AUGUSTO DAS CHAGAS VIEGAS

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: VIEGAS, Augusto
Nome Completo: AUGUSTO DAS CHAGAS VIEGAS

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
VIEGAS, AUGUSTO

VIEGAS, Augusto

*const. 1934; dep. fed. MG 1935-1937; const. 1946; dep. fed. MG 1946-1951.

 

Augusto das Chagas Viegas nasceu em Bom Sucesso (MG) no dia 13 de setembro de 1884, filho de Antônio das Chagas Viegas e de Maria Cristina Viegas.

Estudou na Escola Normal de São João del Rei (MG), no Ginásio de Barbacena (MG) e no Ginásio Belo Horizonte, na capital mineira. Formou-se pela Faculdade de Direito de Belo Horizonte.

Advogou em São João del Rei, onde atuou como vereador durante dez anos, tendo sido vice-presidente da Câmara Municipal. Após a Revolução de 1930, que contou com o seu apoio, deixou o Partido Republicano Mineiro, ao qual era filiado, para integrar o Partido Progressista de Minas Gerais. Nessa legenda, elegeu-se, em maio de 1933, deputado à Assembléia Nacional Constituinte. Empossado em novembro desse mesmo ano, participou dos trabalhos constituintes e, após a promulgação da nova Carta (16/7/1934) e a eleição do presidente da República no dia seguinte, permaneceu no exercício do mandato até maio de 1935. Nesse ínterim elegeu-se, em outubro de 1934, deputado federal para a legislatura ordinária que se iniciou em maio de 1935. Na condição de representante do Partido Progressista Mineiro, participou, em maio de 1937, do lançamento da candidatura situacionista de José Américo de Almeida à sucessão de Getúlio Vargas nas eleições presidenciais previstas para 1938. No entanto, a implantação do regime do Estado Novo, em novembro de 1937, interrompeu o processo sucessório e os mandatos parlamentares, dissolvendo os órgãos legislativos do país.

Após o fim do Estado Novo (29/10/1945), elegeu-se, em dezembro de 1945, deputado por Minas Gerais à Assembléia Nacional Constituinte na legenda do Partido Social Democrático (PSD). Empossado em fevereiro de 1946, participou dos trabalhos constituintes e, após a promulgação da nova Carta (18/9/1946), passou a exercer o mandato ordinário. Nesse período, assumiu, de novembro a dezembro de 1946, a Secretaria de Finanças do estado de Minas Gerais durante a interventoria de Noraldino Lima. Concluindo seu mandato legislativo em janeiro de 1951, não retornou à Câmara dos Deputados.

Faleceu em São João del Rei no dia 3 de agosto de 1973.

Casou-se com Sílvia Rodrigues Viegas.

 

 

FONTES: ARQ. GETÚLIO VARGAS; Boletim Min. Trab. (5/36); BOMENY, H. Estratégia; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Relação dos dep.; Câm. Dep. seus componentes; CONSULT. RAMOS, P.; Diário de Notícias, Rio (26/5/37); Diário do Congresso Nacional; GODINHO, V. Constituintes; HEILBORN, M. Oligarquia; Jornal do Brasil (10/8/73); NABUCO, C. Vida; Rev. Arq. Públ. Mineiro (12/76); SILVA, G. Constituinte; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados