ALBERTO FRANCO FERREIRA DA COSTA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: COSTA, Alberto
Nome Completo: ALBERTO FRANCO FERREIRA DA COSTA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
COSTA, ALBERTO

COSTA, Alberto

*militar; dep. fed. PR 1967-1975.

 

Alberto Franco Ferreira da Costa nasceu em Curitiba no dia 9 de dezembro de 1917, filho de Lisímaco Ferreira da Costa e de Ester Franco da Costa. Seu irmão Plínio Costa foi deputado federal pelo Paraná entre 1963 e 1966.

Estudou como interno no Ginásio Paranaense e em seguida cursou a Escola de Engenharia do Paraná, pela qual se formou engenheiro civil. Convocado para o serviço militar ativo em 1942, quando o Brasil declarou guerra aos países do Eixo, administrou a construção de novos edifícios no quartel do 15º Batalhão de Caçadores, sediado em Curitiba, e, requisitado pelo serviço de engenharia da 5ª Região Militar (5ª RM), planejou e administrou a construção do quartel do Regimento de Cavalaria Independente sediado na cidade de Palmas (PR). Promovido a capitão, deixou a ativa em 1946.

Ainda em 1946 fundou com seu irmão Lisímaco, também engenheiro, a firma Lisímaco da Costa & Irmão, da qual passou a exercer a direção técnica e comercial. Em 1951 começou a lecionar geologia econômica na Escola de Engenharia e tornou-se membro do Conselho de Engenharia e Arquitetura da 7ª Região, cuja presidência exerceria de 1953 a 1957. Neste último ano desligou-se da Escola de Engenharia e em julho de 1960 representou o Instituto de Engenharia do Paraná nas reuniões realizadas no Rio de Janeiro para a alteração do estatuto do Conselho Federal de Engenharia e Arquitetura (Confea), cuja diretoria veio a integrar algum tempo depois. Em 1961 foi diretor do Banco Interamericano e diretor-presidente do jornal O Correio do Paraná.

Ainda em 1961, tornou-se presidente da sua firma, já transformada em sociedade anônima, cargo que ocuparia até 1965. A essa altura, a empresa era uma das maiores do setor de construção do Paraná, respondendo por serviços de consultoria e projetos de engenharia nas rodovias que ligam Curitiba ao litoral e a Ponta Grossa, e na ferrovia Curitiba-Paranaguá.

Chefe de gabinete da presidência da Petrobras de junho a dezembro de 1963 e diretor de investimentos da Rede Ferroviária Federal (1963-1964), iniciou sua carreira política em novembro de 1966, quando foi eleito deputado federal pelo Paraná na legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de sustentação ao regime militar instalado no país em abril de 1964. Assumindo o mandato em fevereiro do ano seguinte, realizou, durante essa legislatura, viagens à Europa e à América do Norte para estudos relativos à política de transportes. Reeleito na legenda da Arena em novembro de 1970, integrou a Comissão de Transportes, Comunicações e Obras Públicas e foi suplente da Comissão de Orçamento. Deixou a Câmara Federal em janeiro de 1975, não tendo disputado a reeleição em novembro do ano anterior.

Foi ainda membro da Sociedade Brasileira de Geologia, da Associação Rodoviária do Brasil, do Clube de Engenharia do Rio de Janeiro, do Sindicato dos Engenheiros do Paraná e da Associação Brasileira de Pavimentação.

Faleceu em Curitiba no dia 8 de novembro de 1990.

Foi casado com Maria Margarida Solheid da Costa, com quem teve oito filhos. Viúvo, contraiu segundas núpcias com Leoni Doris Müller da Costa, com quem não teve filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertórios (1967-1971, 1971-1975); INF. FAM.; Perfil (1972); SOC. BRAS. EXPANSÃO COMERCIAL. Quem; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (9).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados