Celso Passos

Entrevista

Celso Passos

Entrevista realizada no contexto do projeto "Memória do setor de energia elétrica: fase pré-operacional da Eletrobrás (1953 a 1962)", na vigência do convênio entre o CPDOC-FGV e o Centro da Memória da Eletricidade no Brasil (1987-88). Informações sobre o acervo produzido no contexto deste projeto podem ser obtidas em "Programa de História Oral da Memória da Eletricidade: catálogo de depoimentos" (Rio de Janeiro, Centro da Memória da Eletricidade no Brasil, 1990). A escolha do entrevistado se justifica por ter sido auxiliar (além de filho) do ministro das Minas e Energia, Gabriel Passos, que teve importante atuação na implantação da Eletrobrás.
Forma de Consulta:
Entrevista datilografada disponível na Sala de Consulta do CPDOC.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Ignez Cordeiro de Farias
Plínio de Abreu Ramos
Data: 26/2/1988
Local(ais):
Rio de Janeiro ; RJ ; Brasil

Duração: 2h10min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Celso Gabriel de Rezende Passos
Nascimento: 28/3/1927; Belo Horizonte; MG; Brasil;

Formação: Faculdade Nacional de Direito (1950); doutor pela Faculdade de Direito da Universidade de Paris (1951-1952).
Atividade: Ministro Interino das Minas e Energia (1962); deputado federal (1963-1969).

Equipe

Levantamento de dados: Ignez Cordeiro de Farias;Plínio de Abreu Ramos;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Ignez Cordeiro de Farias;Plínio de Abreu Ramos;

Conferência da transcrição: Maria Ana Quaglino;

Copidesque: Elisabete Xavier de Araújo;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Sumário: Ignez Cordeiro de Farias;

Temas

Carlos Lacerda;
Celso Gabriel de Rezende Passos;
Código de Águas;
Eletrobrás;
Energia elétrica;
Gabriel Passos;
Getúlio Vargas;
Governo João Goulart (1961-1964);
Humberto de Alencar Castelo Branco;
Juarez Távora;
Juscelino Kubitschek;
Ministério das Minas e Energia;
Nacionalismo;
Otávio Marcondes Ferraz;
Petrobras;
Política energética;
União Democrática Nacional;

Sumário

Entrevista: Auxiliando o pai, Gabriel de Resende Passos, nas campanhas políticas e no Ministério das Minas e Energia; tendência nacionalista de Gabriel Passos; nomeação de Gabriel Passos para a Procuradoria-Geral da República; luta nacionalista; o Código de Águas e os problemas para sua implantação; as concessionárias estrangeiras e o julgamento da constitucionalidade do Código de Águas; Gabriel Passos e companheiros da Faculdade de Direito, a Semana de Arte Moderna e as campanhas civilistas; o Código de Águas e a definição de empresa nacional; a Procuradoria-Geral da República e o assédio de lobistas da Light; Juarez Távora; eleição de Castelo Branco; apoio do presidente Getúlio Vargas ao procurador-geral da República Gabriel Passos; candidatura de Gabriel Passos ao governo de Minas Gerais e eleição de Juscelino Kubitschek (1950); Gabriel Passos, a UDN e Getúlio Vargas; a UDN e os projetos Eletrobrás e Petrobrás. Gabriel Passos x Carlos Lacerda; Gabriel Passos como presidente da UDN de MInas Gerais (1950) e como deputado federal; no Ministério das Minas e Energia organizando a constituição da Eletrobrás; cerimônia de instalação da Eletrobrás e nomeação de sua primeira diretoria (14/06/62); discurso escrito por Gabriel Passos para a cerimônia de instalação da empresa; grupos de trabalho para a constituição da Eletrobrás e escolha de Paulo Richer para presidente dos grupos; nomeação de Gabriel Passos para o Ministério das Minas e Energia; o Ministério no governo João Goulart; instalação e início do funcionamento da Eletrobrás; lei, vetos, emendas e modificações na lei que criou a Eletrobrás; conversa do entrevistado com Castelo Branco sobre mensagem enviada ao Congresso modificando a Lei da Eletrobrás; votação da mensagem no Congresso; influência de Otávio Marcondes Ferraz e dos empresários de São Paulo na modificação da lei; demora na aprovação da Lei da Eletrobrás e as forças que se opunham; Banco Nacional de Eletrificação (FFE) e composição do capital da Eletrobrás; eletrificação rural; uniformização da ciclagem e das tarifas e interligação dos sistemas; funções da Eletrobrás como empresa holding, planejando, executando e disciplinando o setor elétrico; conselho de administração da empresa; compra da Light e da Amforp; privatização de empresas de energia elétrica; critérios técnicos e políticos nas nomeações das estatais; engenheiros e técnicos da Amforp e da Cemig e sua atuação na Eletrobrás; conversa com Castelo Branco sobre política mineral; energia nuclear no Brasil; início da vida profissional do pai e seu ingresso na política; influência do pai na carreira do entrevistado; apoio do presidente João Goulart ao Ministério das Minas e Energia e à criação da Eletrobrás.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados