Orlando Moscoso

Entrevista

Orlando Moscoso

Entrevista realizada no contexto da pesquisa "Trajetória e Desempenho das Elites Políticas Brasileiras", parte integrante do projeto institucional do Programa de História Oral do CPDOC, em vigência desde sua criação, em 1975. Ela se insere num conjunto de depoimentos sobre a vida de Clemente Mariani e as elites da Bahia. Um dos objetivos da pesquisa era a publicação da entrevista de Clemente Mariani o que, por decisão da família, não se concretizou. Outro resultado foi a dissertação de mestrado de Daniela Moreau, "Clemente Mariani: político e empresário" (São Paulo, Unicamp, 1992).
Forma de Consulta:
Entrevista em áudio disponível na Sala de Consulta do CPDOC.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Dulce Chaves Pandolfi
Daniela Maria Moreaux
Data: 26/7/1984 a 16/8/1984
Local(ais):
Salvador ; BA ; Brasil

Duração: 2h30min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Orlando Moscoso
Nascimento: 28/1/1922; Salvador; BA; Brasil;

Formação: Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Bahia (1945); curso secundário no Colégio Antônio Vieira.
Atividade: Participou da Força Expedicionária Brasileira (FEB), como soldado; presidente da UEB (União dos Estudantes da Bahia);exerceu a medicina;dirigiu a LBA (Legião Brasileira de Assistência);deputado estadual pelo PR (Partido Republicano), em 1954;vice-governador da Bahia.

Equipe

Levantamento de dados: Dulce Chaves Pandolfi;Daniela Maria Moreaux;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Dulce Chaves Pandolfi;Daniela Maria Moreaux;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Sumário: Cristiano Santiago de Sousa;

Temas

Bahia;
Banco da Bahia;
Clemente Mariani;
Departamento de Imprensa e Propaganda;
Força Expedicionária Brasileira (1943-1945);
Getúlio Vargas;
Movimento estudantil;
Orlando Moscoso;
Partido Republicano - PR;
Partido Social Democrático - PSD;
Política estadual;
Segunda Guerra Mundial (1939-1945);
Tancredo de Almeida Neves;
União Democrática Nacional;

Sumário

1ª Entrevista: 26.07.1984
Fita 1-A: Origens familiares; formação escolar; a participação na Força Expedicionária Brasileira (FEB); a atuação no movimento estudantil; detalhes sobre a Festa da Mocidade, na Bahia; perfil do estudante brasileiro: a participação política na década de 1940 e à época da entrevista, a oposição a Getúlio Vargas; a postura de Vargas em relação ao movimento estudantil; a opinião pública em relação à Segunda Guerra Mundial; observações sobre um discurso de 1945, proferido pelo entrevistado; longos comentários sobre Renato Onofre Pinto Aleixo como interventor na Bahia; breve comentário sobre Landulfo Alves.

Fita 1-B: A importância do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP) na Bahia; as eleições para a União dos Estudantes da Bahia (UEB); a atuação à frente da Legião Brasileira de Assistência (LBA), e a aproximação a Clemente Mariani; a eleição para deputado estadual (1954); a campanha e as eleições para o vice-governo da Bahia; a postura de Clemente Mariani diante à renúncia de Jânio Quadros.

Fita 2-A: Longos comentários sobre a experiência no governo da Bahia; comentários sobre as eleições de 1962; o prestígio político do entrevistado no interior da Bahia; o ingresso no Partido Republicano (PR); breves comentários sobre a União Democrática Nacional (UDN) e sobre o Partido Social Democrático (PSD); as eleições de 1947; a simpatia do entrevistado pelo PSD; opinião sobre a coligação PSD-UDN-PR, ocorrida durante o governo Dutra; a candidatura de Clemente Mariani ao Senado (1950): a participação do entrevistado na campanha, as razões da derrota.

Fita 2-B: Comentários sobre a firma Barreto de Araújo Longo: histórico, a ligação com a Casa Magalhães e com o Banco da Bahia, a mudança no ramo de atividade, o primeiro empréstimo tomado ao Banco da Bahia; a venda do Banco da Bahia; a importância do Banco da Bahia para a economia baiana; novos comentários sobre as atividades da firma Barreto de Araújo; aspectos da política do cacau na Bahia; os prejuízos da política cambial para a Bahia.

Fita 3-A: A compra da fazenda Santa Irene; as atividades empresariais do entrevistado; comentários sobre sua saída do cenário político; o relacionamento com Clemente Mariani.


2ª Entrevista: 16.08.1984
Fita 3-A (continuação): o convite de João Goulart a Tancredo Neves para o cargo de primeiro-ministro; breve comentário sobre Tancredo Neves; comentários sobre o PSD: a experiência como presidente PSD baiano, as divisões internas, as relações entre o PSD baiano, o PSD nacional e outros partidos; aspectos da política do cacau na Bahia.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados