ANTONIO CESARIO DE FARIA ALVIM FILHO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ALVIM FILHO, Antônio Cesário
Nome Completo: ANTONIO CESARIO DE FARIA ALVIM FILHO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ALVIM FILHO, ANTÔNIO CESÁRIO

ALVIM FILHO, Antônio Cesário

*magistrado; min. TCU 1942-1958.

 

Antônio Cesário de Faria Alvim Filho nasceu em Ubá (MG) no dia 26 de novembro de 1888, filho de Antônio Cesário de Faria Alvim, juiz de direito, e de Regina Senhorinha Alvim. Seu tio, José Cesário de Faria Alvim, foi deputado geral em várias legislaturas entre 1867 e 1889, presidente da província do Rio de Janeiro, ministro do Interior em 1890, presidente de Minas Gerais de 1890 a 1891 e prefeito do Distrito Federal de 1898 a 1900.

Bacharelou-se pela Faculdade Livre de Direito no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, em 1912. Em 1914, foi nomeado promotor público de Frutal (MG) e, em seguida, de Cataguases (MG).

Em 1915, transferiu-se para o então território do Acre, assumindo o cargo de juiz municipal em Sena Madureira. Promovido em 1923 a juiz de direito de Rio Branco, capital do território, em 1926 era desembargador efetivo do Tribunal de Justiça do Acre, que mais tarde presidiu. Nessa corte, manteve-se até 1942. Foi ainda o primeiro presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Acre.

Em outubro de 1942, tomou posse como ministro do Tribunal de Contas da União, onde permaneceu até se aposentar em 1958, tendo presidido o órgão neste último ano.

Publicou diversos trabalhos jurídicos e foi autor de um anteprojeto de organização judiciária do Acre.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 28 de dezembro de 1968.

Foi casado com Luísa Ziese de Oliveira Alvim.

 

 

FONTES: CONSULT. MAGALHÃES, B; CORTÉS, C. Homens; CURRIC. BIOG.; Perfil (1972).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados