha pela Constituinte; o AI-5; a candidatura de Magalhães Pinto à presidência da República; Gama e Silva, Buzaid e Armando Falcão; a expulsão de Brizola do Uruguai; as lideranças políticas no Brasil atual.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados