ARARIPE, TRISTAO DE ALENCAR

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ARARIPE, Tristão de Alencar
Nome Completo: ARARIPE, TRISTAO DE ALENCAR

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ARARIPE, TRISTÃO DE ALENCAR

ARARIPE, Tristão de Alencar

*militar; min. STM 1952-1964.

 

Tristão de Alencar Araripe nasceu em Castelo (ES) no dia 29 de agosto de 1894, filho do engenheiro Túlio de Alencar Araripe e de Antonieta da Silva.

Cursou o Colégio Militar do Rio de Janeiro, no então Distrito Federal, e ali obteve o título de agrimensor, ingressando em seguida na Escola Militar do Realengo, na mesma cidade, onde assentou praça em março de 1912. Declarado aspirante-a-oficial da arma de engenharia em janeiro de 1915, formou-se também bacharel em ciências físicas e matemáticas. Foi promovido a segundo-tenente em janeiro de 1921.

Elevado à patente de capitão em julho de 1927, chegou a major em fevereiro de 1933 e a tenente-coronel em dezembro de 1937. Em 1940 exerceu a função de subdiretor de ensino da Escola de Estado-Maior do Exército, sendo promovido, em dezembro desse ano, a coronel. No contexto da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), comandou, em 1943, o destacamento militar da ilha de Fernando de Noronha, que governou nessa mesma época.

Promovido a general-de-brigada em abril de 1945, foi comandante da Escola de Estado-Maior do Exército em 1947 e 1948. Em abril do ano seguinte, alcançou o posto de general-de-divisão e, em maio de 1952, foi nomeado ministro do Superior Tribunal Militar (STM). Em junho de 1955, tornou-se general-de-exército. Quando da transferência da capital federal para Brasília, foi designado, em abril de 1959, membro de uma comissão mista incumbida de sugerir medidas legislativas para regular a organização político-administrativa, legislativa e judiciária da futura capital e do futuro estado da Guanabara. Exerceu a presidência do STM de 1960 a 1962.

No curso de sua carreira militar, ocupou igualmente os postos de comandante de infantaria da 4ª Região Militar, sediada em Belo Horizonte, comandante da 5ª Região Militar (PR) e comandante da 5ª Divisão de Infantaria. Montou o Centro de Aperfeiçoamento e Especialização do Realengo, no Rio de Janeiro, e fez os cursos de cavalaria, de infantaria, de aperfeiçoamento, de estado-maior e da Escola Superior de Guerra, da qual, mais tarde, tornou-se conferencista. Reformou-se no posto de marechal. Aposentou-se como ministro do STM, por limite de idade, em 1964.

Pertenceu ao Instituto Histórico e Geográfico Militar do Rio de Janeiro e ao do Espírito Santo, do qual foi presidente.

Faleceu na cidade do Rio de Janeiro em 1969.

Publicou Paraná — remanso de glórias (1950), Sobrevivência e segurança nacionais (1950) e Tasso Fragoso; um pouco de história do nosso Exército (1960).

 

FONTES: CORRESP. SUP. TRIB. MILITAR; CORTÉS, C. Homens; Efemérides paulistas; Grande encic. Delta; Grande encic. portuguesa; Jornal do Comércio, Rio (17/12/59); MACIEL, P. Quem; MIN. GUERRA. Almanaque (1958); MOREIRA, J. Dic.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados