BARREIRA, GENTIL

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BARREIRA, Gentil
Nome Completo: BARREIRA, GENTIL

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
BARREIRA, GENTIL

BARREIRA, Gentil

*const. 1946; dep. fed. CE 1946-1959.

 

Gentil Barreira nasceu em Cachoeira, hoje Solonópole (CE), no dia 10 de fevereiro de 1895, filho de José Lopes Barreira e de Maria Claudina Pinheiro Barreira.

Cursou o Liceu do Ceará e ingressou mais tarde na Faculdade de Direito do Ceará, pela qual bacharelou-se em dezembro de 1918. Promotor público em várias cidades do interior cearense, Gentil Barreira foi deputado estadual de 1928 a 1930, quando a vitória da revolução de outubro provocou a supressão das câmaras legislativas de todo o país.

Prefeito das cidades cearenses de Camocim (1930-1935) e Fortaleza (1935), deputado estadual, entre 1935 e 1937, integrou ainda o Conselho Administrativo do Estado do Ceará. Com o fim do Estado Novo e a reconstitucionalização do país, em dezembro de 1945 elegeu-se deputado à Assembléia Nacional Constituinte pelo Ceará, na legenda da União Democrática Nacional (UDN). Participou dos trabalhos constituintes e, após a promulgação da nova Constituição, em 18/9/1946, continuou a exercer o mandato na legislatura ordinária que se seguiu, até janeiro de 1951. Durante esse período, integrou a Comissão Permanente de Serviço Público da Câmara.

Reeleito em outubro de 1950, ainda na legenda da UDN cearense, no pleito seguinte (3/10/1954) foi novamente reconduzido à Câmara, dessa vez na legenda Oposições Coligadas do Ceará, formada pela UDN, o Partido Republicano (PR) e o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

Candidato a nova reeleição em outubro de 1958, na legenda da Coligação Democrática Cearense — formada pela UDN, o PR, o Partido Social Progressista (PSP), o Partido Republicano Trabalhista (PRT) e o Partido Trabalhista Nacional (PTN) —, obteve apenas uma suplência. Encerrando seu último mandato em janeiro de 1959, não tornou a assumir uma cadeira na Câmara.

Gentil Barreira foi ainda ministro do Tribunal de Contas do Ceará.

Com a decretação do Ato Institucional no 2 (17/10/1965), que extinguiu os partidos políticos existentes e instaurou o bipartidarismo, filiou-se à Aliança Nacional Renovadora (Arena), partido de sustentação ao regime militar. No pleito de outubro de 1966, concorreu pela legenda da Arena a suplente do candidato ao Senado, Francisco de Meneses Pimentel. Presidente do diretório regional da agremiação em 1970, substituiu o titular no Senado, afastado por motivo de doença, em janeiro de 1971.

Faleceu no dia 10 de junho de 1970.

Era casado com Iracema Leão Barreira, com quem teve três filhos.

 

FONTES: BRAGA, S. Quem foi quem; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros (1946-1967); CÂM. DEP. Relação dos dep.; CISNEIROS, A. Parlamentares; Diário do Congresso Nacional; GIRÃO, R. Ceará; Grande encic. Delta; SILVA, G. Constituinte; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1, 2, 3 e 4).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados