ALMEIDA, BENEDITO MAIA PINTO DE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ALMEIDA, Benedito Maia Pinto de
Nome Completo: ALMEIDA, BENEDITO MAIA PINTO DE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ALMEIDA, BENEDITO MAIA PINTO DE

ALMEIDA, Benedito Maia Pinto de

*militar; ch. Depto. Mat. Bél. Ex. 1979-1982.

 

Benedito Maia Pinto de Almeida nasceu no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, no dia 7 de dezembro de 1915, filho de Manuel Carlos Pinto de Almeida e de Beatriz Maia Pinto de Almeida.

Iniciou sua carreira militar em abril de 1932, como praça. Oriundo da arma de artilharia, foi declarado aspirante-a-oficial em dezembro de 1934. Foi promovido a segundo-tenente em setembro de 1935 e a primeiro-tenente em maio de 1937. Em outubro de 1942 recebeu a promoção de capitão e a de major em maio de 1949. Em janeiro de 1954 recebeu a patente de tenente-coronel. O posto de coronel foi atingido em agosto de 1962.

Por ocasião do movimento político-militar de 31 de março de 1964, que depôs o presidente João Goulart (1961-1964), comandava o 2º Regimento de Obuses — Regimento Deodoro — em Itu (SP). Este regimento foi a primeira unidade do II Exército a se deslocar em direção a São Paulo para apoiar os revoltosos. A seguir, Benedito Maia e seus comandados avançaram para o vale do Paraíba até Resende, onde se apresentou ao então comandante da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), general Emílio Garrastazu Médici.

Foi adido militar, aeronáutico e naval junto à embaixada do Brasil no Equador em 1966. Promovido a general-de-brigada em novembro de 1969 e a general-de-divisão em março de 1975, foi nomeado nessa ocasião subchefe do Estado-Maior do Exército (EME). Entre janeiro de 1977 e janeiro do ano seguinte, comandou a 1ª Região Militar, no Rio de Janeiro. Em seguida, assumiu a vice-chefia do Departamento de Engenharia e Comunicação (DEC). Em janeiro de 1979 assumiu interinamente a chefia do Departamento de Material Bélico do Exército, substituindo o general Válter Pires, que fora indicado para o Ministério do Exército do governo do general João Figueiredo, a se iniciar em março seguinte. Promovido a general-de-exército no mês de março, foi efetivado em abril no posto que vinha ocupando, nele permanecendo até janeiro de 1982, após ter passado para a reserva. Foi substituído na chefia do departamento pelo general-de-exército José Magalhães da Silveira.

Ao longo de sua carreira militar exerceu ainda as funções de ajudante do 1º Grupo Móvel de Artilharia de Costa, em Fernando de Noronha, de instrutor-chefe do curso de artilharia da Escola Militar de Resende, de comandante do Colégio Militar do Rio de Janeiro e de diretor de especialização e extensão da 1ª Região Militar. Fez também os cursos de artilharia antiaérea de costa, técnica de ensino e de comando, e o da Escola de Guerra Naval.

Faleceu no Rio de Janeiro em 15 de agosto de 1983.

Era casado com Lídia Coelho Pinto de Almeida, com quem teve um casal de filhos.

 

FONTES: CORRESP. DEPTO. MAT. BÉL. EXÉRC.; Estado de S. Paulo (31/3/79, 15/1/80); Globo (8/12/79); Jornal do Brasil (1/4/75, 12/1/77, 22/1/78, 1/4 e 10/6/79, 16/8/83); MIN. EXÉRC. Almanaque (1976).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados