ALBERTO ALVARES FERNANDES VIEIRA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ÁLVARES, Alberto
Nome Completo: ALBERTO ALVARES FERNANDES VIEIRA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ÁLVARES, ALBERTO

ÁLVARES, Alberto

*dep. fed. prof. 1935-1937.

 

Alberto Álvares Fernandes Vieira nasceu em Pitangui (MG) no dia 3 de dezembro de 1878, filho de Antônio Álvares Fernandes e de Maria Joana Vieira Maciel.

Fez os estudos secundários em São João del Rei (MG) e bacharelou-se em 1906 pela Faculdade de Direito do Rio de Janeiro. Depois de formado, foi promotor público em Diamantina (MG), passando em seguida a advogar em Belo Horizonte.

Participou da campanha civilista de 1909, dirigindo o Correio do Dia, órgão oficial do movimento que apoiava a candidatura de Rui Barbosa à presidência da República, em oposição à do general Hermes da Fonseca, afinal vitoriosa. Elegeu-se deputado à Assembléia Legislativa de Minas Gerais em 1914 pelo Partido Republicano Mineiro (PRM), assumindo o mandato em 1915. Membro da Comissão de Finanças, renunciou ao mandato em 1918 para tornar-se diretor-geral da Rede Ferroviária Sul Mineira. Posteriormente, foi diretor da Estrada de Ferro Maricá, no Estado do Rio. Foi também diretor-geral da Instrução Pública durante o governo de Antônio Carlos (1926-1930).

Partidário da Revolução de 1930, foi eleito em 1934 representante dos empregadores da lavoura e da pecuária, tornando-se deputado federal classista. Empossado em maio do ano seguinte, participou da comissão que avaliou e rejeitou a proposta de implantação do sistema parlamentar de governo no país, formulada pelo deputado gaúcho Raul Pilla. Exerceu o mandato até novembro de 1937, quando, com a implantação do Estado Novo, foram dissolvidos todos os órgãos legislativos do país.

Foi ainda catedrático de francês e de matemática do Ginásio Mineiro de Belo Horizonte, correspondente dos jornais Correio da Manhã e de O Estado de S. Paulo e colaborador de O Estado de Minas.

Faleceu em Belo Horizonte no dia 16 de agosto de 1962.

Era casado com Maria Helena Álvares da Silva.

Publicou uma gramática de esperanto e um compêndio de aritmética.

 

FONTES: ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário Biográfico; Boletim Min. Trab. (5/36); CÂM. DEP. Deputados; Diário do Congresso Nacional; Rev. Arq. Públ. Mineiro (12/76); SILVA, H. 1935.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados