BOTELHO, JOSE JOAO DA COSTA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BOTELHO, José João da Costa
Nome Completo: BOTELHO, JOSE JOAO DA COSTA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
BOTELHO, JOSÉ JOÃO DA COSTA

BOTELHO, José João da Costa

*const. 1946; dep. fed. PA 1946-1951.

 

José João da Costa Botelho nasceu em Belém no dia 25 de abril de 1908, filho de Álvaro Barros da Silva Botelho e de Inês Costa Botelho.

Cursou o primário e o secundário em sua cidade natal, ingressando em seguida na Faculdade de Direito do Pará. Ainda acadêmico, foi um dos organizadores da tentativa que se esboçou no Pará de dar apoio à Revolução Constitucionalista de São Paulo iniciada em julho de 1932, tendo participado do ataque à cadeia pública de São José em 6 de setembro de 1932. Na ocasião foi preso pelas forças legalistas que resistiram ao assalto. Ainda nesse ano, concluiu o seu curso universitário. Em 1933, exerceu interinamente o cargo de secretário-geral do estado do Pará, sendo também interventor federal naquele estado. Posteriormente, no pleito de 1934, foi eleito deputado estadual tendo seu mandato interrompido em novembro de 1937, quando, com a implantação do Estado Novo, foram suprimidos todos os órgãos legislativos do país. Neste período, foi membro do Conselho Administrativo do Pará.

Com o fim do Estado Novo em 1945 e a redemocratização do país, elegeu-se deputado pelo Pará à Assembléia Nacional Constituinte, no pleito de dezembro do mesmo ano, na legenda do Partido Social Democrático (PSD). Assumindo a cadeira de deputado em fevereiro de 1946, participou dos trabalhos da constituinte e, com a promulgação da nova Carta (18/9/1946), passou a exercer o mandato ordinário, Nessa legislatura, foi um dos vice-líderes do governo, membro da Comissão Permanente de Legislação Social e relator geral da Comissão de Valorização Econômica da Amazônia. Defendeu a ajuda do capital estrangeiro na exploração do petróleo brasileiro, pois considerava excesso de nacionalismo a convicção de que essa atividade só deveria ser desenvolvida com capitais nacionais.

Em 1950, rompeu com o PSD, passando a liderar a bancada paraense do Partido Social Trabalhista (PST), organizada pelo senador Vitorino Freire. No pleito de outubro, apoiou a candidatura vitoriosa de Zacarias de Assunção para o governo do Pará, lançada por uma coligação integrada pelo PST, a União Democrática Nacional (UDN), o Partido Social Progressista (PSP) e o Partido Libertador (PL), contra o candidato do PSD, Joaquim de Magalhães Cardoso Barata. Na ocasião candidatou-se à Câmara dos Deputados na legenda da Coligação Democrática Paraense, integrada pela UDN, o PL, o PST e o PSP. Obteve, contudo, apenas uma suplência, e, concluindo o mandato em janeiro de 1951, não voltou a ocupar uma cadeira na Câmara. Em 1953, disputou a eleição para a prefeitura de Belém, mas não se elegeu. No ano seguinte, candidatou-se a deputado federal novamente, agora na legenda do Partido Trabalhista Nacional (PTN), criado em 1945 e formado por elementos ligados ao Ministério do Trabalho com intuito de organizar a massa sindicalizada independente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Conseguiu apenas uma suplência.

Foi também jornalista.

Faleceu em maio de 1976.

Era casado com Almira Botelho.

 

FONTES: ARQ. GETÚLIO VARGAS; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros (1946-1967); CÂM. DEP. Relação dos dep.; CÂM. DEP. Relação nominal; Congresso; Diário do Congresso Nacional; Grande encic. Delta; ROQUE, C. Grande; SILVA, G. Constituinte; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1, 2 e 7).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados