AMERICO NATALINO CARNEIRO BRASIL

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BRASIL, Américo
Nome Completo: AMERICO NATALINO CARNEIRO BRASIL

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

BRASIL, Américo

*dep. fed. PA 1971-1975.

 

Américo Natalino Carneiro Brasil nasceu em Belém no dia 12 de outubro de 1912, filho de Francisco Castelo Branco Brasil e de Lucíola Carneiro Brasil. Seu pai, de origem cearense, participou das lutas que culminaram na anexação do Acre ao território brasileiro.

Estudou no Colégio Marista Nossa Senhora de Nazaré, foi professor primário no Acre e diplomou-se pela Faculdade de Odontologia do Estado do Pará em 1939.

Ingressando na vida pública, foi prefeito municipal de Breves (PA) entre 1941 e 1943. Doze anos depois, foi novamente eleito para o mesmo cargo, que ocupou de 1955 a 1959. No pleito de outubro de 1958, candidatou-se a deputado estadual na legenda da Coligação Democrática Paraense, formada pelo Partido Social Progressista (PSP) e o Partido Socialista Brasileiro (PSB), obtendo uma suplência. Nas eleições de outubro de 1962, candidatando-se novamente na legenda da Coligação Democrática Parlamentar, composta pelo PSP, o PSB e mais o Partido Trabalhista Nacional (PTN), o Partido Rural Trabalhista (PRT), o Partido Libertador (PL) e o Movimento Trabalhista Renovador (MTR), conseguiu eleger-se. Assumiu o mandato em fevereiro de 1963, e após o movimento político-militar de 1964, com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de sustentação ao governo. Nessa legenda foi reeleito no pleito de novembro de 1966.

Em 1970, elegeu-se deputado federal pelo Pará na legenda da Arena. Concluindo o mandato estadual em janeiro de 1971, assumiu no mês seguinte uma cadeira na Câmara dos Deputados. Já a partir de 1971, integrou a Comissão de Saúde e foi suplente das comissões de Orçamento e de Desenvolvimento da Região Centro-Oeste. Pronunciou-se contra o bipartidarismo e as sublegendas e pregou a institucionalização do regime. Candidato à reeleição em novembro de 1974, obteve a primeira suplência, deixando a Câmara ao final da legislatura, em janeiro de 1975.

Funcionário público aposentado, foi também membro da diretoria do Clube do Congresso.

Faleceu em Brasília em 10 de fevereiro de 1998.

Casado com Maria de Lourdes Medeiros Brasil, teve sete filhos. Seu sobrinho Antônio Brasil foi deputado federal pelo Pará (1995-1999).

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1971-1975); NÉRI, S. 16; Perfil (1972); ROQUE, C. Grande; Súmulas; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (4, 6, e 8).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados