BLANK, VALTER

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BLANK, Válter
Nome Completo: BLANK, VALTER

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
BLANK, Válter

BLANK, Válter

*pres. Bco. Bras. 1964.

 

Arnaldo Válter Blank nasceu na cidade de São Paulo no dia 28 de maio de 1913, filho do alemão Joseph Blank e de Else Blank.

Formado em comércio pelo Colégio Alemão de Santos, em 1928, no ano seguinte começou a trabalhar no Banco Alemão Transatlântico, no qual permaneceu até 1934. Nesse ano, foi aprovado em concurso público do Banco do Brasil, iniciando sua carreira nesta instituição.

Em 1941 instalou a agência do Banco do Brasil em Iguape (SP) e foi nomeado gerente da mesma. Dois anos depois foi designado secretário de gabinete da Carteira de Exportação e Importação (Cexim) e, em 1951, chefe do Grupo Misto de Suprimentos de Emergência Brasil-Estados Unidos. Em 1953 foi nomeado assessor técnico da Cexim e no ano seguinte da Carteira de Comércio Exterior (Cacex). Neste cargo, acompanhou comissões econômicas brasileiras para negociar pagamentos e acordos comerciais com Portugal, Espanha, Grécia, Tchecoslováquia, Áustria e França.

Em 1956 foi membro da delegação brasileira enviada a Santiago, no Chile, para compor a Comissão Econômica para a América Latina (CEPAL), participando de reunião do comitê do Comércio.

Representante do governo no Conselho de Política Aduaneira a partir de setembro de 1957, presidiu o órgão de setembro de 1959 a abril de 1961, e nele permaneceria como representante até setembro de 1963. Nesse período, participou de delegações econômicas brasileiras à Europa e à Ásia, para discutir as relações comerciais do Brasil com vários países. Fez parte, em 1960, da delegação brasileira no Acordo Geral sobre Tarifas e Comércio (GATT), em Genebra, para a negociação de tarifas aduaneiras.

Nomeado diretor da Carteira de Câmbio do Banco do Brasil em 1962, tornou-se superintendente do banco no ano seguinte.

Após a vitória do movimento político-militar de 31 de março de 1964, assumiu a presidência do Banco do Brasil, cargo que ocupou de 4 de abril a 14 de maio de 1964. Requereu a aposentadoria junto ao Banco do Brasil, por 30 anos de serviço.

Foi diretor-superintendente do Banco Nacional da Habitação (BNH) a partir de abril de 1965.

Na iniciativa privada, a partir de 1966 foi diretor executivo da Indústria e Comércio de Minérios (Icomi), diretor-presidente da Minerações Brasileiras Reunidas, membro das diretorias e gerente de várias outras empresas de mineração. Integrou o conselho de administração da Companhia Auxiliar de Empresas de Mineração (Caemi), holding do grupo Antunes. Chegou a diretor-presidente da Caemi, em 1974.

Em 1977 tornou-se presidente da Exata — Estudos e Desenvolvimento Ltda. e em 1981 sócio-gerente da JATA — Administração e Participações Ltda. Em 1982 foi membro do conselho de administração da Companhia do Jari e ainda diretor executivo da Mineração Igaporã.

Aposentou-se pela Fundação Caemi de Previdência Social em maio de 1987.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 9 de outubro de 1999.

Era casado com Maria da Glória da Costa Blank, com quem teve uma filha.

 

FONTES: ARQ. MUSEU BANCO DO BRASIL; ENTREV. RIBEIRO, C.; FICHÁRIO PESQ. M. AMORIM; Globo (12/10/99); INF. BIOG.; Jornal do Brasil (16/10/75, 22/10/76); MONTEIRO, F. Banco.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados