Allan Cruz

Entrevista

Allan Cruz

Entrevista realizada no contexto do projeto "Pioneiros e Construtores da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN)", na vigência do convênio entre o CPDOC-FGV e a Fundação CSN. Esta entrevista subsidiou a elaboração do livro "CSN: UM SONHO feito de aço e ousadia." / Coordenadora: Regina da Luz Moreira; Entrevistadores: Ignez Cordeiro de Farias, Mário Grynszpan e Verena Alberti; Pesquisa Iconográfica: Adelina Novaes e Cruz. Rio de Janeiro: IARTE, 2000. A escolha do entrevistado se justificou por sua atuação como presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Volta Redonda entre 1951 e 1953. A parte final desta entrevista foi gravada simultaneamente em vídeo.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Verena Alberti
Ignez Cordeiro de Farias
Data: 8/2/1999 a 8/2/1999
Local(ais):
Volta Redonda ; RJ ; Brasil

Duração: 3h2min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Allan Cruz
Nascimento: 13/5/1923; Sapé de Ubá; MG; Brasil;

Formação: Grau primário.
Atividade: Trabalhou na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Foi presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Volta Redonda (1951-1953).

Equipe

Levantamento de dados: Ignez Cordeiro de Farias;Verena Alberti;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Ignez Cordeiro de Farias;Verena Alberti;

Transcrição: Oswaldo Cordeiro de Farias;

Conferência da transcrição: Ignez Cordeiro de Farias;

Copidesque: Verena Alberti;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Sumário: Cinthia Monteiro de Araujo;

Temas

Allan Cruz;
Associações de trabalhadores;
Celso Peçanha;
Companhia Siderúrgica Nacional;
Comunismo;
Consolidação das Leis do Trabalho;
Ensino;
Ernâni do Amaral Peixoto;
Getúlio Vargas;
Indústria siderúrgica;
Inglaterra;
Lazer;
Legislação trabalhista;
Partido Trabalhista Brasileiro - PTB;
Segurança do trabalho;
Sindicatos de trabalhadores;
Volta Redonda;

Sumário

Entrevista: 08/02/1999
Origens familiares; primeiros estudos; breves comentários sobre a apresentação do entrevistado como voluntário na Segunda Guerra Mundial; ida para Volta Redonda em 1942: carta enviada ao presidente Getúlio Vargas, a viagem de trem, primeiras impressões da cidade; observações sobre o funcionamento do armazém central mantido pela companhia; rápida comparação entre os trabalhadores mineiros e nordestinos que iam para Volta Redonda; a repercussão das notícias sobre a construção da CSN em Minas Gerais; rápidos comentários sobre o exame médico de admissão na companhia; trabalho no escritório do alto-forno: o controle do horário de trabalho dos funcionários, observações sobre o salário recebido, o horário de trabalho do entrevistado; comentários sobre a vida em Volta Redonda: o lazer, a manutenção da ordem, o envio de dinheiro para família; explicações sobre categorias de funcionários: os horistas e o pessoal do escritório; trabalho no departamento de transporte: comentários sobre o combustível utilizado pelos veículos da companhia, as promoções do entrevistado, o controle sobre o trabalho dos funcionários; trabalho como inspetor metalúrgico: pedido de transferência, especificidade da nova função, o despertar para a questão social do trabalho; comentários sobre ausência de reflexão sobre o papel da siderurgia no Brasil; breve histórico do sindicato dos metalúrgicos de Barra Mansa; observações sobre a filiação do entrevistado ao sindicato; menção à atuação de comunistas no sindicato; comentário sobre a intervenção no sindicato na década de 1940; eleição do entrevistado para presidência do sindicato em 1951: referência a composição da chapa, a impugnação das eleições, a dificuldade para tomar posse; as reivindicações do sindicato: regulamentação da hora noturna, relato de uma reunião no Ministério do Trabalho, menção ao acordo firmado com a companhia, o caráter das reivindicações defendidas pelo sindicato; as relações político-partidárias do entrevistado: o desejo de filiar-se ao PTB, ligações com Paranhos de Oliveira e Celso Peçanha, o encontro com o presidente Getúlio Vargas; relato da viagem feita a Inglaterra em 1951: o convite do governo inglês, visita a uma mina de carvão, o prolongamento da viagem para outros países da Europa, comentários sobre as condições de trabalho e de vida na Inglaterra; observações sobre a rede de ensino de Volta Redonda entre as décadas de 1940 e 1950; comentários sobre a aplicação dos recursos do sindicato; rápida avaliação da atuação do entrevistado na direção do sindicato; relato da visita do presidente Getúlio Vargas a Volta Redonda em 1953; considerações sobre a participação dos funcionários da CSN no movimento sindical; os refeitórios da usina; novos comentários sobre a viagem feita a Inglaterra em 1951; breve menção à atuação de Sávio Gama na prefeitura de Volta Redonda; comentários sobre acidentes de trabalho e equipamentos de segurança; comentários sobre a família: o trabalho do pai em Volta Redonda, trabalho e doença da esposa; como corretor de imóveis; comentários sobre o jornal A Defesa; referência à amizade com Ernani do Amaral Peixoto; referência às reuniões no centro de espiritismo do entrevistado; rápidos comentários sobre os filhos; nomeação para tabelião em 1951 e o trabalho no cartório; relato de uma reunião com Sávio Gama, onde se discutia a ameaça de impeachment sofrida pelo prefeito de Volta Redonda; a repercussão da morte de Getúlio Vargas em Volta Redonda; considerações sobre a importância de Vargas na criação da CSN; rápidos comentários sobre o general Raulino e o general Edmundo de Macedo Soares e Silva; considerações sobre o caráter das reivindicações consideradas justas pelo entrevistado: o princípio da igualdade citado na Bíblia, a defesa do direito, opinião sobre a Consolidação das Leis Trabalhistas; comentários sobre o pagamento da girafa; a importância da CSN na vida do entrevistado e a importância da CSN para o Brasil.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados