ADEMIR BARBOSA DA CUNHA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CUNHA, Ademir
Nome Completo: ADEMIR BARBOSA DA CUNHA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
CUNHA, ADEMIR

CUNHA, Ademir

*dep. fed. PE 1997-1998, 1999.

 

Ademir Barbosa da Cunha nasceu em Paulista (PE) no dia 23 de julho de 1942, filho de Severino Cunha Primo e de Maria Barbosa da Cunha.

Em 1963 foi nomeado professor da Secretaria Estadual de Educação de Pernambuco. Em 1972 filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de apoio ao regime militar instaurado no país em abril de 1964, e dois anos depois tornou-se secretário municipal de Educação e Cultura de sua cidade natal, permanecendo no cargo até 1976. No mesmo ano elegeu-se prefeito de Paulista, assumindo o mandato no início do ano seguinte. Com o fim do bipartidarismo em novembro de 1979 e a conseqüente reformulação partidária, filiou-se em 1982 ao Partido Democrata Cristão (PDC). Ainda em 1982, terminou seu mandato à frente da prefeitura de Paulista. Em 1984 tornou-se agente do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e assessor da diretoria administrativa da Companhia de Eletricidade de Pernambuco (Celpe).

Em 1986 saiu do PDC e filiou-se ao Partido da Frente Liberal (PFL), candidatando-se nesta legenda a uma cadeira na Assembléia Legislativa de Pernambuco no pleito de novembro. Eleito, assumiu o mandato em fevereiro do ano seguinte, participando dos trabalhos legislativos como quarto-secretário da mesa (1986-1988) e membro da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre as frentes de emergências (1987). Em outubro de 1988 elegeu-se pela segunda vez prefeito de Paulista. Deixando seu mandato na Assembléia Legislativa, assumiu o Executivo municipal em janeiro do ano seguinte, finalizando seu mandato em dezembro de 1992.

Em 1994 tornou-se membro do diretório nacional do PFL e candidatou-se a uma cadeira na Câmara dos Deputados, obtendo a segunda suplência. Entre fevereiro de 1997 e março de 1998 exerceu o mandato no lugar de José Múcio Monteiro. Em outubro, candidatou-se a novo mandato de deputado federal, mas obteve novamente uma suplência. Em janeiro de 1999 foi efetivado no mandato, substituindo Mendonça Filho, que assumiu o cargo de vice-governador de Pernambuco. Deixou a Câmara dos Deputados no dia 31 daquele mês, ao final da legislatura.

No pleito de 2000 foi eleito, na legenda do PFL, vereador por  Paulista,  exercendo durante seu mandato firme oposição ao então prefeito, Antonio Wilson Speck, do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Em 2004, Ademir Cunha tentou reeleger-se, agora na legenda do Partido Democrático Trabalhista (PDT), mas não teve sucesso.

Quatro anos depois se lançou como candidato a prefeito de Paulista, agora pela legenda do Partido Social Liberal (PSL). Em junho do mesmo ano, porém, enfrentou uma ação de impugnação de sua candidatura na Justiça Eleitoral e outra ação movida pelo Ministério Público de Pernambuco referente à prestação de contas de sua campanha anterior, em 2004. Ademir Cunha afirmou naquele momento que todas as certidões exigidas já haviam sido enviadas e que não temia nenhum impedimento ao registro da sua candidatura a prefeito. Ao final conseguiu concorrer, mas não foi eleito.

Separado, teve quatro filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1995-1999; suplemento); CÂM. DEP. Quadro de titulares e suplentes; Portal do Ministério Público de Pernambuco. Disponível em : <(http://www.mp.pe.gov.br>. Acesso em : 19 out. 2009; Portal do TRE-PE. Disponível em : <http://www.tre-pe.gov.br>. Acesso em : 19 out. 2009.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados