Ernani do Amaral Peixoto

Entrevista

Ernani do Amaral Peixoto

Entrevista realizada no contexto do projeto "Trajetória e desempenho das elites políticas brasileiras", parte integrante do projeto institucional do Programa de História Oral do CPDOC, em vigência desde sua criação em 1975. A escolha do entrevistado se deve ao fato dele ter sido um dos nomes de maior expressão na história política fluminense. Foi publicada no livro ARTES na política: diálogo com Amaral Peixoto / Organização de Aspásia Camargo ...[et al]. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. 588p. il. Trechos da entrevista foram publicados no livro GETÚLIO: uma história oral. / Valentina da Rocha Lima (Coordenação) ; Dora Rocha...[et al]. Rio de Janeiro: Record, 1986. 321. il. e no livro HIPPOLITO, Lucia. De raposas e reformistas : o PSD e a experiência democrática brasileira (1945-64). Rio de Janeiro, [s.n.] ,1984. 484f. Dissertação (mestrado). Instituto Universitário de Pesquisas Sociais. A entrevista também foi utilizada no livro Jango: as múltiplas faces/ Angela de Castro Gomes, Jorge Ferreira. - Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007. 272p.:il.
Forma de Consulta:
Entrevista datilografada disponível na Sala de Consulta do CPDOC.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Aspásia Alcântara de Camargo
Lucia Hippolito
Maria Celina D`Araujo
Data: 26/1/1977 a 4/10/1985
Local(ais):
Rio de Janeiro ; RJ ; Brasil

Duração: 72h20min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Ernani do Amaral Peixoto
Nascimento: 14/7/1905; Rio de Janeiro; RJ; Brasil;

Falecimento: 12/3/1989; Rio de Janeiro; RJ; Brasil;

Formação: Escola Naval; Engenheiro Geógrafo pela Escola Politécnica do Rio de Janeiro; Escola de Aperfeiçoamento da Marinha.
Atividade: Militar; interventor RJ (1937-45); Deputado Constituinte (1946); Deputado Federal RJ (1946-51); Governador RJ (1951-55); presidente do Partido Social Democrático – PSD (1951-65); embaixador do Brasil nos EUA (1956-59); Ministro da Viação (1959-61); Ministro do Tribunal de Contas da União-TCU (1961-62); Ministro Extraordinário da Reforma Administrativa (1963); Deputado Federal RJ (1963-71); Senador RJ (1971-87); presidente do Partido Democrático Social-PDS (1984-86).

Equipe

Levantamento de dados: Lucia Hippolito;Maria Celina D'Araújo;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Lucia Hippolito;Maria Celina D'Araújo;

Conferência da transcrição: Lucia Hippolito;

Copidesque: Lucia Hippolito;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Sumário: Ignez Cordeiro de Farias;Dora Rocha;

Temas

Ademar de Barros;
Administração pública;
Aliança Nacional Libertadora (1935);
Aliança Renovadora Nacional;
Benedito Valadares;
Chagas Freitas;
Chaguismo;
Clube 3 de Outubro (1931-1935);
Conspirações;
Edmundo de Macedo Soares e Silva;
Eduardo Gomes;
Ernâni do Amaral Peixoto;
Estado Novo (1937-1945);
Forças Armadas;
Getúlio Vargas;
Golpe de 1937;
Golpe de 1964;
Governo estadual;
Governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1951);
Governo federal;
Governo Getúlio Vargas (1951-1954);
Governo João Goulart (1961-1964);
Governo Juscelino Kubitschek (1956-1961);
Governo Provisório (1930-1934);
Governos militares (1964-1985);
Gregório Fortunato;
Gustavo Capanema;
Integralismo;
Interventorias;
Juscelino Kubitschek;
Leonel Brizola;
Militares;
Ministério da Viação e Obras Públicas;
Oswaldo Aranha;
Partido Social Democrático - PSD;
Partidos políticos;
Pedro Ernesto;
Política estadual;
Política partidária;
Regionalismo;
República Velha (1889-1930);
Revolta comunista (1935);
Revolução de 1930;
Rio de Janeiro (estado);
Rui Barbosa;
Saúde pública;
Segunda Guerra Mundial (1939-1945);
Tenentismo;

Sumário

1ª Entrevista: origem familiar; influência da família em sua formação; Rui Barbosa; primeiro contato com a política (1924); a revolução do almirante Protógenes (1924); a Revolução de 1893; formação escolar; o Colégio Anchieta em Friburgo; padre Leonel Franca; escolha da carreira; na Escola Naval; colegas de turma; formação religiosa; comentários sobre o pai e sua ligação com Pedro Ernesto; governo Bernardes; as cartas falsas; Washington Luís; os revoltosos da década de 1920; morte de Siqueira Campos; vida de rapaz; a mocidade e a política na década de 1920; visita do rei Alberto ao Brasil; Epitácio Pessoa; a reunião da Capela do Palácio do Catete; civis nas pastas militares; almirante Protógenes Guimarães; conspiração para a Revolução de 1930; os jornais e a candidatura Júlio Prestes; as eleições fraudadas e as depurações; a substituição de Washington Luís................ 1 a 51

2ª Entrevista: conspiração após o levante de 24 e o apoio aos revoltosos; o programa dos revolucionários; as revoluções gaúchas (1893 e 1923); caudilhos; o Partido Libertador; Pedro Ernesto; a política no Rio Grande do Sul; Getúlio Vargas; o jornal Cinco de Julho e a Coluna Prestes; Ari Parreiras; campanha eleitoral de Getúlio Vargas e Júlio Prestes; tirando o título de eleitor; João Alberto e o governo de São Paulo; o levante em 1930; deposição de Washington Luis; encontro de Osvaldo Aranha com a junta e a passagem do governo para Getúlio; chegada de Vargas ao Rio de Janeiro após a Revolução de 1930; volta ao Rio do irmão Augusto; composição do ministério do governo Vargas; chefe do policiamento para a defesa do ministério e da zona bancária; a Junta de Sanções; o Clube 3 de Outubro; promoções de Góis Monteiro e sua atuação na Revolução de 1930; relações entre a polícia e o Exército; viagem à Europa para a Conferência do Desarmamento em Genebra (1932); a Revolução de 32; José Maria Whitaker; os interventores em São Paulo após a Revolução de 1930; o "bando da lua"; os perrepistas e os democráticos; o conflito de Letícia; acidente com Getúlio Vargas em Petrópolis; o Partido Autonomista; trabalhando na propaganda eleitoral de Augusto do Amaral Peixoto e Olegário Mariano; o Partido Economista; dificuldades na formação de partidos nacionais; as legiões; Olegário Maciel; tentativa de deposição de Olegário Maciel (1931); viagem a Minas para o enterro de Olegário Maciel; escolha de Benedito Valadares para o governo de Minas Gerais; ajudante-de-ordens do presidente Vargas; problemas da administração pública; promoções................ 51 a 134

3ª Entrevista: funções junto ao presidente Vargas; a formação dos partidos e o processo eleitoral (1933); sucessão presidencial de 1934; Antônio Carlos Ribeiro de Andrada; Osvaldo Aranha e a política gaúcha; Pedro Ernesto, Góis Monteiro, Valdomiro Castilho de Lima e Guedes da Fontoura; a Lei de Segurança Nacional; rabanetes e picolés; o integralismo; a Aliança Nacional Libertadora; a Ação Integralista Brasileira; o levante comunista de 1935; as forças militares estaduais X Exército; crise na interventoria do Pará no final do Estado Novo; as eleições indiretas; campanha para as eleições previstas para 1938; especulação na Bolsa de Valores feita pelos homens do café para angariar fundos para a compra de armamento; a inauguração do Instituto do Cacau na Bahia; Juraci Magalhães; Getúlio e os interventores................ 134 a 180

4ª Entrevista: o estado do Rio de Janeiro; a dualidade de poder; Nilo Peçanha; o nilismo; os partidos republicanos; o estado do Rio e os ministérios republicanos; problemas políticos no estado do Rio após a Revolução de 1930; candidaturas às eleições de 1938; Osvaldo Aranha; Ari Parreiras; a política fluminense; almirante Protógenes; José Eduardo de Macedo Soares; eleições de 1934 no estado do Rio; governo do almirante Protógenes; substituição do almirante Protógenes; surgimento de Getúlio Vargas como político nacional; no governo do estado do Rio; escolha do secretariado e administração; o Departamento das Municipalidades; a Saúde Pública; nomeação de prefeitos; contatos políticos no interior do estado; a Secretaria de Educação; a Secretaria de Segurança; Maurício de Lacerda; a Secretaria de Interior e Justiça............... 181 a 259

5ª Entrevista: os primeiros dias no governo do estado do Rio; o Conselho Econômico e Financeiro do Estado; criação de novas secretarias; viagens pelo interior do estado; produção agrícola e pecuária; Estatuto da Lavoura Canavieira; efeitos negativos da guerra sobre a agricultura; na Coordenação de Mobilização Econômica; combate à 5ª Coluna; João Alberto; movimentos em favor da entrada do Brasil na guerra; candidatos às eleições de 1938; movimento comunista de 1935; o integralismo; a sucessão presidencial; missão Negrão de Lima; o Plano Cohen; episódios que antecederam o golpe de 1937................ 259 a 303

6ª Entrevista: José Américo, candidato à presidência da República; Pedro Ernesto; problemas com a sucessão presidencial; Osvaldo Aranha; os candidatos e as eleições de 1945; sucessões presidenciais após a Revolução de 1964; o golpe de 10 de novembro de 1937; o Estado Novo e a Revolução de 1964; Juscelino Kubitschek, João Goularte Getúlio Vargas; os militares e o Estado Novo; influência do integralismo na Marinha; Osvaldo Aranha e Góis em relação à guerra; Pearl Harbour e a decisão de Vargas de colocar o Brasil junto dos Aliados; viagens aos Estados Unidos (1939 e 1941); contatos com o governo americano; instalação de bases americanas no Brasil durante a Segunda Guerra Mundial; início da guerra e decisão americana de entrar na luta; a siderúrgica de Volta Redonda; a localização de Volta Redonda e da Fábrica Nacional de Motores; a Companhia Nacional de Álcalis; o projeto de construção de uma refinaria de petróleo em Niterói; contatos políticos com os outros interventores; Barbosa Lima Sobrinho e o Estatuto da Lavoura Canavieira; o IAA; os serviços de segurança e de polícia no estado do Rio; problemas com as colônias de estrangeiros no estado durante a Segunda Guerra Mundial; funcionalismo público; a penitenciária e a Casa de Detenção................ 303 a 358

7ª Entrevista: o golpe integralista (1938); Plínio Salgado; Gustavo Capanema; a tentativa de criação da Legião Cívica Nacional; o regionalismo no Brasil; partidos regionais e nacionais; comparando a interventoria e o governo do estado; Ademar de Barros como interventor; os interventores durante o Estado Novo; decadência do Estado Novo; a entrada do Brasil na guerra; as bases americanas no Brasil; Dutra, Góis e os grupos militares em relação à guerra................ 359 a 402

8ª Entrevista: influência da guerra e do Manifesto dos Mineiros na decadência do Estado Novo; Benedito Valadares e os políticos mineiros; o Manifesto dos Mineiros; mudanças na chefia de polícia do Distrito Federal a partir de 1942; nomeação de Bejo Vargas para a chefia de polícia; acumulando a interventoria e a chefia do abastecimento na Coordenação de Mobilização Econômica; João Alberto; deixando a interventoria do estado do Rio; a antecipação das eleições estaduais (1945); o golpe de 29 de outubro de 1945; escolha de José Linhares para a presidência da República; Góis Monteiro e as candidaturas Dutra e Eduardo Gomes; o embaixador Berle; política externa; Stettinius no Brasil; Roosevelt e Vargas; Osvaldo Aranha e a Sociedade dos Amigos da América; o Ato Adicional (1945); a Lei Agamenon Magalhães; partidos regionais x partidos nacionais; a formação dos novos partidos; a política gaúcha; o AI-2; o PSD; campanha eleitoral do general Dutra; interventores no estado do Rio durante o governo Dutra; sucessão presidencial de 1950; política paulista; membros do diretório nacional do PSD; a Comissão Executiva do PSD; escolha de Nereu Ramos para a presidência do partido; a estrutura do PSD; a reforma agrária; Jango; líderes políticos do PSD; a criação do PTB; contato com Luís Carlos Prestes; o queremismo e o PC; aliança do PSD com o PTB; convenção do PSD (1964); comunicando a Jango o resultado da convenção do PSD; João Goulart; a UDN; votação proporcional à população x votação proporcional do eleitorado; a Constituição de 1946................ 402 a 497

9ª Entrevista: transformação da Assembléia Nacional Constituinte em Congresso ordinário (1946); a tentativa de antecipação das eleições; a desincompatibilização; Dutra e a UDN; Dutra, Nereu e Góis; tentativa de intervenção em São Paulo durante o governo Dutra; eleição de Nereu Ramos para vice-presidente da República; governo Dutra; o fechamento do PC; rompimento das relações diplomáticas com a União Soviética; a bancada comunista; emenda à lei eleitoral e suas conseqüências (governo Dutra); os partidos e as coligações; a sucessão do presidente Dutra; conversa com o general Canrobert sobre a possível candidatura Vargas; Dutra, Vargas e a sucessão; a candidatura Cristiano Machado; Válter Jobim e Ildo Meneghetti; fórmula Jobim x fórmula mineira; João Neves da Fontoura; a candidatura Vargas; os estados e a sucessão presidencial e estadual; campanha para governador do estado do Rio; a candidatura Eduardo Gomes; Edmundo de Macedo Soares x Amaral Peixoto................ 497 a 588

10ª Entrevista: a Revolução de 1964; o general Mourão Filho; a junta militar (1964); Ranieri Mazzili; Costa de Silva; os políticos e a revolução; encontro com Castelo Branco candidato à presidência da República; o Ministério Extraordinário para a Reforma Administrativa; João Goulart e os partidos políticos; encontro entre Juscelino e Castelo Branco; apoio do PSD a Castelo; escolha dos ministros no governo Castelo; cassação de Juscelino; conversas com Bento Ribeiro Dantas e políticos do PSD às vésperas da Revolução de 1964; encontro com Jango após a convenção do PSD; Auro de Moura Andrade; Jango e o discurso no Automóvel Clube; nomeação de Paulo Mário Rodrigues para o Ministério da Marinha; conversa com Naio Lopes de Almeida; Mourão Filho e Kruel; general Dutra; lideranças civis e militares; Magalhães Pinto x Carlos Lacerda; a Frente Ampla; Renato Archer; Carlos Lacerda; o AI-2; volta de Juscelino ao Brasil; Juscelino e Augusto Frederico Schmidt............... 588 a 627

11ª Entrevista: campanha eleitoral de 1950; Café Filho; Salgado Filho e Ademar de Barros; o voto vinculado; tentativa de intervenção em São Paulo; aliança entre Ademar de Barros e Getúlio Vargas; a política paulista; Lucas Nogueira Garcez; Jafet e Lafer; influência estrangeira em São Paulo; o ministério no segundo governo Vargas; morte de Agamenon Magalhães; Etelvino Lins; a candidatura Vargas; política econômica; Dutra e a sucessão presidencial; a Escola Superior de Guerra; as eleições no Clube Militar; a lei de vencimentos dos militares; o problema de energia nuclear; Juarez Távora; a carta-testamento; a lei de remessa de lucros; o segundo governo Vargas; os partidos políticos e o ministério; relações internacionais; a Fábrica Nacional de Álcalis................ 627 a 681

12ª Entrevista: o ministério no segundo governo Vargas; João Neves da Fontoura; reforma ministerial (1953); partidos políticos no segundo governo Vargas; Osvaldo Aranha; Eduardo Gomes e José Américo; o Ministério da Justiça; o Ministério da Viação; desdobramento do Ministério de Educação e Saúde (1953); desdobramento das secretarias no estado do Rio; o Ministério do Trabalho; Danton Coelho; Segadas Viana e João Goulart; no Ministério da Viação (1959-61); o PTB, Jango e Brizola; proposta de aumento de 100% para o salário mínimo; os militares em relação a Vargas; eleições no Clube Militar (1950 e 1952); Santos Vales; a questão do petróleo; os grupos internacionais e a industrialização do Brasil................682 a 731

13ª Entrevista: o Conselho Nacional de Petróleo e as companhias estrangeiras; tentativas para montar refinarias e as dificuldades enfrentadas; a Álcalis e a fábrica de vidro plano; o segundo governo Vargas; o problema do petróleo; criação da Petrobras; Horta Barbosa; Acordo Militar Brasil-Estados Unidos; Banco de Exportação; BNDE; embaixador em Washington; o Comitê de Defesa do Continente; Banco do Brasil e Banco Central; viagem à Europa (1951); o Ponto 4 e o Plano Marshall; Samuel Wainer e o caso Última Hora; o caso ABC; João Neves da Fontoura; Getúlio Vargas, Luzardo e Perón; a morte de Nestor Moreira; o INIC; escolha do novo presidente do PSD (1951); na presidência do diretório nacional do PSD; crises no governo Vargas; no Ministério da Viação............... 731 a 789

14ª Entrevista: suspeita de conspiração militar (1954); crises políticas no segundo governo Vargas; os militares e a volta de Vargas; a Guerra da Coréia; a esquerda militar; a UDN e as Forças Armadas; os partidos políticos; influência da ESG no pensamento político; a crise de agosto de 1954; o Manifesto dos Coronéis; a "república do Galeão"; atentado da Toneleros; a guarda pessoal do presidente Vargas; Gregório Fortunato; Gustavo Capanema; suicídio de Vargas; a carta-testamento; Getúlio Vargas em 1945 e em 1954; enterro de Vargas; Café Filho, a UDN e os militares; herança política de Vargas; estilo político de Getúlio Vargas; o gabinete do presidente Vargas; Lourival Fontes................ 789 a 849

15ª Entrevista: comparação entre o primeiro e o segundo governo Vargas; papel do vice-presidente: Jango e Juscelino; governo Café; candidatura Munhoz da Rocha; candidatura Juscelino: oposição de Valadares e da Igreja; encontro entre Valadares, Amaral e Juraci; Etelvino Lins e a dissidência do PSD; candidatura Ademar; papel da UDN; convenção do PSD e homologação da candidatura Juscelino; candidatura de Jango a vice; campanha de Juscelino; cédula única; viagem à Europa e o 11 de novembro; mal-estar Juscelino - Nereu; Carlos Luz; composição do governo Juscelino; Álvaro Lins; embaixador em Washington; embaixadores políticos e embaixadores de carreira; Rodrigues Alves; reação dos EUA a Brasília; Schmidt e a OPA................ 849 a 914

16ª Entrevista: notas sobre a OPA; macarthismo e denúncias contra membros da Comissão Mista Brasil - EUA; OPA; café e OIC; indústria automobilística e Lúcio Meira; entrada de capital estrangeiro e empréstimos; FMI; Banco de Exportação; Alkmin; Banco do Brasil e Banco Central; equipe da embaixada em Washington; energia atômica; areias monazíticas; reação americana ao Sputnik................ 914 a 953

17ª Entrevista: eleição de Edmundo Macedo Soares em 1947; Macedo Soares se aproxima da UDN; candidatura Amaral em 1950; nomeação de delegados de polícia; afastamento de Edmundo Macedo Soares; eleição de 50 no estado do Rio; Cristiano Machado; nomeação no Estado Novo; campanha de 50 no estado do Rio; líderes naturais; papel do PTB nas eleições fluminenses (1947); coronel Feio e Roberto Silveira; usineiro; composição do governo fluminense em 1951; candidatura Miguel Couto, Paulo Fernandes, Roberto Silveira, Brígido Tinoco; governo Miguel Couto; sucessão de Miguel Couto (1958); enfraquecimento do PSD em 58; afastamento de Amaral no governo Juscelino; derrota na eleição para o Senado em 58; governo Roberto da Silveira; caso Carreteiro e quebra-quebra em Niterói................ 953 a 1009

18ª Entrevista: os generais do DF em 30 e a junta militar; Isaías de Noronha em 24; Siqueira Campos; interventores no estado do Rio após a queda do Estado Novo; relações com lideranças locais; montagem do PSD; Edmundo Macedo Soares; Marcos Tamoio; Departamento de Municipalidades; administração no estado do Rio; "daspinhos"; crédito federal; cobrança de impostos................. 1010 a 1049

19ª Entrevista: 1930, Clube 3 de Outubro; viagem à Europa em 1931; frente de Cunha em 1932; ajudante-de-ordens de Getúlio em 1933; entrada na política no Distrito Federal; campanha de 37; participação na eleição fluminense em 35: Protógenes; nomeação para interventoria no estado do Rio: José Eduardo e José Carlos Macedo Soares; casamento com Alzira; relação com Cordeiro de Farias; Sana Khan; lua de mel e acidente; Benjamin Vargas; Feio; golpe de 38 e guarda pessoal; saída de Filinto e Chico Campos em 42; guerra; boatos sobre a mulher do Lutero; nomeação de Benjamin em 45; Bejo em 54................ 1050 a 1101

20ª Entrevista: eleição de 50 no estado do Rio; prestígio de Getúlio no estado; Associação dos Plantadores de Cana; PTB em 50; Cristiano Machado; composição do governo; eleição de 62; candidatura Getulio e Brigadeiro; apoio aos candidatos do PTB em 50; comício de Petrópolis; evolução da aliança PSD/PTB; as bases do PSD e da UDN; posse de Getúlio; viagem à Europa 50-51; composição do governo e despachos; problema da água; jogo do bicho; Comissão de Desenvolvimento Industrial; Volta Redonda................ 1101 a 1148

21ª Entrevista: facilidades à indústrias; vale do Paraíba; norte fluminense e Baixada; Macabu e usinas de energia; agricultura; cooperativas; Ceasa; Cotia; fazendas experimentais; escolas rurais; comparação entre governo no Estado Novo e em 50; Volta Redonda e petróleo; Duque de Caxias; comprada Leopoldina; Santos-Jundiaí; ferrovias e rodovias; Associação Rural; associações de trabalhadores; Baixada; loteamentos................ 1149 a 1187

22ª Entrevista: Secretaria do Interior e reforma judiciária; cartórios; secretarias e condução da política; Roberto da Silveira e Feio; Tribunal de Contas e orçamento; dualidade de assembléias em São João de Meriti em 52/53; relacionamento com coronéis e chefes locais; coligações; dualidade de assembléias na sucessão de Celso Peçanha; Secretaria de Educação e de Viação; hospital postos de saúde; merenda escolar; colônias de férias; bolsas de estudo................ 1187 a 1225

23ª Entrevista: eleições de 58 no estado do Rio; sucessão em 55; eleição de 45; Roberto da Silveira e o PTB no governo 51-55; eleição de 58: acordo PTB-UDN; relação PTB-PSD de 47 a 62; PSP no estado do Rio; crescimento do PTB no governo Juscelino; sucessão de Celso Peçanha; Tenório; enfraquecimento do PSD e ascensão do populismo; eleição de 62; ministro de Jango; governo Jango e estado do Rio; Badzu da Silveira na revolução de 64; eleição de Paulo Torres; Chagas; posição em 64................ 1225 a 1264

24ª Entrevista: PSD nas eleições de 54, 58 e 62: desmonte de um partido majoritário; casas de jogo; jogo de bicho; divórcio; Café Filho; localização de Volta Redonda; liderança política de Amaral no estado do Rio; PSD, PTB e sindicatos; Marcondes; MDB e Arena, 66 e 70; Jeremias Fontes; contato com Castelo Branco; prorrogação do mandato de Castelo; Castelo e Costa e Silva no AI-2............... 1264 a 1310

25ª Entrevista: importância do auxílio à lavoura e do cooperativismo na formação da liderança no estado do Rio; petróleo, monopólio, Bilac Pinto; aborto, divórcio, média da opinião do partido; Petrobrás e Volta Redonda; eleição de 52 no Clube Militar e inquéritos nas forças armadas; Guerra de Coréia; educação no estado do Rio; relação com estudantes durante a guerra; Ari Parreiras; colônias estrangeiras na guerra; auxílio à indústria; fusão do estado do Rio; acordo com Chagas; penetração de Chagas no estado do Rio; chapa do MDB em 78; saída do MDB; posição minoritária em relação à esquerda; Petrônio e PDS; Chagas e MDB; Chagas e Ademar; Chagas fechado e impopular; Faria Lima; chaguismo x amaralismo................ 1310 a 1353

26ª Entrevista: Hamilton Xavier e a questão do vice; interesse do acordo com Chagas; governo "de oposição" de Chagas; chaguismo no Rio e empreguismo; Chagas, PP, Tancredo, Eurico Sales; Petrônio e Abi Ackel; dissolução e criação de partidos; ida para o PDS; Ulisses; previsão de candidaturas em 84; Brizola; pessedismo; definição dos partidos; forças armadas hoje; Partido Comunista; Maluf; candidaturas do PDS. eleição indireta; parlamentarismo; conspiração contra Jango depois do plebiscito; Constituinte; alterações da lei nas crises................ 1353 a 1391

27ª Entrevista: Juscelino e PDS; sucessão de Juscelino: Lott, Amaral, Schmidt e Juraci; OPA; Jorge Serpa, Último de Carvalho; Lott; aliança PSD-PTB no Rio Grande; Comissão de Atrito; Valadares; Alkmin; PSD em Minas; Getúlio e Juscelino; crescimento do PTB; chefes locais; cédula única; política financeira de Juscelino; mordomias; Ministério da Viação; embaixadas em Brasília; candidatura Lott; dificuldade em defender a causa própria............... 1391 a 1433

28ª Entrevista: posse de Jango e escolha de Tancredo; Pilla, Mem de Sá, saída de Tancredo; contatos com a UDN e o PTB; militares na posse de Jango; primeira conversa com Jango; Brizola cria dificuldades; renúncia de Jânio; denúncias de Lacerda; Jânio; dissolução da aliança PSD/PTB e papel da UDN; Juraci; representatividade e clientelismo; DASP e nomeações; qualidade do ditador; Getúlio; medo do continuísmo em 54; avaliação dos governos pós-64: ausência de líderes; Geisel................ 1433 a 1472

29ª Entrevista: PSD e San Tiago Dantas; comunistas; Cirilo em 47, Prestes, Ademar e Getúlio; dutristas; Agamenon em 50; Etelvino; Prestes em 45; PSD no final do governo Jango; Matias Rodrigues; convenção para candidatura Juscelino; conspiradores no PSD; Vitorino, Eugênio de Barros; o pessedista típico................ 1473 a 1509

30ª Entrevista: José Américo em 55; partidos atuais; atuação parlamentar e comissões; contatos com governo; técnicos e políticos; bons parlamentares: Souza Costa; Cirilo Jr.; televisão; constituinte; Wellington; eleições de 82; senador biônico em 78; política............... 1509 a 1566.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados