Sady Valle Machado

Entrevista

Sady Valle Machado

Entrevista realizada no contexto da pesquisa "Trajetória e Desempenho das Elites Políticas Brasileiras", parte integrante do projeto institucional do Programa de História Oral do CPDOC, em vigência desde sua criação, em 1975. A escolha do entrevistado se justificou, entre outros, por sua participação no movimento tenentista e na Coluna Prestes.
Forma de Consulta:
Entrevista em áudio disponível na Sala de Consulta do CPDOC.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Ignez Cordeiro de Farias
Data: 30/11/1982 a 1/12/1982
Local(ais):
São Paulo ; SP ; Brasil

Duração: 6h40min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Sady Valle Machado
Nascimento: 18/8/1897; Santa Maria; RS; Brasil;

Formação: Segundo grau completo.
Atividade: Trabalhou em uma construtora, exercendo a função de Apropriador das Construções; Ajudante de Ordens de Luís Carlos Prestes; Inspetor de Vendas de máquinas de escrever Royal;

Equipe

Levantamento de dados: Ignez Cordeiro de Farias;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Ignez Cordeiro de Farias;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Sumário: Nara Maria Carlos Santana;

Temas

Coluna Prestes (1925-1927);
Djalma Dutra;
Eleições;
Exílio;
Getúlio Vargas;
José Silvino da Costa;
Juarez Távora;
Luís Carlos Prestes;
Miguel Costa;
Oswaldo Aranha;
Política estadual;
República Velha (1889-1930);
Revolta de 1924, RS;
Revolução Constitucionalista (1932);
Revolução de 1930;
Rio Grande do Sul;
Sadi Vale Machado;
Siqueira Campos;
Tenentismo;

Sumário

1ª Entrevista: 30.11.1982
Fita 1-A: Origem familiar e formação religiosa; infância em Santa Maria; influência positivista na política do Rio Grande do Sul; considerações sobre os partidos Republicano e Federalista do Rio Grande do Sul; revolta entre chimangos e libertadores no Rio Grande do Sul (1923); modelo de eleições no Brasil e o "voto em aberto"; primeiro emprego na firma de importação e exportação alemã; ida para Santo Ângelo e o trabalho nas obras do quartel (1923); influência do capitão Paulo Krieger - chefe de fiscalização das obras; convite para ser 2º tenente e ajudante de ordens de Prestes no Movimento Revolucionário; funções exercidas por um ajudante de ordens.

Fita 1-B: Relato de suas missões mais importantes; comentários sobre personalidade e atitudes de Prestes; descrição do combate da Ramada e do aniversário de Prestes; escolha de Luís Carlos Prestes para comandante; domínio de um grupo desertor pelo destacamento de Siqueira Campos; revolta do 2º Regimento de São Borja, comandada por Rui Zubarán; publicação do jornal revolucionário O Libertador; comandos dos destacamentos da Coluna Prestes.

Fita 2-A: Relato da sua terceira missão e o choque com tropas do comandante Klinger; breve comentário sobre a conduta de Prestes; descrição do combate da fazenda Zeca Lopes; considerações sobre algumas batalhas.

Fita 2-B: Considerações sobre as rígidas normas disciplinares da tropa; sucesso da sua missão em Natal; relato da vida na tropa: o dinheiro, as diversões e as doenças; funções dos ajudantes de ordem; descrição do ataque feito ao destacamento de Miguel Costa.

Fita 3-A: Participação nos combates; breve comentário sobre a batalha de Piancó; reuniões com o Estado-Maior e tomada de decisões; perfil de Miguel Costa e Juarez Távora; sua vida em Santo Ângelo; atuação de Cordeiro de Farias na batalha de Piancó; seu trabalho no destacamento de Cordeiro de Farias; atuação e personalidade do comandante do 2º Destacamento João Alberto; comentários sobre o comandante do 3º Destacamento, Siqueira Campos; perfil do comandante do 4º Destacamento, Djalma Dutra; comentários sobre o seu encontro com Djalma Dutra na Bolívia; viagem de Djalma Dutra à Gaiba e sua carta a José Silvino da Costa.

Fita 3-B: Doença de Djalma Dutra e ajuda de seu amigo José Silvino da Costa; sua vida no destacamento; comentários sobre os adversários da Coluna: tropas do Exército, Polícia Militar e jagunços; importância da retirada de Laguna; propaganda do governo contra a Coluna; adesão de piauienses e maranhenses à Coluna; comentários sobre os mortos em batalha; tratamento dos feridos; vida das mulheres na Coluna: as vivandeiras; origem e necessidade das potreadas; passagem pelas cidades; comícios do dr. José Damião Pinheiro, de Juarez Távora e do padre Manuel Macedo; edição e distribuição do jornal O Libertador; decisão pelo internamento da Bolívia e o relato no livro de Moreira Lima: A Coluna Prestes; trabalho de integrantes da Coluna em Gaiba.


2ª Entrevista: 01.12.1982
Fita 4-A: Viagem pela Bolívia; importância de José Silvino da Costa para a divulgação da Coluna em Corumbá; vida junto a família de José Silvino; vida em Corumbá; viagem para Assunção; estada em Assunção e convivência com amigos e simpatizantes da Coluna; comentários sobre música Paraguaia e Mercado Municipal em Assunção; convite para participar da Guerra do Chaco; ida para Encarnación; sua doença, retorno ao Brasil e o reencontro com a família; emoção ao falar da família.

Fita 4-B: Retorno à Santa Maria e o reencontro com a família; recepção na sua cidade natal (1927); organização para a Revolução; encontro com o vigário local e sua emoção; considerações sobre a política da Igreja; demonstrações de carinho e respeito dos habitantes da cidade.

Fita 5-A: Lembranças das reportagens sobre sua participação na Coluna e sua chegada à Santa Maria; comentários sobre a participação política do avô; sua recusa à proposta de emprego; comentários sobre telefones e carros da época; sua popularidade junto à população de Santo Ângelo; sessões de cinema e o empréstimo da orquestra do cinema para bailes na cidade; festa de recepção preparada pelos habitantes da cidade; interesse pela música religiosa; crença no espiritismo; publicação de seu livro sobre a Revolução de1924 no Rio Grande do Sul; vida profissional como inspetor de vendas de máquinas de escrever Royal; reencontro com o amigo Ari Salgado Freire, em Alegrete; missa em homenagem a Siqueira Campos, por sua morte (1930); sugestão de criação do curso de datilografia, em Pelotas.

Fita 5-B: Comentários sobre a cidade de Pelotas; escolha da professora de datilografia; namoro e casamento com a professora; preparativos para a Revolução de 1930 (1929); casamento com D. Virgínia e a ida para a Revolução (1930); admiração por Osvaldo Aranha; encontro com Maurício Goulart; adoção de Sali; reencontro com Osvaldo Aranha, com amigos revolucionários e com Siqueira Campos; morte de Siqueira Campos (1930); preparativos para o retorno ao Brasil da esposa e filhos de João Alberto.

Fita 6-A: Viagem à Santana do Livramento e Rivera; encontro com o general João Francisco Pereira de Sousa e esposa; conspiração em Pelotas; participação dos sargentos do 9º RI; preparativos finais para a Revolução; entrega do filho adotivo ao dr. Álvaro Simões Lopes; ida para a Revolução; cooperação da Indústria e Comécio do Rio Grande do Sul com os revolucionários; ingresso de seu irmão Murilo na Revolução; encontro com Estillac Leal no trem presidencial; comentários sobre as viagens de trem dos revolucionários; ingresso no trem ao lado do irmão Murilo.

Fita 6-B: Reencontro com Miguel Costa; atuação como encarregado dos Transportes junto com o irmão; tomada da localidade de Sanjés e a visita de Getúlio; combate de Itararé; atuação do coronel Pais de Andrade na zona de Itararé; recepção popular a Getúlio Vargas, na gare da estação Sorocabana (1930); chegada dos revolucionários ao Rio de Janeiro e a São Paulo; insatisfação do povo paulista; repercussão da nomeação de João Alberto Lins de Barros a interventor federal; cisão entre os líderes da revolução; ida para São Paulo; convite para fiscal do ensino federal, nos ginásios da capital de São Paulo; recusa a convites de emprego.
Fita 7-A: Admiração pelo trabalho de Getúlio Vargas; considerações sobre a família; entusiasmo pela revolução e o sonho de um Brasil melhor; comentários sobre a miséria do povo brasileiro; vida na Coluna Prestes: a alimentação e os aniversários; momentos importantes da Coluna.

Fita 7-B: Comentários sobre a queda de Catanduvas; imigração de integrantes da Coluna para o Uruguai; fusão das tropas e a participação dos paulistas; considerações sobre a Revolução de 1932; prisão em 1932.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados