ANTOVILA RODRIGUES MOURAO VIEIRA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: VIEIRA, Mourão
Nome Completo: ANTOVILA RODRIGUES MOURAO VIEIRA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
VIEIRA, MOURÃO

VIEIRA, Mourão

*dep. fed. AM 1947-1951 e 1953; sen. AM 1955-1963.

 

Antovila Rodrigues Mourão Vieira nasceu em Manaus no dia 6 de dezembro de 1900, filho de Antônio Mourão Vieira e de Deolinda Rodrigues Vieira.

Iniciou os estudos em sua cidade natal e completou o curso de humanidades no Liceu Pedro Mendes, em Lisboa, para onde se transferira com a família. De volta ao Brasil, ingressou na Escola de Agronomia de Manaus, tornando-se em 1921 funcionário dos Correios do Amazonas. Em 1923 fundou o Instituto Alexandre Herculano, na capital amazonense, e em 1925 formou-se engenheiro agrônomo.

Transferindo-se para o Rio de Janeiro, então Distrito Federal, passou a lecionar matemática nos colégios Aldridge e Ottati e em 1930 fundou o Colégio Cardeal Leme, do qual seria diretor. Após o movimento revolucionário que, em outubro desse ano, depôs o presidente Washington Luís, retornou a Manaus. Eleito deputado à Assembléia Constituinte do Amazonas em outubro de 1934, participou dos trabalhos constituintes e, após a promulgação da nova Carta estadual, exerceu o mandato ordinário até novembro de 1937, quando, com o advento do Estado Novo, os órgãos legislativos do país foram suprimidos.

Em 1941 foi nomeado membro do Departamento Administrativo do Amazonas, de 1942 a 1944 foi prefeito de Manaus e neste último ano passou a integrar a comissão de estudos para a organização do Banco de Crédito da Amazônia. Após a extinção do Estado Novo (29/10/1945), elegeu-se — no pleito suplementar realizado em janeiro de 1947 em decorrência de determinações da nova Constituição Federal (18/9/1946) — deputado federal pelo Amazonas na legenda da União Democrática Nacional (UDN). Empossado em maio do mesmo ano, tornou-se membro da Comissão Permanente de Agricultura e da Comissão Especial de Valorização da Amazônia. Em 1950 foi eleito presidente do Sindicato dos Diretores de Estabelecimentos de Ensino Secundário do Distrito Federal, cargo que ocuparia até 1960.

No pleito de outubro de 1950 concorreu à reeleição, dessa vez na legenda da Coligação Trabalhista-Udeno-Popular, integrada pela UDN e o Partido de Representação Popular (PRP), e obteve a primeira suplência. Encerrado seu mandato federal em janeiro de 1951, passou a trabalhar como assistente dos secretários de Educação e Cultura e do Interior e Justiça do Distrito Federal, na administração de João Carlos Vital, e como professor de matemática em estabelecimentos de ensino secundário. Ocupando uma cadeira na Câmara de agosto a setembro de 1953, voltou sua atuação parlamentar para o incentivo e a orientação ao plantio da juta no Amazonas.

No pleito de outubro de 1954 elegeu-se senador por seu estado na legenda do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Empossado em janeiro de 1955, integrou nessa legislatura a Comissão de Finanças, tendo sido o relator do Plano de Valorização Econômica da Amazônia. Em 1957 foi eleito primeiro suplente da mesa diretora e formou-se pela Escola Superior de Guerra (ESG). Presidente da Comissão de Educação e Cultura em 1958 e 1959, nesse último ano presidiu também a Comissão de Redação e foi vice-líder do PTB no Senado. Em março de 1962 foi eleito terceiro-secretário da mesa diretora. Em outubro de 1962 foi reeleito na legenda da coligação do PTB com o Partido Social Trabalhista (PST) e o Partido Libertador (PL). Ao se iniciar a legislatura, foi escolhido mais uma vez terceiro-secretário do Senado.

Foi também presidente do Banco da Borracha e pertenceu à Associação Brasileira de Imprensa (ABI), seção de Brasília.

Faleceu na cidade do Rio de Janeiro no dia 15 de junho de 1963, em pleno exercício do mandato.

Era casado com a professora Darclée de Medeiros Aranha Mourão Vieira, com quem teve três filhos.

Publicou, além de artigos na imprensa amazonense, O perigo amarelo na Amazônia brasileira.

 

 

FONTES: BITTENCOURT, A. Dic.; CÂM. DEP. Deputados: CISNEIROS, A. Parlamentares; COUTINHO, A. Brasil; Diário do Congresso Nacional; Jornal do Comércio, Rio (17 e 18/6/63); MACEDO, R. Efemérides; Rev. Ciência Pol. (1966); SENADO. Dados; SENADO. Relação; SENADO. Relação dos líderes; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (2, 6 e 7).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados