BALBI, FILIPE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BALBI, Filipe
Nome Completo: BALBI, FILIPE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
BALBI, FILIPE

BALBI, Filipe

*const. 1946; dep. fed. MG 1946-1951.

 

Filipe Balbi nasceu em Santana do Sapé (MG), então distrito de Ubá e atual Guidoval, no dia 21 de março de 1886, filho de Caetano Balbi e de Maria Cornélia dos Anjos Balbi.

Fez o curso secundário no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, e diplomou-se pela Faculdade Nacional de Medicina em 1912. Já formado, passou a clinicar em Ubá e, entre 1919 e 1920, foi membro da Comissão Rockefeller, voltada para a execução de programas de saúde pública.

Iniciou sua carreira política como vereador em Ubá, tendo sido eleito em 1927. Em outubro de 1934, elegeu-se deputado à Assembléia Constituinte mineira e à primeira legislatura da Assembléia Legislativa estadual após a Revolução de 1930 (1935-1937) pelo Partido Progressista. Cumpriu o mandato de maio de 1935 até 10 de novembro de 1937, quando o advento do Estado Novo (1937-1945) suprimiu todas as câmaras legislativas do país. Após o golpe de 10 de novembro, voltou a clinicar em Ubá, exercendo ainda a função de inspetor de ensino.

Com o fim do regime ditatorial, em outubro de 1945, retomou a carreira política. Nas eleições gerais de dezembro seguinte, liderou, ao lado de José André de Almeida e Juarez de Sousa do Carmo, a campanha presidencial do brigadeiro José Eduardo Gomes, da União Democrática Nacional (UDN), na Zona da Mata mineira. No mesmo pleito, candidatou-se à Assembléia Nacional Constituinte (ANC) pela legenda do Partido Republicano (PR), do qual fora, também em 1945, um dos fundadores em Minas. Eleito, iniciou o mandato em 5 de fevereiro de 1946, tendo participado da elaboração da Constituição promulgada em setembro do mesmo ano. Em seguida, com a transformação da Constituinte em Congresso ordinário, ocupou a cadeira de deputado federal até janeiro de 1951, tendo sido candidato à reeleição em outubro de 1950, sem, contudo, ter logrado êxito. Durante sua passagem pela Câmara, pertencera à Comissão Permanente de Tomada de Contas.

Diretor do Banco Hipotecário e Agrícola do Estado de Minas Gerais S.A. desde 1950, em outubro de 1954 candidatou-se a uma vaga na Câmara Federal pela legenda do PR, mas não foi bem-sucedido. Nomeado chefe de polícia de Minas Gerais pelo governador Clóvis Salgado da Gama (1955-1956), em outubro de 1958, tentou nova indicação à Câmara, porém, mais uma vez, conquistou apenas uma suplência.

Além do Partido Progressista e do PR, foi também membro do Partido Republicano Mineiro (PRM).

Filipe Balbi faleceu em Ubá em dezembro de 1970.

Era casado com Matilde Rocha Balbi.

 

FONTES: ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário biográfico; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1946-1967); CÂM. DEP. Relação dos dep.; Diário do Congresso Nacional; Grande encic. Delta; Rev. Arq. Públ. Mineiro (12/76); SILVA, G. Constituinte; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados