AURINO DO NASCIMENTO VALOIS

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: VALOIS, Aurino
Nome Completo: AURINO DO NASCIMENTO VALOIS

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
VALOIS, AURINO

VALOIS, Aurino

*dep. fed. PE 1959-1971.

 

Aurino do Nascimento Valois nasceu em Vitória de Santo Antão (PE) no dia 12 de junho de 1918, filho de Eurico do Nascimento Valois e de Corina Gibson Valois.

Bacharelou-se pela Faculdade de Direito de Recife em 1945. Professor, escrevente e tabelião público no 2º Tabelionato de Notas e Protestos em sua cidade natal, foi eleito deputado à Assembléia Legislativa pernambucana no pleito de outubro de 1950, na legenda do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Nas eleições de outubro de 1954 obteve uma suplência de deputado estadual, mas, convocado, exerceu o mandato desde o início da legislatura, em fevereiro de 1955, exercendo a função de primeiro-secretário da mesa diretora.

No pleito de outubro de 1958 foi eleito deputado federal por Pernambuco na legenda do PTB, assumindo sua cadeira em fevereiro de 1959, tão logo findou seu mandato no Legislativo estadual. Reeleito nas eleições de outubro de 1962, com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de sustentação do regime militar instalado no país em abril de 1964. Nessa legenda foi novamente eleito no pleito de novembro de 1966, tornando-se líder da bancada estadual de seu partido e presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre a febre aftosa no Brasil. Requereu também a instalação de uma CPI para estudar os problemas da lavoura cafeeira e foi o inspirador da lei que dava nova estrutura ao Instituto do Açúcar e do Álcool. Pioneiro em Pernambuco de um processo de reforma agrária que beneficiasse os pequenos agricultores, defendeu ainda em sua vida pública os postulados da Igreja Protestante no Brasil e de suas organizações sociais.

Obtendo apenas uma suplência no pleito de novembro de 1970, deixou a Câmara ao final de seu mandato em janeiro de 1971. Ainda nesse ano, tornou-se assessor político do escritório de Pernambuco em Brasília, por nomeação do então governador do estado, Eraldo Gueiros. Em 1975, passou a integrar a diretoria da Companhia Vale do Rio Doce, cargo que ocupou até morrer.

Faleceu em Brasília no dia 2 de abril de 1989.

Era casado com Natália de Andrade Valois, com quem teve quatro filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1963-1967 e 1967-1971); INF. João Domingos Valois de Moura; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (4).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados