Alarico Abib

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ABIB, Alarico
Nome Completo: Alarico Abib

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

ABIB, Alarico

*const. 1987-1988; dep. fed. PR 1987-1991.

 

Alarico Abib nasceu em Andirá (PR) no dia 12 de março de 1937, filho de Said Abib e de Nasira Abib.

Formou-se em medicina pela Universidade Federal do Paraná em 1964.

Fazendeiro, em novembro de 1968 elegeu-se prefeito de Andirá na legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena), agremiação política de sustentação ao regime militar. Tomou posse em fevereiro do ano seguinte, permanecendo no cargo até fevereiro de 1973, ao final do mandato. Com a extinção do bipartidarismo em 1979 e a posterior reformulação partidária, filiou-se ao Partido Popular (PP). Em fevereiro de 1982, com a incorporação do PP ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), ingressou nessa agremiação.

Novamente eleito prefeito de Andirá em novembro de 1982, agora na legenda peemedebista, exerceu o cargo de fevereiro de 1983 até novembro de 1986, quando concorreu a deputado federal constituinte pelo Paraná. Tendo como base eleitoral os municípios do norte do estado, foi eleito com a décima maior votação do partido.

Assumiu sua cadeira na Assembléia Nacional Constituinte em fevereiro de 1987. Membro titular da Subcomissão de Saúde, Seguridade e do Meio Ambiente, da Comissão de Ordem Social, e suplente da Subcomissão de Defesa do Estado, da Sociedade e de sua Segurança, da Comissão da Organização Eleitoral, votou a favor do rompimento de relações diplomáticas com países de orientação racista, do mandado de segurança coletivo, da proteção ao trabalhador contra despedida sem justa causa, do turno ininterrupto de seis horas, da unicidade sindical, da soberania popular, do voto aos 16 anos, do presidencialismo, da nacionalização do subsolo, do limite de 12% ao ano para os juros reais, da proibição do comércio de sangue e do mandato de cinco anos para o presidente José Sarney. Pronunciou-se contra a limitação do direito de propriedade privada, o aborto, a remuneração 50% superior para o trabalho extra, a jornada semanal de 40 horas, a estatização do sistema financeiro, a criação de um fundo de apoio à reforma agrária, a anistia aos micro e pequenos empresários e a desapropriação da propriedade produtiva.

Com a promulgação da nova Constituição em 5 de outubro de 1988, participou dos trabalhos legislativos ordinários da Câmara até janeiro de 1991, ao final da legislatura. Findo o mandato, passou a se dedicar às atividades agropecuárias, em especial às culturas do trigo, da soja e ao aperfeiçoamento genético de alimentos em suas fazendas no município de Andirá.

Voltou a concorrer à prefeitura de Andirá em outubro de 2004, sempre na legenda do PMDB. Eleito pela terceira vez, permaneceu no cargo entre janeiro de 2005 e dezembro de 2008. Candidatou-se à reeleição em outubro 2008, mas foi derrotado no primeiro turno das eleições. No dia da posse de seu sucessor, Dr. Xavier, do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), não compareceu à solenidade de transmissão do cargo. Após sua saída da prefeitura, voltou a exercer a medicina em Andirá.

Veio a falecer em 2016, em decorrência de um ataque cardíaco. 

Foi casado com Ione Elizabeth Alves Abib, com quem teve dois filhos.

 

FONTES: ASSEMB. NAC. CONST. Repertório (1987-1988); COELHO, J. ; OLIVEIRA, A. Nova; Correio Braziliense (18/1/87); Folha de Londrina (4/10/04,8/1/09); INF. BIOG; Portal do TSE. Resultado (2004 e 2008). Disponível em: <http://www.tse.gov.br/internet/eleicoes/index/htm>.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados