ANNIBELLI, ANTONIO (PAI)

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ANNIBELLI, Antônio (pai)
Nome Completo: ANNIBELLI, ANTONIO (PAI)

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ANNIBELLI, Antônio (pai)

ANNIBELLI, Antônio

*dep. fed. PR 1963-1971 e 1973-1975.

 

Antônio Annibelli nasceu na cidade de São Paulo no dia 14 de outubro de 1911, filho de Alberto Annibelli e de Francisca Annibelli.

Fez os cursos primário e ginasial na vila de Boca do Monte (RS), concluindo os estudos secundários no Ginásio Paranaense, em Curitiba, em 1931. Ingressou em seguida na Faculdade de Direito da Universidade do Paraná. Em 1935, ainda acadêmico, começou a trabalhar como adjunto de promotor público em Ipiranga e Clevelândia (PR), onde atuaria até 1942. Em dezembro de 1936 concluiu o curso universitário.

Prefeito municipal de Clevelândia em 1944, tornou-se no ano seguinte promotor federal. No pleito de outubro de 1950 elegeu-se deputado à Assembléia Legislativa do Paraná, na legenda do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Empossado em fevereiro do ano seguinte, presidiu a Assembléia de 1952 a 1953. Reeleito em outubro de 1954, foi reconduzido à presidência da Assembléia. Nessa condição, substituiu, de abril a maio de 1955, o governador paranaense Moisés Lupion. Novamente eleito em 1958, foi vice-líder do PTB na Assembléia em 1962.

No pleito de outubro de 1962 elegeu-se deputado federal pelo Paraná na legenda do PTB. Tendo concluído o mandato estadual em janeiro de 1963, assumiu sua cadeira na Câmara dos Deputados no mês seguinte. Em maio de 1963 tornou-se vice-líder do PTB na Câmara. Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior implantação do bipartidarismo, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), do qual foi vice-líder a partir de maio de 1966. Em novembro desse ano reelegeu-se à Câmara dos Deputados na legenda do MDB e em 1967 foi escolhido líder do seu partido. Em novembro de 1970 disputou a reeleição, obtendo apenas a primeira suplência. Deixou a Câmara em janeiro de 1971 e voltou a exercer o mandato de fevereiro de 1973 a janeiro de 1975, ao final da legislatura. Não concorreu à reeleição em novembro do ano anterior.

Fora da vida política, passou a dedicar-se exclusivamente à administração de suas fazendas no interior do Paraná.

Faleceu em Curitiba no dia 15 de agosto de 1997.

Era casado com Jacira Martins Annibelli, teve três filhos, um dos quais, Antônio Martins Annibelli, foi deputado federal pelo Paraná de 1975 a 1983 e deputado estadual desde este último ano.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertórios (1963-1967, 1967-1971, 1971-1975); CORRESP. BIB. PÚBL. PR; CORRESP. CONF. NAC. COMÉRCIO; INF. FAM.; NICOLAS, M. Cem; SOC. BRAS. EXPANSÃO COMERCIAL. Quem; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (2, 3, 4, 6 e 8).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados