ALBUQUERQUE, HERMES MALTA LINS

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ALBUQUERQUE, Hermes Malta Lins
Nome Completo: ALBUQUERQUE, HERMES MALTA LINS

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ALBUQUERQUE, HERMES MALTA LINS

ALBUQUERQUE, Hermes Malta Lins

*rev. 1938.

Hermes Malta Lins de Albuquerque, atuando sob o pseudônimo de Natan, foi, segundo o organograma definido no processo do Tribunal de Segurança Nacional, o organizador-geral das ações militares do levante integralista deflagrado em 11 de maio de 1938 no Rio de Janeiro, então Distrito Federal. O movimento, apoiado por alguns oposicionistas liberais, visava à deposição de Getúlio Vargas, que em novembro do ano anterior decretara o Estado Novo, suspendendo as atividades político-partidárias e as eleições presidenciais previstas para 1938. A Ação Integralista Brasileira (AIB), organização de inspiração fascista liderada por Plínio Salgado, decidiu-se pela deflagração do golpe de mão contra Vargas depois de ter sido fechada e marginalizada da partilha do poder no novo regime.

O principal episódio do levante foi o ataque ao palácio Guanabara, residência do presidente da República, acompanhado de operações que visavam à tomada da Ministério da Marinha e a captura de autoridades em suas residências. Coube a Hermes de Albuquerque dirigir pessoalmente o grupo de assalto que pretendia prender o general Pedro Aurélio de Góis Monteiro, chefe do Estado-Maior do Exército. Uma parte do grupo ficou nas imediações do prédio, situado em Copacabana, enquanto outros revoltosos arrombaram a porta principal e subiram até o apartamento em que Góis Monteiro morava. Segundo o depoimento prestado pelo general ao Tribunal de Segurança Nacional, os assaltantes, após baterem em sua porta com violência, “para estabelecer o terror, fizeram forte tiroteio na rua... Todo o edifício estava cercado e o grupo assaltante devia ser superior a 30 homens”. Depois de 15 minutos de indefinição, os revoltosos se retiraram sem conseguir seu intento. Apesar da precária resistência legalista, o golpe foi dominado em poucas horas, seguindo-se a prisão ou o exílio das principais lideranças integralistas, cujo movimento nunca mais recuperou a força que tinha em meados da década de 1930. No mesmo dia do frustrado levante, Hermes de Albuquerque refugiou-se na embaixada italiana.

FONTES: CARNEIRO, G. História; SILVA, H. 1938.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados