Oswaldo Ignácio Domingues

Entrevista

Oswaldo Ignácio Domingues

Entrevista realizada pelo Núcleo de Memória Política Carioca e Fluminense, criado pelo convênio entre a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) e o CPDOC-FGV, em 1997. O Núcleo se constitui em um centro de produção intelectual e referência documental sobre a história política da cidade e do estado do Rio de Janeiro. Entre outros resultados, ele publica as entrevistas editadas na coleção "Conversando sobre Política". Esta entrevista encontra-se publicada no livro "A construção de um estado: a fusão em debate". Organizadores Marly Motta e Carlos Eduardo Sarmento. Rio de Janeiro, Editora FGV, 2001. Ela está disponível para consulta em áudio no CPDOC. A escolha do entrevistado se justificou por seu cargo como secretário de Segurança Pública do governo Faria Lima no Estado do Rio de Janeiro.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Entrevista publicada em livro.
Referência completa: A CONSTRUÇÃO de um Estado: A fusão em debate / Organizadores Marly Silva da Motta e Carlos Eduardo Sarmento; [Entrevistadores Américo Freire ...[et al] ; Edição de texto: Lucia Hippolito] . Rio de Janeiro: Ed. Fundação Getulio Vargas, 2001. 254p. il.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Carlos Eduardo Barbosa Sarmento
Marly Silva da Motta
Data: 9/12/1999
Local(ais):
Rio de Janeiro ; RJ ; Brasil

Duração: 2h20min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Oswaldo Ignacio Domingues
Nascimento: 14/2/1917; Rio de Janeiro; RJ; Brasil;

Formação: Escola Militar do Realengo; Escola de Estado-Maior no Rio (1944-47), Advanced Infantry Course em Fort Benning, Georgia (EUA); Escola Superior de Guerra (ESG); Interamerican Defense College em Washington.
Atividade: Instrutor do CPOR em Porto Alegre; instrutor da ESAO; instrutor da Escola de Estado-Maior (1952-55);instrutor-chefe do curso de infantaria da Academia Militar das Agulhas Negras (1955-58);instrutor da ESAO (1958-59); comandante do 4º batalhão de caçadores em Lins, SP (1964-66), chefe do Estado-Maior da 7ª região militar em Recife (1966-68); na escola de comando e Estado-Maior do Exército foi instrutor (1968-69), subcomandante e subdiretor de ensino (1972-73); general-de-brigada (1973); comandou a 2ª brigada mista em Corumbá (MT) e a 6ª região militar em Salvador (1974). Secretário de segurança pública do governo faria lima no Estado do Rio de Janeiro (1975-77); chefe do gabinete do IPEA (1979-80), diretor e vice-presidente da Telebrás (1980-85).

Equipe

Levantamento de dados: Marly Silva da Motta;Carlos Eduardo Barbosa Sarmento;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Marly Silva da Motta;Carlos Eduardo Barbosa Sarmento;

Transcrição: Lia Carneiro da Cunha;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Sumário: Adriana de Albuquerque Trindade;

Temas

Floriano Peixoto Faria Lima;
Fusão Rio de Janeiro - Guanabara (1975);
Governo estadual;
Guanabara;
Oswaldo Ignacio Domingues;
Polícia;
Rio de Janeiro (estado);
Segurança pública;

Sumário

Sumário da entrevista disponível para consulta em áudio no CPDOC:

Fita 1-A: Comentários sobre a carreira militar do entrevistado; considerações sobre sua amizade com Floriano Peixoto Faria Lima; comentários sobre o convite para ser secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro: resistência do entrevistado em aceitar o convite, considerações sobre as razões que levaram Faria Lima a indicá-lo, indicação do seu sucessor na secretaria; recusa do convite para comandar a Polícia Militar do Rio de Janeiro, durante o governo Chagas Freitas; comentários sobre a estruturação da Secretaria de Segurança: estudo do material elaborado por diversas instituições e associações sobre o problema da segurança.

Fita 1-B: Comentários sobre a estruturação da Secretaria de Segurança (cont.): contato com o secretário de Segurança da Guanabara, general Faustino, e com o secretário do Estado do Rio, tenente-coronel Siqueira, material analisado para diagnosticar a situação das polícias da Guanabara e do Rio de Janeiro; avaliação da situação das polícias da GB e do Rio de Janeiro: problemas e deficiências das secretarias de polícia, observações sobre a precária situação da Baixada Fluminense, medidas tomadas com objetivo de reorganizar a área de segurança; relacionamento com a polícia militar e a polícia civil.

Fita 2-A: Relacionamento com a polícia militar e a polícia civil (cont.); critério de indicação do comandante da Polícia Militar, Milton Paulo Rosa; considerações sobre o relacionamento com o comandante da Polícia Militar; observações sobre a Polícia Civil: conflito existente com a Justiça, medidas tomadas pelo entrevistado visando o equacionamento do atrito entre Polícia Militar e a Justiça, indicação do chefe da Polícia Civil, do chefe da assessoria jurídica e do diretor da Academia de Polícia, relacionamento com os delegados; comentários sobre a ausência de interferência política na sua gestão;

Fita 2-B: Relacionamento com os comandantes militares; comentários sobre sua atuação na secretaria de Segurança: visitas surpresas ao interior, saldos positivos da sua gestão (reequipamento das delegacias, realização de cursos de atualização para o efetivo policial e homogeneização dos cargos e salários dos funcionários); considerações sobre a indicação do substituto do entrevistado na secretaria de Segurança, general Brum Negreiros; comentários sobre a negação da promoção do entrevistado a general de divisão; considerações sobre indicação do entrevistado para o Banco de Desenvolvimento; considerações a respeito da deteriorização da segurança no Rio de Janeiro.

Fita 3-A: Considerações a respeito da deteriorização da segurança no Rio de Janeiro (cont.); avaliação sobre a política de segurança implementada pelo governador Brizola; considerações sobre o perfil e a política de segurança do governador Garotinho; avaliação da fusão do estado da Guanabara com o Estado do Rio de Janeiro.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados