BRASIL, PTOLOMEU DE ASSIS

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BRASIL, Ptolomeu de Assis
Nome Completo: BRASIL, PTOLOMEU DE ASSIS

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
BRASIL, PTOLOMEU DE ASSIS

BRASIL, Ptolomeu de Assis

*militar; rev. 1930; interv. SC 1930-1932.

 

Ptolomeu de Assis Brasil nasceu em São Gabriel (RS) no dia 26 de março de 1876, filho do estancieiro Francisco de Assis Brasil e de Josefina de Assis Brasil. Seu irmão, Joaquim Francisco de Assis Brasil, foi embaixador na Argentina de 1890 a 1891, de 1892 a 1893, de 1905 a 1907 e de 1931 a 1933, constituinte de 1891, embaixador nos EUA de 1898 a 1903, revolucionário de 1923 e 1924, deputado federal de 1927 a 1928, revolucionário de 1930, ministro da Agricultura de 1930 a 1932 e constituinte de 1934, tendo-se destacado como chefe do Partido Libertador e um dos mais importantes líderes políticos gaúchos.

Ingressando na carreira militar, foi promovido a primeiro-tenente em outubro de 1909 e a capitão em agosto de 1916. Chefe do Serviço de Estado-Maior da 3ª Brigada de Cavalaria do Exército a partir de outubro de 1919, em dezembro desse ano foi promovido a major. Deixando aquela chefia em 1921, alcançou o posto de tenente-coronel em maio do ano seguinte. Em julho de 1927 ascendeu à patente de coronel e, nessa condição, dirigiu o Serviço de Remonte do Exército. Reformou-se como general-de-brigada em janeiro de 1928.

Participando ativamente da Revolução de 1930, movimento iniciado em 3 de outubro no Rio Grande do Sul, comandou uma coluna que deixou esse estado e ocupou Florianópolis. Em sua companhia chegaram a essa capital os chefes liberais catarinenses Nereu Ramos, Henrique Rupp Júnior e Antenor Morais. Após a deposição do presidente Washington Luís por uma junta governativa na capital federal em 24 de outubro e a entrega do poder ao líder revolucionário Getúlio Vargas em 3 de novembro seguinte, foi nomeado ainda nesse mês interventor federal em Santa Catarina, função que exerceu até outubro de 1932, quando foi substituído por Rui Zubarán.

Faleceu no Rio de Janeiro, no dia 23 de agosto de 1935.

Casou-se duas vezes: primeiro, com Arlinda Porto de Castilhos, com quem teve quatro filhos e, depois de enviuvar desta, com Diomira Vieira, com quem teve um filho.

Publicou Papel da cavalaria em campanha (1908) e Batalha de Caboatá (1935).

 

 

FONTES: ARQ. GETÚLIO VARGAS; ASSEMB. LEGISL. SC. Dicionário político; BASBAUM, L. História (2); Correio da Manhã (24/8/35); Grande encic. Delta; Grande encic. portuguesa; Jornal do Comércio, Rio; MELO, L. Subsídios; MIN. GUERRA. Almanaque; PEIXOTO, A. Getúlio; POPPINO, R. Federal; SILVA, H. 1930; VILAS BOAS, P. Notas.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados