ALVES, CICERO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ALVES, Cícero
Nome Completo: ALVES, CICERO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ALVES, CÍCERO

ALVES, Cícero

*gov. ES 1950-1951; dep. fed. ES 1955-1959.

 

Cícero Alves nasceu em Porciúncula (RJ) no dia 29 de abril de 1910, filho de José Paulino Alves e de Teresa Carolina Pereira Alves.

Fez seus estudos primários em Muriaé (MG) e secundários no Colégio Salesiano de Santa Rosa, em Niterói (RJ), bacharelando-se pela Faculdade de Direito da Universidade do Brasil em 1932. Depois de formado, dedicou-se ao exercício da advocacia em Muniz Freire (ES), onde permaneceu por cinco anos.

Iniciou sua carreira política, elegendo-se deputado estadual pelo Partido Social Democrático (PSD) no pleito de novembro de 1946. Ocupou um cadeira na Assembléia Legislativa do Espírito Santo (ALES) em março do ano seguinte, vindo a exercer a presidência da casa entre os anos de 1949 e 1950. Licenciou-se do mandato parlamentar em 1950 para concorrer às eleições para deputado federal, sempre pelo PSD, mas não conseguiu se eleger. Na qualidade de presidente da Assembléia Legislativa capixaba, assumiu o governo do estado no Espírito Santo, substituindo o governador Carlos Lindenberg. Permaneceu à frente do Executivo estadual até janeiro de 1951, sendo sucedido por Jones dos Santos Neves, eleito em outubro de 1950. No governo do seu sucessor, foi secretário do Interior e Justiça nos anos de 1953 e 1954.

Elegeu-se deputado federal pelo Espírito Santo, sempre pelo PSD, nas eleições de 3 de outubro de 1954. Exerceu o mandato de 1º de fevereiro de 1955 a 31 de janeiro de 1959, tornando-se vice-líder da bancada pessedista na Câmara Federal em junho de 1958.

Ao longo de sua vida foi desembargador, exercendo a magistratura do Tribunal de Justiça, e ocupou também a presidência desse Tribunal. Foi ainda corregedor geral da Justiça e da Justiça Eleitoral e presidente do Tribunal Regional Eleitoral no Espírito Santo.

Foi ainda diretor da Companhia Vale do Rio Doce, procurador-geral do Departamento de Portos e Vias Navegáveis e presidente do Conselho Administrativo da Caixa Econômica.

Antes de aposentar-se, em fevereiro de 1980, foi professor de direito financeiro e tributário do Centro de Ciências Jurídicas e Sociais da Universidade Federal do Espírito Santo.

Faleceu em Vitória no dia 3 de setembro de 1985.

Era casado com Belmira Hartenreiter Alves, com quem teve quatro filhos. Viúvo, contraiu segundas núpcias com Maria Helena Espíndula Alves, sobrinha de Asdrúbal Martins Soares, deputado federal pelo Espírito Santo de 1935 a 1937 e de 1946 a 1951, constituinte de 1946 e governador do estado de 1962 a 1963.

 

FONTES: CÂM DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados federais. Inventário; CÂM. DEP. Relação dos dep.; CÂM. DEP. Relação nominal; INF. FAM.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados