ALTHOFF, GERALDO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ALTHOFF, Geraldo
Nome Completo: ALTHOFF, GERALDO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ALTHOFF, GERALDO

ALTHOFF, Geraldo

*sen. SC 1998-2003.

 

Geraldo Althoff nasceu em Tubarão (SC) no dia 16 de junho de 1947, filho de Nélson Arnold Althoff e de Sandra Kehring Althoff.

Formou-se em medicina na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), especializando-se em pediatria pela Associação Médica Brasileira e pela Sociedade Brasileira de Pediatria. Iniciou suas atividades político-partidárias em 1987 ao ingressar no Partido da Frente Liberal (PFL), em Tubarão.

Em outubro do ano seguinte candidatou-se com êxito à Câmara Municipal daquela cidade. Eleito, tomou posse em janeiro de 1989. Em outubro de 1990 candidatou-se a uma vaga na Câmara dos Deputados, obtendo apenas a suplência. Encerrou o mandato de vereador em dezembro de 1992.

Em 1994 foi lançado como primeiro suplente ao Senado na chapa encabeçada por Vílson Kleinübing, que foi eleito e tomou posse em fevereiro do ano seguinte.

Kleinübing morreu em 23 de outubro de 1998, e Geraldo Althoff foi chamado a assumir a vaga de senador. Tomou posse no dia 3 do mês seguinte e veio a integrar, na condição de titular, as comissões de Infra-Estrutura e de Fiscalização e Controle e, como suplente, as comissões de Assuntos Econômicos, de Educação e de Relações Exteriores. Ainda nesse ano tornou-se presidente do PFL de Tubarão e coordenador-geral do partido no vale do Tubarão. Em 1999, foi autor da proposta de emenda constitucional que visava limitar a despesa dos legislativos estaduais, as conformando às receitas tributárias que tinham direito enquanto unidades federais, tornando-as, desta forma, proporcionais às transferências financeiras federais a estes Estados que têm direitos. Atuou ainda como vice-presidente do Conselho de Ética. Foi membro titular da Comissão Especial da Reforma do Poder Judiciário. Em 2001, presidiu a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Futebol, cujo relatório, aprovado por unanimidade, denunciou dirigentes do futebol brasileiro por crimes como estelionato, corrupção, sonegação, dentre outros. Deixou o Senado em janeiro de 2003, ao final da legislatura.

Nas eleições realizadas no ano de 2006, tentou a candidatura ao cargo de deputado federal pelo estado de Santa Catarina na legenda do PFL, mas não obteve sucesso. Em 2007, assumiu a Secretaria Executiva da Articulação Nacional de Santa Catarina em Brasília, a convite do governador Luís Henrique da Silveira. Em 2008 foi nomeado ainda assessor do governador daquele Estado.

Casou-se com Fátima Maria de Castro Althoff, com quem teve três filhos. Seu sobrinho, Rodrigo Althoff, do PFL, foi vice-prefeito de Tubarão.

 

FONTES: AGÊNCIA SENADO(notícia veiculada pelo sítio Direito2(“http://www.direito2.com.br/asen/1999/out/19/ccj-discute-nesta-quarta-emenda-que-limita-mps”  em 19/10/1999 e acessado em 09/08/2009); sítio oficial do Senado Federal(www.senado.gov.br); jornal A Notícia(http://www.an.com.br/2007/jan/10/0pot.jsp publicado em 10/01/2007 e acessado em 09/08/2009); INF. BIOG.; SENADO;

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados