BERNARDES, ADRIAO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BERNARDES, Adrião
Nome Completo: BERNARDES, ADRIAO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
BERNARDES, ADRIÃO

BERNARDES, Adrião

*religioso; dep. fed. SP 1963-1967.

 

Adrião Bernardes nasceu em Baixa Grande (BA) no dia 1º de março de 1891, filho de José Silvério Bernardes e de Francisca Madalena Bernardes.

Cursou o Colégio Americano Batista e o Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil, ambos em Recife, bacharelando-se em direito pela Baylou University, em Waco, Texas (EUA), em 1917. Revalidou seu diploma pela Universidade de Recife em 1923.

Ministro evangélico, desenvolveu intensa atividade como professor. Lecionou no Colégio Americano Batista de 1920 a 1925, transferindo-se depois para o estado de São Paulo, onde lecionou no Liceu Nacional Rio Branco, na capital paulista, no Ginásio Estadual de Catanduva e nos colégios estaduais de Taubaté, Moji das Cruzes e da capital do estado. Fundou e dirigiu o Colégio Estadual e Escola Normal Brasílio Machado, além de ensinar no Colégio Mackenzie e no Colégio Paulistano.

Candidato derrotado para a Câmara Federal nos pleitos de outubro de 1954, pela legenda do Partido Republicano Trabalhista (PRT) e em 1958, pelo Partido Social Democrático (PSD), no pleito de outubro de 1962 elegeu-se deputado federal por São Paulo, na legenda do Partido Social Trabalhista (PST), iniciando o mandato em fevereiro do ano seguinte. Vice-líder do PST na Câmara a partir de 17 de abril de 1964, tornou-se em julho de 1965 vice-líder do bloco parlamentar formado pelo PST, o Partido Social Progressista (PSP), o Partido Trabalhista Nacional (PTN), o Partido Republicano (PR), o Movimento Trabalhista Renovador (MTR) e o Partido Democrata Cristão (PDC). Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 em outubro de 1965 e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de apoio ao regime militar instaurado no país em abril de 1964. Em 1966 foi vice-presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Tomada de Contas e segundo-suplente da mesa da Câmara. No pleito de novembro de 1966, tentou a reeleição, pela legenda da Arena, obtendo apenas uma suplência. Deixou a Câmara em janeiro de 1967, ao final da legislatura.

Desde então, passou a se dedicar à direção da Coordenação do Desenvolvimento de Brasília (Codebrás), na qual permaneceu até 1969, quando se afastou por motivo de doença.

Faleceu em São Paulo no dia 19 de novembro de 1969, vítima de câncer.

Viúvo de Alda Gueiros Bernardes, com ela teve seis filhos.

Publicou Princípios que vivem; Nós, eles e outros (1964); Chispas da bigorna (1965); Espiritismo (1965); Isto é São Paulo (1965); Ecumenismo (1967); English facts for college students; Sermonado (1970); Democracia e educação; Brasil descoberto e por descobrir; O grande flagelo da sociedade moderna e O livro perdido.

 

FONTES: CÂM. DEP. Anais; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros (1946-1967); CÂM. DEP. Deputados federais. Inventário; CÂM. DEP. Relação nominal; INF. FAM.; SOC. BRAS. EXPANSÃO COMERCIAL. Quem; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (6 e 8).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados