Mario José Gonzaga Petrelli

Entrevista

Mario José Gonzaga Petrelli

Entrevista realizada no contexto do projeto "Funenseg - 35 anos", na vigência com o contrato entre o CPDOC/FGV e a Fundação Escola Nacional de Seguros (Funenseg), entre julho de 2006 e fevereiro de 2007. O projeto visa à realização e tratamento de cerca de 40 (quarenta) horas de entrevistas de caráter histórico e documental sobre a história da Fundação Escola Nacional de Seguros (Funenseg). A escolha do entrevistado se justificou por ser considerado um ator fundamental para o resgate da história do seguro no Brasil.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Entrevista em áudio disponível na Sala de Consulta do CPDOC.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Christiane Jalles de Paula
Fernando Lattman Weltman
Data: 20/12/2006 a 9/5/2007
Local(ais):
Rio de Janeiro ; RJ ; Brasil

Duração: 4h2min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Mário José Gonzaga Petrelli
Nascimento: 31/5/1935; Florianópolis; SC; Brasil;

Formação: Direito.
Atividade: Vice presidente e membro do Conselho de Administração da Icatu Hartford Seguros e Icatu Hartford Capitalização, ambas com sede no Rio De Janeiro/RJ.

Equipe

Levantamento de dados: Christiane Jalles de Paula;Fernando Lattman-Weltman;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Christiane Jalles de Paula;

Transcrição: Denis Nascimento Vilela;

Conferência da transcrição: Anna Carolina Costa;

Técnico Gravação: Marco Dreer Buarque;

Sumário: Christiane Jalles de Paula;

Temas

Banco do Brasil;
Companhias de seguro;
Ética;
Federação Nacional das Empresas de Seguros Privados e Capitalização (Fenaseg);
Instituto de Resseguros do Brasil;
Seguros;
Sul América Seguros;

Sumário

1ª entrevista: 20/12/2006
Origem familiar; formação em direito, o não exercício da profissão e a paixão por comunicação e seguros; origens familiares (Guilhon Gonzaga) e a relação com o direito, fundadores do Tribunal de Justiça catarinense; transferência para o Paraná para viver com o irmão e estudar; a independência do seu exercício no seguro das relações familiares; o início na área do seguro; o papel de Roberto Boavista; importância das suas relações políticas no ingresso no mercado de seguros; o projeto de massificação do seguro; o case do sorteio de bicicletas; a participação de Paulo Goulart na divulgação do case; o Top Clube; a carteira de seguros do Banco Indústria e Comércio de Santa Catarina (Inco), sua compra pelo Bradesco e a aproximação com Lázaro Brandão; a carteira de seguros para os empregados do Bradesco; case Top Clube no Bradesco; lançamento no Rio de Janeiro do Top Clube com a presença do fundador do Bradesco Amador Aguiar, do ministro da Educação Jarbas Passarinho (1966-1967), do governador Laudo Natel (1971-1975); separação do consórcio Atlântica-Boavista, Bradesco e Sul América; case do seguro de vida nas contas de luz; disputa para senador (1978) pela Arena; convite para diretor geral do Banco do Brasil e a criação do BrasilPrev, do BrasilCap; relação com corretores de seguros; obstáculos à massificação do seguro; críticas aos debates acontecidos nas conferências brasileiras de seguros; a conferência de 1965 e o manifesto de sete presidentes de sindicatos por mudanças na legislação de seguro; a Cobrança Bancária; as resistências do mercado; importância do IRB, a experiência do IRB em Londres e Nova Iorque.
Breve relato sobre as lideranças do mercado segurador (família Larragoiti, Antônio Carlos de Almeida Braga, Vicente Galliez, Ângelo Mário Cerne); panorama do mercado segurador nas décadas de 50 e 60; o governo Castelo Branco e a estatização do Seguro de Acidentes do Trabalho; filiação partidária (PSD); atuação na V Conferência Nacional de Seguro (1965); críticas aos montepios; o Decreto-Lei n° 73; a atuação do ministro da Indústria e Comércio Paulo Egídio; ausência de regulamentação dos montepios pela SUSEP; atuação na presidência da VI Conferencia Nacional de Seguro (1968) e a participação de deputados e senadores; importância de Rafael de Almeida Magalhães na FENASEG; Lei do Corretor; Código de Ética; a sucessão na Fenaseg de Rafael por João Elísio e sua importância no mercado; o papel do Estado na regulamentação do mercado segurador e os exemplos do DPVAT e do seguro saúde; perspectivas para o mercado após o Plano Real; quebra do monopólio do IRB, a atuação do Partido dos Trabalhadores (PT).

2ª entrevista: 09/05/2007
Retoma alguns pontos tratados na primeira entrevista. Relato de como conheceu Roberto Boavista; importância de seus contatos políticos para sua entrada no mercado segurador, amizade com Cid Campello e a conquista do Código de Consignação dos Servidores do Estado do Paraná para a Boavista Companhia de Seguros de Vida (1956); conquista do Código de Consignação dos Servidores do Estado de Santa Catarina no governo de Jorge Lacerda (1956-1959); morte de Jorge Lacerda e o primeiro seguro ex graça; estatização do Acidente de Trabalho e a atuação do mercado segurador; o aprendizado no e do seguro; breves esclarecimentos sobre o sorteio das bicicletas; os cases da Federação das Indústrias de Santa Catarina, da Federação das Indústrias do Paraná, da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul e da Associação Comercial de São Paulo; estratégias de marketing e divulgação dos cases (Paulo Goulart e os shows com Nhô Belarmino e Nhá Gabriela); o Top Clube, problemas nos canais de distribuição e o plano de fidelização; Top Clube no Bradesco; a concorrência ao Top Clube do plano Guarda-Chuva do Banco Nacional; o Bamerindus Clube; a compra do INCO pelo Bradesco; o plano Aladim.
Continuação de detalhes sobre os planos de seguros; implantação do Seguro Saúde Bradesco; história do seguro saúde no Brasil: Hospital São Silvestre, SINASA, Golden Gross e Hospitaú; breve consideração sobre a regulamentação do seguro saúde por José Serra; atuação nos debates legislativos da regulamentação do seguro saúde; a Lei 9.656; a experiência com capitalização, criação do BrasilCap, do Banco do Brasil; a Constituição de 1988 e a atuação do mercado segurador; a experiência no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social; elogio ao presidente Lula; análise da conjuntura do mercado de seguros no país e da atuação da Federação (Fenaseg) sob a direção de João Elísio; perspectivas para o futuro do mercado segurador; quebra do monopólio do Seguro de Acidente do Trabalho (SAT) e do IRB.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados