ANTONIO PAULA DE SOUSA DA BARBARA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BÁRBARA, Antônio
Nome Completo: ANTONIO PAULA DE SOUSA DA BARBARA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

BÁRBARA, Antônio

*dep. fed. PR 1991-1995.

 

Antônio Paula de Sousa da Bárbara nasceu em Leiria, Portugal, no dia 2 de julho de 1934, filho de José de Sousa da Bárbara e de Cândida Paula.

Em 1950 concluiu o curso de contabilidade no Colégio Dr. Correia Martins, em sua cidade natal.

Moveleiro, metalúrgico, comerciante, industrial e pecuarista, transferiu-se para o Brasil, radicando-se no norte do Paraná. Iniciou suas atividades profissionais como representante comercial na J. Alves Veríssimo em Maringá (PR), em 1955. Inspetor comercial da Companhia Gessy Industrial (1958-1961) e da Companhia Madison (1962-1964), foi sócio fundador da Barbirene, da Demasi, da Bárbara e Rodrigues e da Audi Máquinas, e de mais de 20 empresas no ramo de escritório no Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Santa Catarina e Paraná, entre 1964 e 1977. Filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) desde 1980, em 1985 fundou a Ingá Stévia.

Em novembro de 1986 disputou uma vaga na Assembleia Legislativa do Paraná, na legenda do PMDB.  Eleito, tomou posse em fevereiro de 1987. Foi titular das comissões de Indústria e Comércio, Recursos Humanos, Obras Públicas e de Transportes e Comunicação; da comissão especial criada para acompanhar a aplicação dos recursos provenientes de operações de crédito contratadas pela Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel); da Comissão Especial de Reforma da Constituição Estadual; e da Comissão de Defesa do Consumidor; Cultura e Esportes. Em 1989 deixou o PMDB e filiou-se ao Partido da Reconstrução Nacional (PRN), que ajudou a fundar no estado do Paraná e em cuja legenda o ex-governador de Alagoas Fernando Collor de Melo se elegeu presidente da República naquele ano. Participou ativamente da campanha presidencial de Fernando Collor, montando uma grande estrutura na região de Maringá, abrangendo mais de 80 municípios.

Em outubro de 1990, elegeu-se deputado federal pelo Paraná na legenda do PRN. Empossado em fevereiro do ano seguinte, tornou-se membro titular das comissões de Viação e Transportes; Desenvolvimento Urbano e Interior; Cultura e Esportes; Defesa do Consumidor; Educação, Cultura e Desporto; e Economia, Indústria e Comercio. Foi suplente das comissões de Agricultura, e Agricultura e Política Rural.

Em 1992, dias antes da votação na Câmara da licença para que fosse iniciado o processo de impeachment do presidente Collor, foi acusado, juntamente com outro deputado paranaense, Mateus Iensen, do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), de receber propina para votar contra o afastamento de Collor. Em 29 de setembro de 1992, no entanto, votou favoravelmente à admissibilidade do impeachment. Aprovada pela Câmara a abertura do processo, Collor deixou a presidência, sendo substituído em 2 de outubro pelo vice Itamar Franco, e acabou renunciando ao mandato em 29 de dezembro, pouco antes do término de seu julgamento pelo Senado, que o declarou impedido e inelegível por oito anos.

Nas principais votações da legislatura, Bárbara manifestou-se favoravelmente à criação do Imposto Provisório sobre Movimentação Financeira (IPMF) e do Fundo Social de Emergência (FSE), instituídos como fonte de financiamento para o plano de estabilização econômica do governo federal (Plano Real), e esteve ausente das votações das propostas de fim do voto obrigatório e de revisão do conceito de empresa nacional. Em 1993, voltou a se filiar ao PMDB, do qual acabou saindo no ano seguinte. Em março de 1994 licenciou-se por 90 dias para tratamento de saúde. Não tendo concorrido à reeleição no pleito de outubro de 1994, deixou a Câmara dos Deputados em janeiro do ano seguinte, ao fim da legislatura.

Foi proprietário de uma emissora de rádio em Cianorte (PR) e dedicou-se também a atividades empresariais vinculadas à produção agrícola e a investimentos imobiliários no interior do Paraná.

Casou-se com Alice Iolie Tomigo, com quem teve cinco filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1991-1995); Folha de S. Paulo (18/9/94); Perfil parlamentar/Istoé.

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados