AMARAL, ATILA BARREIRA DO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: AMARAL, Átila Barreira do
Nome Completo: AMARAL, ATILA BARREIRA DO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
AMARAL, ÁTILA BARREIRA DO

AMARAL, Átila Barreira do

*const. 1934; dep. fed. BA 1935-1937.

 

Átila Barreira do Amaral nasceu em Fortaleza no dia 15 de dezembro de 1886, filho de Isaac Amaral e de Joana Barreira do Amaral.

Fez os primeiros estudos em sua cidade natal, transferindo-se em seguida para o Rio de Janeiro, então Distrito Federal, onde estudou no Colégio Abílio e no Ginásio São José. Fixando residência em Salvador, foi nomeado em março de 1911 escriturário da Escola Agrícola da Bahia e em outubro de 1913 tornou-se auxiliar de primeira classe da Inspetoria Veterinária baiana.

Matriculou-se em 1917 na Faculdade de Medicina da Bahia, pela qual se diplomou em dezembro de 1921, defendendo a tese O sulfato de cobre amoniacal na infecção puerperal. Nesse ínterim, tornou-se, em março de 1921, auxiliar do Serviço de Indústria Pastoril baiano. Formado, especializou-se em cirurgia e partos.

Após a revolução de 1930, presidiu a seção baiana do Clube 3 de Outubro, organização criada em maio de 1931 que congregava as correntes tenentistas partidárias da manutenção e do aprofundamento das reformas instituídas pelo movimento revolucionário de 1930. Em maio de 1933 elegeu-se deputado à Assembléia Nacional Constituinte na legenda do Partido Social Democrático (PSD) da Bahia, do qual foi segundo-secretário. Empossado em novembro do mesmo ano, participou dos trabalhos constituintes e, após a promulgação da nova Carta (16/7/1934) e a eleição do presidente da República, teve o mandato estendido até maio de 1935. Eleito em outubro de 1934 deputado federal na mesma legenda para a legislatura ordinária que se seguiu, exerceu o mandato até novembro de 1937, quando o advento do Estado Novo suprimiu todos os órgãos legislativos do país.

Médico do Serviço Portuário e oficial do Registro Marítimo da Bahia, foi também professor das cadeiras de ginecologia e obstetrícia da Faculdade de Medicina da Bahia. Atuou ainda como jornalista, tendo sido redator do Diário de Notícias e diretor de A Bahia e A Rua, periódicos baianos.

Faleceu em Salvador no dia 3 de agosto de 1951.

Era casado com Eponina Cerqueira do Amaral.

Publicou artigos em revistas especializadas em medicina.

 

FONTES: ASSEMB. NAC. CONST. 1934. Anais; Boletim  Min. Trab. (5/36); CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Relação nominal; Câm. Dep. seus componentes; Diário do Congresso Nacional; GIRÃO, R. Ceará; GODINHO, V. Constituintes; VELHO SOBRINHO, J. Dic.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados